Turismo para pessoas com deficiência: o Brasil que a gente quer

Turismo para pessoas com deficiência

O Ministério do Turismo tem feito investimentos para favorecer obras de acessibilidade em pontos turísticos de diversas cidades do país. R$ 76 milhões é o total de recursos destinados à iniciativa.

O estado de Pernambuco, no nordeste brasileiro, tem se destacado nesse contexto, revelando a preocupação com a inclusão em sua política de turismo. Prova disso, é que mais de 900 colaboradores como mensageiros, recepcionistas, garçons e outros vêm sendo treinados, a fim de atender turistas que apresentem necessidades específicas.

68 estabelecimentos de Pernambuco – como restaurantes, hotéis, bares, entre outros – foram beneficiados com a iniciativa estadual, do treinamento feito em parceria com o SEBREAE. A própria Empetur já vem se empenhando à frente de projetos como o Praia Sem Barreiras - que inclui pessoas com mobilidade reduzida nos banhos de mar, em Olinda.

Além disso, ainda são oferecidas cartilhas educativas sobre acessibilidade e sua relação com o turismo.

O treinamento, dado por especialistas, se concentra em situações do dia a dia, sempre tirando dúvidas dos alunos. O treinamento itinerante passou por Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Fernando de Noronha e Petrolina.

O Ministério do Turismo ainda fez o lançamento da ferramenta Turismo Acessível, o qual recebe informações de internautas, que podem criticar e avaliar as atrações turísticas e estabelecimentos.

Dados sobre pessoas com deficiência no Brasil

O Brasil tem cerca de 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, ou seja, cerca de 23,92% do total da população brasileira, segundo o IBGE. Em 2016, o Brasil sediará os Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, quando serão esperados 4.350 atletas de 176 países, segundo indicadores oficiais.

Iniciativa mais que bem recebida! Esse é o Brasil que a gente quer!

Fonte foto: sdh.gov.br