Cenário de guerra: cidade italiana não tem onde colocar tantos cadáveres

Angela Merkel, chanceler alemã, disse que o novo coronavírus é o maior desafio para a Alemanha desde a Segunda Guerra Mundial.

No caso da Itália, esse desafio foi antecipado. Na cidade de Bergamo, vê-se uma verdadeiro cenário de guerra: veículos do Exército estão por todos os lados. Perto do cemitério, caminhões militares estão sendo usados para transportar caixões para os crematórios de outras regiões. 

Segundo o jornal italiano La Repubblica, o necrotério de Bergamo não consegue mais acomodar tantos caixões das vítimas do coronavírus, que faleceram há dias. O único crematório da cidade, que funciona 24 horas por dia, também chegou ao seu limite.

Bergamo é a província italiana mais afetada pela Covid-19, por isso, os serviços funerários não estão dando mais conta de tantos atendimentos.

Os caixões já estavam sendo alinhados na igreja de Ognissanti, que fica dentro do cemitério. Para lidar com essa emergência, os veículos militares precisaram ser demandados.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3110214125704180&set=p.3110214125704180&type=3&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1607091432765551&set=gm.683920592168401&type=3

Talvez te interesse ler também:

Fiquem em casa: vejam o que o Coronavírus faz no organismo

Quem descumprir quarentena pode ir para a prisão

Que lições podemos tomar do coronavírus?

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Anterior Fiquem em casa: vejam o que o Coronavírus faz no organismo
Próximo Coronavírus: na Itália, idosos com mais de 80 anos serão deixados para morrer

Veja Também

Amizade seria o fator mais importante para preservação da espécie na “nova” teoria da evolução

Interessante a nova visão sobre a teoria da evolução de Darwin que dois neurocientistas propõem …