Bagunceiro mas feliz: livro revela porque a bagunça traz felicidade

Bagunça

E o que é a bagunça? Primeiramente deveríamos realmente estabelecer que não se trata de desordem o que venha a ser ordenado de uma maneira diferente daquela clássica. Se você ficou sabendo de um livro chamado Arrume a Sua Casa, Arrume a Sua Vida, chegou a hora de você conhecer um outro conceito. “Il Tao del disordinato”, da italiana Marcella Danon, é um livro que revela os motivos pelos quais a desordem (ou a bagunça) traz felicidade.

Marcella Danon é uma psicóloga, jornalista e formadora em segurança do trabalho, com foco em gestão do estresse e do bem-estar.

Segundo a autora, a bagunça não deve ser vista como uma coisa errada, negativa, e sim como a expressão de uma força potente, vital e criativa.

O Tao da Desordem (em tradução livre) significa ter uma atitude mais aberta em relação à vida, aceitá-la com os braços abertos em vez de se fechar em conceitos pré estabelecidos na ilusão de se proteger de uma desordem que não apenas é inevitável, como essencial para se viver bem. Assim disse a autora para o Huffingtonpost.it.

E por que a desordem ou a bagunça traz felicidade? Veja alguns motivos retirados do livro:

Da bagunça nascem as melhores ideias. Será? A autora sustenta que as melhores ideias não nascem da ordem e sim da desordem feita do cruzamento de relações, trocas, conexões e informações.

A bagunça ajuda a encontrar respostas aos problemas complexos porque em meio à tamanha desordem, o cérebro deve ser capaz de reorganizar o caos, colocando de lado as coisas mais simples e essenciais e que realmente servem para solucionar um problema.

Ter resiliência: a habilidade de se adaptar com facilidade às intempéries, às alterações ou aos infortúnios é fundamental na vida de qualquer um pois nenhuma vida é estável. A bagunça ajudaria exatamente nesse ponto, a compreendermos que nem tudo pode ser arrumadinho na vida.

A bagunça mantém o cérebro ativo. Muita gente diz que se encontra em sua bagunça e ao que parece o cérebro de uma pessoa bagunceira estaria mesmo mais acostumado a colocar ordem nas coisas, o que requer uma certa ginástica cerebral.

Aceitar erros e imperfeições. Convenhamos que isso é verdade: como nada na vida é perfeito, as pessoas bagunceiras devem ser mais abertas a aceitar os erros, seus, de outros, enfim...ser perfeccionista não é fácil e aceitar os erros pode tirar muita culpa das nossas costas, certo?

Você está gostando disso? Legal! Mas sejamos equilibrados, nem 8 nem 80, a desordem por si só não basta para ser feliz e levar a vida de uma maneira mais leve porque há ocasiões em que a ordem é indispensável.

E para fechar, a bagunça é boa até para valorizar a ordem, abre as portas para a felicidade pois nos encoraja a sermos diferentes dos padrões estipulados, aceitando o contínuo fluxo da vida de ordem-desordem, felicidade-tristeza, tempestades-calmarias. Tudo faz parte e nos ensina a viver com criatividade e inovação. Viva a bagunça!

Leia também:

COMO DECORAR SUA SALA E TRANSFORMÁ-LA EM UM ESPAÇO DE PAZ E BEM-ESTAR

10 CONSELHOS SUPER FOFOS PARA AJUDAR UMA PESSOA TRISTE

AFINAL, DE QUE SE TRATA A FELICIDADE?