Eduardo Srur: um artista em prol do meio ambiente

Eduardo Srur

Nascido em São Paulo, Eduardo Srur é um artista visual que é a cara da sua cidade. Sua obra se dedica a interferir nos cenários urbanos, dialogando, com a questão ambiental, para alertar sobre os problemas pelos quais passam as metrópoles.

Ao longo de sua carreira, diversas instalações mexeram, e mexem, com o olhar dos transeuntes, por meio de elementos como garrafas pet em tamanho gigante, caiaques presos no lixo, cavalos em pontes e tantos outros.

No momento, Eduardo expõe sua nova criação intitulada Às Margens do Rio Pinheiros. Tal iniciativa recebe apoio da Associação Águas Claras do Rio Pinheiros que visa despoluir o rio. Seu objetivo é conscientizar o maior número de pessoas, para que haja a recuperação da bacia hidrográfica do Rio Pinheiros. Esta intervenção conta com três instalações, duas abaixo descritas, e o projeto está em campanha no site de crowdfunding Partio até dia 18 de outubro.

Algumas intervenções urbanas de Eduardo Srur

Portal

Faz parte da mais recente intervenção de Eduardo, chamada Às Margens do Rio Pinheiros. Trata-se de dois portais adornados com restos de esculturas e materiais que foram utilizados em fantasias de escolas de samba, colocados na foz dos córregos Uberaba e Jaguaré, do rio Pinheiros.

Trampolim

Esta instalação também faz parte desta sua última intervenção, em exposição até novembro deste ano. Trata-se de grandes manequins, bem realistas, prontos para saltarem nas águas, o que remete à época em que o rio poderia ser frequentado, pois não era poluído. Os manequins ficam localizados em pontes da Cidade Universitária - Morumbi, Engenheiro Roberto Zuccolo e Eusébio Matoso.

O Aquário Morto

Na sala principal do aquário da praia da Enseada no Guarujá, o maior da América do Sul, Eduardo Srur desenvolveu a impactante instalação O Aquário Morto. Sua arte dispensa comentários. Emocionante!

Sustentabilidade nas obras

Para não fugir aos princípios de Eduardo Srur, as próprias obras são iluminadas por captação de energia solar, cujos receptores estarão às margens do rio Pinheiros.

Para reflexão do significado do trabalho desse grande artista brasileiro, deixamos suas próprias palavras que definem a arte: “A arte desperta e traz oxigênio à mente, provoca e questiona sobre questões importantes da nossa sociedade”.

Maravilhoso :)

Para conhecer melhor este artista, visite sua página, clicando aqui. E quem quiser dar uma força para o rio Pinheiros e para a arte brasileira, clique aqui para que a exposição Às Margens do Rio Pinheiros alcance sempre mais espaços e muitos outros indivíduos.

Fonte fotos: facebook.com