Chicória ou almeirão: propriedades, usos e benefícios

almeirão-propriedads-beneficios
A chicória é uma erva amarga, boa para depurar o fígado, tônica, vermífuga, diurética e depurativa renal, também. Sua irmã, o almeirão, que também é uma chicória, está junta nessa análise. Na feira as conhecemos como plantas diferentes mas, são a mesma espécie, de duas variedades diferentes, e com propriedades medicinais correlatas.

Esta erva, da família das Compostas ou Asteraceas, é a Cichorium intybus, natural da Ásia e Europa e espalhada ao Deus dará, mundo à fora. Seu cultivo é fácil - semear e colher. Outro dia falaremos disso. Mas o que interessa aqui são suas qualidades nutricionais, sua riqueza em sais minerais e vitaminas.

Chicória e almeirão, a mesma espécie

É preferível consumir a chicória crua, em saladas, cortada fininho para não desperdiçar suas vitaminas que se degradam com o calor do fogo. Se você não gosta do amargo, deixe-a de molho em vinagre por uns tempos, lave-a bem, deixe que a água leve um pouco do sabor. Da chicória se comem as folhas mas, para fazer remédio, vai a planta toda. A raiz, seca e moída, é usada em muitas partes do mundo como café - era conhecida como “café de guerra” - e tem qualidades digestivas, estimulantes, antimicrobiana e muito usada em casos de malária, com resultados positivos. E o café de chicória, minha gente, têm suas propriedades consagradas - leia aqui se quiser saber mais.

Foto: flor de chicória 

O que têm a chicória de tão bom?

Chicória tem albuminas, celulose, cálcio, carboidratos, cloro, ferro, fósforo, potássio, proteínas, sódio, silício e vitaminas A, B e C.

Uso medicinal da chicória

Nas medicinas populares a chicória é usada como vermífuga, digestiva, anti-inflamatória, depurativa do sangue (rins e fígado), em casos de diabetes, antitrombótica, diurética e muito mais. Tem efeito laxativo suave que ajuda, com suas fibras vegetais, em casos de atonia do intestino. Também é útil em casos de amenorreia e obstrução dos ovários. Seu uso medicinal é estudado nas academias pois, mesmo sem comprovação científica o uso consagrado, e demonstrado pelas populações mediterrânicas, assim o justifica (leia mais aqui, aqui  e aqui).

Para tratamento de catarro crônico se recomenda o suco espremido da raiz de chicória, puro, 4 colheres de sopa ao dia.

Mas, lá pelo norte do nosso país tem uma outra planta que também se conhece como chicória ou coentro-bravo, o Eryngium foetidum, usado na culinária local - pato no tucupi e tacacá - como condimento. Desta chicória nortista eu, ainda, não estudei o potencial medicinal então, fica aqui só a dica de que existe e a promessa de um artigo sobre essa chicória latinoamericana que é usada em praticamente todos os nossos países irmãos da faixa equatoriana.

Especialmente escolhidos para você:

TRATADO DAS PLANTAS MEDICINAIS: FAÇA GRÁTIS O DOWNLOAD DO LIVRO

PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS GANHAM NOVO INVESTIMENTO PARA O SUS

FITOTERÁPICOS APROVADOS PELA ANVISA (DOWNLOAD MANUAL)

FONTE: JVitorino  Química Alimentar