Para curtir o feriado de Corpus Christi: Visconde de Mauá na Serra da Mantiqueira

  • atualizado: 
Visconde de Mauá

Feriadão chegando e bate aquela vontade de tirar uns dias de descanso, não é mesmo? E onde aproveitar o feriadão prolongado de Corpus Christi nesse friozinho? Uma boa opção é o complexo de vilas da região de Mauá. Confira!

A região de Visconde de Mauá é muito procurada por ser um reduto natural com uma rede de serviços de primeira qualidade. Se você deseja um refúgio que oferece, além de belezas naturais, boa gastronomia, as vilas de Mauá têm tudo para você.

Localizada na Serra da Mantiqueira, em uma altitude que varia de 1400m a 2787m, a região de Mauá está na divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais e as três vilas que a compõem são Visconde de Mauá, Maringá e Maromba. Aliás, você pode literalmente pular de um estado para o outro, já que, em Maringá, há um ponte que divide Minas e Rio. Como a região é montanhosa, esta época do ano faz aquele friozinho gostoso.

Mauá está em uma área de proteção ambiental (APA), já que é um reduto de rios e cachoeiras de águas cristalinas. A região de Visconde de Mauá faz fronteira com o Parque Nacional de Itatiaia e está no circuito das águas, compreendendo o sul de MG , o sul do RJ e o norte de SP .

Em qual vila ficar?

É comum os mochileiros de primeira viagem ficarem em dúvida se é melhor ficar hospedado em Visconde de Mauá, Maringá ou Maromba. A melhor opção é ver com os próprios olhos qual vila agrada mais você. Como elas estão muito próximas, essa não é uma tarefa difícil. Cada vila está localizada em um município diferente: Itatiaia(RJ), Resende(RJ) e Bocaina de Minas(MG), respectivamente. Claro que em época de alta temporada é melhor fazer reserva em uma pousada com antecedência, logo você terá de se decidir onde ficar. São as vilas de Maringá e Maromba que costumam atrair mais visitantes.

O blog Com passaporte na mão oferece uma boa descrição das características das três vilas.

Visconde de Mauá

Foi a primeira vila a ser colonizada e oferece uma boa infraestrutura de serviços como bancos, posto médico, lojas, posto de combustível, mercados e etc. Tem mais cara de cidade. A subida da serra está quase totalmente pavimentada, então, é fácil começar a subida a partir da vila.

Maringá

Está a apenas 8 km da vila de Visconde de Mauá. É aí onde estão os restaurantes mais conceituados, bares e bistrôs bacaninhas e lojas fofas e bem decoradas. Há vários bares e restaurantes interessantes para garimpar durante a noite. Então, perder-se por aí é diversão garantida, seja para casais em clima romântico, seja para grupos de amigos.

Maromba

Para quem tem o estilo mochileiro, a vila de Maromba tende a agradar mais. Grande parte das cachoeiras se encontra mais perto dessa vila, o que facilita bastante para quem vai à região de ônibus. Por isso, para passar o dia, Maromba é o lugar. Está localizada a 3 km de Maringá em trecho de estrada de terra e cascalho.

As águas que descem do Parque Nacional de Itatiaia banham primeiramente Maromba, já que é a vila mais ao topo da serra, por isso, as águas límpidas das melhores cachoeiras e piscinas naturais estão nessa vila.

No balanço, se você procura curtir a natureza sem abrir mão do conforto, a melhor opção é Maringá. Já se você prefere ficar imerso à natureza de forma mais contemplativa, Maromba é mais adequado.

Cachoeiras e piscinas naturais

As cachoeiras mais conhecidas e acessíveis estão entre Maringá e Maromba. Para quem vai de carro, as distâncias são muito curtas, mas para quem vai de ônibus, as cachoeiras estão mais perto de quem se hospeda em Maromba, o que pode fazer bastante diferença para os dias de caminhada.

As cachoeiras mais procuradas são Santa Clara, Toca da Raposa, Poção 7 metros, Véu de Noiva e Escorrega.

O que fazer?

Depois de passear o dia inteiro caminhando por trilhas, nadando em águas cristalinas e contemplando a natureza, você pode se deliciar na alameda gastronômica de Maringá. As especialidades locais são a truta e o fondue. É uma rua inteira com restaurantes, bares, cervejarias artesanais, chocolaterias... Há bares com música ao vivo, bares com clima romântico à luz de velas, baladinhas para os mais animados... As opções de diversão são muitas!

Além da gastronomia, há lojinhas de artesanato e pontos de venda de iguarias locais, como cachaças, doces, queijos, geleias, cervejas e chocolates.

Em Maringá também há várias empresas de ecoturismo que organizam passeios pela região, trecking, canoagem, arborismo, rapel, boia cross, triciclo e passeios em Land Rover.

Onde se hospedar?

Com o friozinho dessa época do ano, muitas pousadas oferecem quartos e chalés com lareira para aquecer os seus hóspedes. Em Maringá, há uma boa rede hoteleira para atender desde aqueles que não podem gastar muito até aqueles que gostam de sofisticação.
No site www.viscondedemaua.com.br há várias dicas de hospedagem na região.

Se você prefere acampar ou se a grana está curta, em Maromba há muitos campings com boa infraestrutura.

Localização

A região está muito bem localizada e relativamente perto das principais capitais e cidades do sudeste.

São Paulo – 310 km
Rio de Janeiro – 210 km
Belo Horizonte – 427 km
Juiz de Fora - 198 km
Resende – 39 km

De carro, para quem sai de São Paulo ou Rio de Janeiro o principal acesso é a rodovia Dutra.

Deu vontade de subir a serra? Programe-se e curta esse reduto natural belíssimo e aconchegante na Serra da Mantiqueira.

Leia mais sobre turismo e dicas de viagem:

seta

TOCANTINS: UM PARAÍSO PARA SE DESCOBRIR

setaRIO DE JANEIRO TURISMO: PASSEIOS GUIADOS E GRATUITOS

setaQUER IR PARA NOVA YORK MAS ESTÁ SEM GRANA? CONFIRA DICAS PARA IR GASTANDO POUCO