A Humanidade morreu hoje na Síria. E somos todos culpados

  • atualizado: 
Síria-guerra

Quem se esquece é cúmplice. E por sete longos anos, o mundo vem se esquecendo de que na Síria há uma guerra à qual nenhum país está livre da culpa pelo verdadeiro desastre humanitário que vem ocorrendo ali.

Imagens de crianças mortas após um ataque aéreo, com suspeita de uso de gás tóxico, estão circulando no mundo inteiro. São estas mesmas crianças, muitas das quais já nasceram com bombas sobre suas cabeças, que sonham em morrer para não sofrerem mais.

Forçadas a viver em escombros, sem água e comida por dias a fio, estas crianças têm uma infância negada e um futuro incerto.

Por que todos se comovem diante de seus grandes olhos tristes, mas nenhum Estado, até agora, falou em estratégias de solução para conter esta situação inaceitável?

A cidade (Idlib) está nas mãos de rebeldes ao norte da Síria, segundo o Observatório Nacional de Direitos Humanos, e o que causou a morte de 58 pessoas, incluindo muitos menores de idade, teria sido um bombardeio com agentes tóxicos.

De onde chegam essas armas tóxicas?

Quem financia os crimes de guerra?

Quem tem interesse econômico em não acabar com a guerra na Síria?

sirira humanidade 4

Segundo a UNICEF, seriam pelo menos 20 as crianças mortas no ataque, um número que deve crescer em um conflito que já causou a morte de mais de 470 mil pessoas.

A dor, o medo, o silêncio e a vergonha, resumidas em uma das páginas mais negras da nossa história.

Crimes que a UNICEF vem documentando há anos. "Imagens chocantes, a humanidade morreu hoje na Síria", disse o porta-voz italiano Andrea Iacomini enquanto chorava ao telefone falando com a agência de notícias Ansa.

E como ficar indiferente a tudo isso? Existem imagens terríveis das consequências que o gás tóxico deixou por onde passou, uma violência que provavelmente permanecerá impune.

siria humanidade 3

“Não são filhos de Assad e dos rebeldes, as vítimas são crianças, em uma guerra que elas não querem. Faço um apelo à comunidade internacional para pôr fim a esta provação, que após seis anos de inferno, custou a vida de mais de 500 mil as pessoas", disse Iacomini.

De acordo com o porta-voz para as imagens são:

"de uma ferocidade e violência jamais vistas, além de Vietnã e Sarajevo, evocam uma provação que não tem precedentes do Holocausto, especialmente para as crianças."

Os acusados desta guerra são as grandes potências, como China e Rússia, que têm poder de veto no Conselho de Segurança sobre as sanções contra a Síria para a utilização de armas químicas, mas também outros Estados, que para Iacomini "não estiveram à altura, cada um com seu próprio interesse”.

"A humanidade morreu hoje, e ninguém foi capaz de encontrar uma solução."

Leia mais sobre a guerra na Síria:

O MASSACRE DE CRIANÇAS SÍRIAS DO QUAL NINGUÉM FALA

IMAGENS CHOCANTES MOSTRAM ALEPPO, SÍRIA, ANTES E DEPOIS DA GUERRA

COMO UM BEBÊ MORRE NA SÍRIA