Natal solidário: convide um amigo refugiado para a tua ceia

  • atualizado: 
refugiados

Enquanto esta semana, no Vaticano, líderes europeus discutiam a falta de vontade política para buscar soluções para a questão dos refugiados na Europa, em um encontro internacional sobre o tema "Os refugiados são nossos irmãos e irmãs", organizado pela Academia Pontifícia para as Ciências, aqui no Brasil a solidariedade se transforma em ação, e não apenas em discurso.

O Brasil tem, atualmente, cerca de oito mil refugiados reconhecidos e mais 28 mil à espera de reconhecimento. O país tem como desafio integrá-los na sociedade, não só no mercado de trabalho, mas, sobretudo, criando laços de pertencimento.

Engana-se quem pensa que os refugiados que estão no Brasil viviam em condições precárias em seus países. Muitos tinham profissão, faziam faculdade e tinham uma família mas a situação em seus países eram impraticáveis por vários e diversos motivos.

Os problemas enfrentados pelos refugiados vão desde a dificuldade para aprender uma nova língua a uma condição de isolamento total, como o marroquino Mohammed El Jazouli, que veio para o Brasil há quatro meses, sem conhecer ninguém, segundo matéria de O Globo. Mas, agora, ele e outros refugiados terão a oportunidade de viver um dia imersivo com uma família brasileira no Natal.

Projeto "Meu Amigo Refugiado"

O projeto "Meu Amigo Refugiado", promovido pelo Migraflix, tem como objetivo integrar refugiados e imigrantes à cultura brasileira mostrando quem eles são a partir de suas histórias pessoais. As famílias brasileiras interessadas em participar do projeto têm a oportunidade de convidar um refugiado para passar a ceia de Natal em sua casa.

Segundo o fundador da Migraflix, Jonatan Berezovsky, o projeto se baseia no conceito de empatia. "Quando um brasileiro conhece a história de um refugiado de perto, percebe que o refugiado é uma pessoa igual a ele, que tem uma profissão, uma família e muitos talentos. E é isso que quebra o preconceito e abre muitas portas para eles", explica.

Para haver realmente uma troca cultural, o refugiado convidado vai levar um prato natalino típico para a ceia com a família brasileira.

Para se inscrever no projeto, basta acessar o site da Migraflix http://meuamigorefugiado.com.br/ ou a página no Facebook https://www.facebook.com/meuamigorefugiado.

A ideia, além de ter tudo a ver com o espírito solidário do Natal, reverbera para além da data, pois ajuda a quebrar preconceitos, o que faz com que a vida em sociedade seja muito melhor.

Inspire-se vendo o vídeo abaixo e convide um refugiado para a Ceia de Natal em tua casa. Faça um amigo!

Especialmente indicado para você:

CALENDÁRIO DA GENTILEZA NATALÍCIA. BAIXE E FAÇA UMA BOA AÇÃO POR DIA

REFUGIADOS E TRÁFICO DE PESSOAS: TRAGÉDIA E AJUDA HUMANITÁRIA

O APELO DO PAPA FRANCISCO PELOS REFUGIADOS