Perdoar é preciso: conheça a importância do perdão

perdoar

A passagem do ano sempre faz a gente refletir, não é mesmo? É comum pensarmos nos nossos erros, nas relações que construímos ou que se romperam. Algumas pessoas se ressentem e ficam guardando uma mágoa por anos, impedindo a sua própria vida de seguir adiante.

A psicóloga Heloísa Capelas, falou para a EBC sobre a importância do perdão para a pessoa ser feliz. Ela diz que o perdão é importante porque ele é libertador, além de ser uma questão de inteligência.

"Se você quer seguir adiante, se quer se libertar do passado, fazer novas escolhas, aprender a fazer escolhas positivas pra você, é importante que você libere o passado e só o perdão liberta. Enquanto você ficar sentindo e ressentindo aquela mágoa do passado, você está presa ao passado", acredita a psicóloga.

Como o cérebro reage quando você não perdoa

Segundo Heloísa, o cérebro humano não sabe se você está vivendo mesmo aquela situação ou se é uma lembrança, por isso o perdão é uma questão de necessidade liberar espaço neurológico para novos aprendizados. A falta de perdão nos impede de viver novas possibilidades e de ter satisfação pessoal.

O perdão é uma forma de autoconhecimento, caminho pelo qual podemos nos apropriar dessa capacidade que, às vezes, não sabemos que temos. O perdão é uma questão de inteligência, porque você vai se libertar da mágoa do passado. 

A neurociência, atualmente, tem explicado muitos mistérios até então desconhecidos sobre nós mesmos. Ela descobriu que, quando as células nervosas ficam doentes, geram consequências físicas no nosso corpo, algo que a falta de perdão pode provocar.

Leia mais: DORES QUE PODEM ESTAR LIGADAS A ESTADOS EMOCIONAIS

Muitas vezes, a pessoa que nos magoou já seguiu a sua vida e não está nem mais conectada com a nossa. Às vezes, ela nem sabe que nos magoou, porque não foi intencional. E nós ficamos parados naquele momento, remoendo-o. A vingança, a vontade de não perdoar, faz com que as pessoas fiquem compromissadas com o sofrimento.

Perdoar os pais

É importante saber perdoar os pais. Eles não são perfeitos e cometem erros, como todo mundo. Há filhos que guardam mágoas por toda a vida e atribuem a sua infelicidade aos seus pais. Olhe o lado bom dos seus pais, as coisas boas que eles fizeram para você. Se você não teve uma relação afetiva com os seus pais, perdoe-os também por eles não terem sabido ser melhores.

Perdoe a si mesmo

Você também merece o perdão. Ele é totalmente subjetivo, porque você é quem dá o perdão e sente os benefícios dele.

O fato de você perdoar alguém não quer dizer que você tenha que conviver com a pessoa que lhe causou algum sofrimento. Essa pessoa nem precisa ficar sabendo do seu gesto de perdão. O perdão é algo que você elabora para si mesmo.

Quem pensa o mal ou deseja o mal anda em círculos, porque a vida "empaca", não anda, não vai para frente.

Para perdoar profundamente, é preciso o autoconhecimento. Para se conhecer, você deve construir um trajeto para viver melhor, que passa pelo aprendizado de quem você é e de quem você se tornou.

O que sabemos de nós é muito pouco, então esteja aberto para se conhecer. Um passo em direção a esse aprendizado é o ato de perdoar. Liberte-se e pratique-o.

Assim como nós, as demais pessoas também estão aprendendo a viver e se conhecer.

Especialmente indicado para você:

20 FRASES DE CARL JUNG PARA CONHECERMOS MELHOR A NÓS MESMOS

PAPA FRANCISCO: “O MUNDO ESTÁ EM GUERRA PORQUE PERDEU A PAZ”

AFINAL, DE QUE SE TRATA A FELICIDADE?