planta de absinto
planta de absinto

Losna, a planta do Absinto! Conheça seus Usos Medicinais

Losna, a planta do absinto (Artemisia absinthium) é uma erva amarga conhecida desde a antiguidade e utilizada principalmente na forma de licor por suas qualidades inebriantes e alucinógenas. Na verdade, este remédio natural possui muitas outras propriedades e usos. Mas, como a maioria das substâncias naturais, esta planta possui contraindicações que é preciso conhecer.

Absinto, a bebida destilada feita da losna, planta também conhecida por sintro, foi muito popular principalmente na França no final do século XIX, causando não poucos problemas já que os artistas, em particular, tendiam a abusar dela. Esta bebida também continha, além do álcool, um óleo essencial altamente ativo e tóxico em altas doses: o tuieno (ou tujona, o nome do composto químico).

A tujona é uma substância psicoativa de efeito parecido com o do THC da maconha, a Cannabis sativa. Tal substância altera a nossa percepção sensorial, podendo causar alucinações, excitação, e hiperatividade (além dos efeitos indesejados dos quais falaremos mais abaixo nas contraindicações).

No passado, o uso medicinal da losna era muito comum e a planta, depois de diluída em água, era usada principalmente por suas propriedades antissépticas e vermífugas.

AS PROPRIEDADES MEDICINAIS DO ABSINTO – PLANTA

absinte planta

Digestivo e tônico

As propriedades da losna são particularmente evidentes como digestivo e tônico. O princípio amargo que distingue esta planta, ajuda na digestão e, portanto, o estômago, mas também atua positivamente ajudando o trabalho do baço, da vesícula biliar e do fígado.

Energético

A infusão de losna pode ser útil para estimular o apetite, por exemplo, após uma convalescença, para contrastar baixas de energia e dar uma força a mais ao corpo como suporte para as defesas imunológicas.

Na TPM

A planta também pode ser usada para promover e regularizar o fluxo menstrual, tornando-o menos doloroso

Colesterol bom

Para estimular a produção do colesterol bom (HDL)

Boa circulação

E para ajudar na circulação sanguínea.

Outras propriedades

Outras propriedades reconhecidas da losna são:

  • anti-inflamatório,
  • antiespasmático,
  • estimulante nervoso,
  • antipirético (atua contra a alta temperatura corporal)
  • antisséptico
  • vermífugo

OS USOS DA LOSNA – O ABSINTO – PLANTA

absinto cha

Para fins terapêuticos, a losna pode ser preparada como infusões ou decocções ou diluindo em água algumas gotas do seu extrato líquido ou tintura-mãe.

Esta é uma planta com ingredientes ativos tóxicos que podem até levar a convulsões se tomadas de forma incorreta, mas muito estimulantes se tomadas em pequenas doses.

Procure um fitoterapeuta para uma recomendação segura e nunca exceda as doses recomendadas.

COMO USAR

Geralmente, o chá de ervas é preparado usando 1 grama da planta para cada xícara de chá.

Deve ser consumido de 1 a 3 vezes por dia por até uma semana.

Quanto à tintura-mãe, recomenda-se até 30 gotas por dia, melhor se 15 e 15 de cada vez tomadas longe das refeições.

Não exceda 7 dias de ingestão.

Novamente recomendamos consultar um fitoterapeuta ou profissional de saúde para se assegurar das doses justas para cada pessoa em particular.

absinte oleo

CONTRAINDICAÇÕES DA LOSNA, O ABSINTO – PLANTA

Entre as contraindicações da planta do absinto podem ocorrer:

  • úlceras ou irritações gastrointestinais graves.

Quanto aos efeitos colaterais, existe a possibilidade de ocorrer:

  • diarreia e vômitos,
  • dores de cabeça,
  • pressão arterial baixa e batimentos cardíacos diminuídos,
  • cansaço,
  • convulsões.

É muito importante observar rigorosamente as doses e não exagerar porque a losna em grandes quantidades também levaria à ingestão de seus princípios tóxicos, que não são relevantes em baixas doses, mas muito perigosos em excesso.

Também é aconselhável não usá-lo por longos períodos de tempo e sempre pedir conselhos ao seu médico mais próximo.

Evite absolutamente o uso da losna em casos de gravidez e aleitamento.

ABSINTO – A BEBIDA

Conhecida como a “fada verde” o absinto – bebida, “fez a cabeça” e inspirou muitos artistas famosos de Monet a Picasso, passando pelos poetas Rimbaud, Baudelaire, Paul Verlaine e Oscar Wilde, entre outros. A bebida também teria inspirado vários movimentos artísticos (do surrealismo ao cubismo).

absinte bebida

Acredita-se todavia que, apesar de conter a tujona que, como vimos, tem ação psicoativa, o que fazia do absinto ser a sensação do momento era mesmo o seu alto teor alcoólico e nada mais, portanto a “fada verde” era mais um mito que uma realidade.

A Absinthe Suisse, por exemplo, tinha graduação alcoólica que variava entre os 68 e 72%, ou seja, bastava beber realmente pouco para sair do ar com ela!

A moda do absinto teria passado e a bebida deixou de ser musa inspiradora no início do século XX quando fora proibida, em 1915 na França, acusada de estimular a loucura, a violência e a criminalidade no povo.

Com o tempo, outros outros coquetéis fizeram moda e por fim, as drogas realmente psicodélicas tomaram a sua fama de alucinógena mas o absinto, como bebida, ficou para a história da arte e da cultura.

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Farinha de caroço de abacate: alto potencial nutritivo. Benefícios e como fazer

O caroço, ou semente, de abacate possui alta concentração de compostos fenólicos, principalmente ácido oleico, …