A fim de um chamego? Cuddle Up To Me: nos Estados Unidos uma loja vende carinho

Cuddle Up To Me

Afagos e chamegos como terapia para o bem-estar e a auto-estima. Cuddle Up To Me é algo como, cuida de mim, em livre tradução. Em Oregon, nos Estados Unidos, nasceu a loja de mimos, um centro profissional de saúde, onde é possível deixar que cuidem de você com uma verdadeira terapia de abraços e afagos. A ideia é de Samantha Hess, autora do livro "Touch, the power of human connection", que queria começar uma nova carreira colocando em prática sua teoria.

O que era uma tentativa de mudar de vida e começar um novo emprego, se transformou em um sucesso. Samantha estava realmente com sorte: em apenas uma semana de abertura da loja, a novidade chegou a atrair até 10 mil pessoas.

O mimo custa US$ 1 por minuto. A terapia-afago ajuda as pessoas a se sentirem amadas, respeitadas e confortáveis com o contato físico. Os carinhos de Samantha são uma troca de afeto platônico. Podem participar somente pessoas maiores de idade e existem regras rígidas de boas maneiras a serem seguidas.

Samantha quer ajudar as pessoas a se sentirem aceitas pelos outros e cercadas de afeto. Uma sessão típica de mimos dura 1 hora, mas cada um pode escolher a duração do tratamento que pode variar de um mínimo de 15 minutos até um máximo de 5 horas.

Nem sempre as sessões incluem contato físico. Às vezes serve simplesmente para sentar em um sofá e ouvir uma história relaxante. Cada um pode escolher o que prefere para o seu momento de relaxamento.

Por razões de segurança, todos os quartos são equipados com câmeras e todas as sessões são gravadas por causa uma possível má conduta. As pessoas que procuram por este tratamento são muito diferentes e algumas têm problemas realmente graves, como defeitos congênitos e ou riscos de paralisia. Outros sofrem de obesidade ou estão enfrentando uma situação difícil, como um divórcio.

Samantha contratou mais três pessoas para atender o número crescente de pedidos de tratamento. Estas seguem um programa de treinamento específico antes de começarem a trabalhar em contato com o público.

A iniciativa é um sucesso tão grande que muitas vezes a loja de mimos fica aberta 12 horas por dia, havendo a necessidade de se marcar duas semanas antes para se conseguir uma consulta. Outros exemplos de atividades semelhantes nasceram recentemente em Londres e no Japão.

O amor se compra? A meu ver, continua não se comprando, afinal, mesmo a pagamento, não é todo mundo que tem a disposição de Samantha em dar carinho a quem precise. O que você acha?

Fonte foto: cuddlenation.net