Óleo de orégano: todos os usos para cuidar de si. Veja como usá-lo

  • atualizado: 
Óleo de orégano

O óleo essencial do orégano, Origanum vulgare, tem uma potente ação antibiótica já demonstrada por diversos estudos. Sua ação é eficaz contra a Escherichia coli e diversas outras bactérias gram-positivas e gram-negativas, inclusive em diluições muito elevadas.

O Origanum vulgare nada mais é do que o orégano que usamos como tempero - aquele que acompanha saladas de tomate e lhes empresta seu aroma especial, ou que se polvilha nas pizzas que, sem ele, fica como nuas. O óleo essencial do orégano contêm dois poderosos princípios ativos com ação antibacteriana, antimicrobiana, antiviral e antifúngica - o carvacrol e o thymol.

Esses compostos também estão presentes no óleo essencial de tomilho, por exemplo, que tem as mesmas propriedades antibióticas do óleo de orégano. Caso você se interesse por ler alguns dos estudos científicos que comprovam a ação antimicrobiana do carvacrol e do thymol, escolha aqui.

Uso adequado do óleo de orégano

Você não precisa de muito óleo de orégano para se tratar com ele. Como eu disse acima, e estudos o afirmam, basta uma diluição mínima deste óleo. Pessoas que o usam para este fim aconselham só 1 ou 2 gotas em um copo de água. Outros usam este óleo, na escova de dentes, para limpar os dentes e gengivas. Você pode engolir, sem problemas, o óleo de orégano, a não ser que sofra de alguma alergia específica (teste antes a sua sensibilidade, claro).

Para quê se indica o óleo de orégano

Para tratar resfriados, sinusite, alergias diversas, gengivite, cáries, amigdalite, faringite e outros ites corpo adentro e corpo afora. Parasitas, verminoses e candidíase também respondem bem ao tratamento com óleo de orégano

Muita gente o usa preventivamente, quando começa a temporada de gripes e resfriados ou quando se vai estar em contato com quem está doente (visitas a doentes, hospitais, pronto-socorros, aeroportos, aviões e banheiros públicos por exemplo, que são áreas de maior possibilidade de contágio).

Por quanto tempo usar

Como qualquer remédio, o óleo de orégano deve ser usado só até a cura que se pretende. O seu uso constante pode afetar, também, as bactérias boas que nos coabitam causando problemas gástricos, intestinais e promovendo dificuldades extras no processo de assimilação natural dos nutrientes que ingerimos e que dependem da ação das bactérias boas.

Para reduzir este tipo de impacto negativo que qualquer antibiótico tem, é recomendada a ingestão de probióticos (iogurte, kefir, chucrute, por exemplo) durante o tempo de tratamento com o óleo de orégano.

óleo essencial do orégano

Uso tópico (externo, na pele)

Sim, você pode fazer uso tópico do óleo de orégano desde que este seja acrescentado a um outro óleo emoliente (coco, girassol, gergelim, azeite de oliva, amêndoas doces, óleo de semente de uva ou outro que você goste e já use) ou creme de sua preferência. Basta 1 gota de óleo essencial para uma colher de chá do óleo básico ou creme hidratante. Mas, tenha cuidado com o sol pois, todo óleo essencial pode ter ação fotossensibilizante e gerar manchas na pele.

O uso tópico é indicado para tratar acne, pé de atleta, frieira, feridas e outras lesões ocasionadas por fungos ou bactérias, na pele e nas unhas.

Massagens

Outra forma tópica de se usar o óleo de orégano é em massagens, misturado a um óleo básico como os mencionados acima ou a um creme hidratante - esta formulação é adequada para ajudar nos processos de expectoração (massagear a região toráxica e garganta), processos de inflamação muscular (massagear a região dolorida).

Banho de imersão, banho de cheiro ou água de enxágue

Também se pode acrescentar óleo de orégano ao banho de imersão, ao banho de cheiro (caso você não tenha banheira, acrescente umas gotas à última água de enxágue do seu corpo).

No difusor ou vaporizador

Você pode pingar uma gota de óleo essencial de orégano no difusor ou no vaporizador, para espalhar seu aroma pela sua casa. O óleo de orégano atuará como desinfetante do ar, em casos de gripes, por exemplo e, também é um repelente contra alguns insetos que habitam as residências - mas, só use este método se você não se incomodar com o cheiro forte do óleo - bastará uma gota no difusor com água.

Quem não deve usar óleo essencial de orégano

Não se recomenda o uso de óleos essenciais em pessoas alérgicas aos seus componentes.

Não se recomenda o seu uso puro sobre a pele.

Grávidas e lactantes devem evitar o uso de óleos essenciais, em geral, a não ser que já tenham experiência específica (os únicos aromas que eu recomendo, nestes casos, são os de lavanda e camomila por serem, comprovadamente, inócuos tanto para as grávidas quanto para seus bebês). Essa restrição diz respeito somente ao uso do óleo essencial e não ao do óleo preparado como ensino a seguir.

Como preparar um óleo de orégano caseiro

Você pode preparar seu óleo de orégano sem recorrer ao óleo essencial destilado da planta. Para isso basta ter orégano fresco, picar bem e encher uma garrafa de azeite de oliva com as folhas (pode ser qualquer tipo de óleo básico, claro) e deixar macerando, no escuro, por uns dias. Quanto maior o tempo de maceração, mais princípios ativos aromáticos serão absorvidos pelo azeite.

O óleo de orégano em azeite de oliva você poderá usar diretamente no corpo, ou ingerir da forma que quiser, e também usar nos seus cozinhados. Fica uma delícia. Existem outras formas de se fazer o óleo de orégano, eu prefiro a que descrevi acima, a frio, pois não se alteram as propriedades do azeite de oliva mas, se quiser, ponha as folhas picadinhas no azeite aquecido e assim poderá usar o óleo, para a cura, mais rapidamente.

O óleo assim preparado terá uma concentração muito mais leve do que a que se obtêm com o óleo essencial e você poderá usar uma colher de chá para meio copo de água, por exemplo.

Como fazer tintura de orégano

Você também poderá preparar a tintura de orégano em vinho branco ou álcool de cereais (ou vodka), da mesma forma, pela técnica da maceração. Macerar quer dizer deixar que o veículo líquido absorva os princípios voláteis da planta - o processo de maceração é feito no escuro, para que não ocorra interferência da luz e demora, no mínimo, 3 dias. Quanto mais tempo ficarem as plantas em contato com o veículo líquido, maior quantidade, e maior número, de princípios voláteis, serão absorvidos por este. Algumas pessoas indicam que se deve coar o líquido (óleo, azeite, álcool) para retirar as folhas usadas, outras preferem deixar as folhas no recipiente (eu deixo as folhas dentro da garrafa, sempre). Essas são técnicas antigas que cada povo faz de um jeito - o importante é que dá certo.

As tinturas são muito concentradas e seu uso recomendado é de até 15 gotas em um copo de água.

Mas, se de tudo, nada, compre um vidrinho de óleo essencial de orégano que tenha procedência confiável.

Especialmente indicado para você:

setaORÉGANO É BOM PARA QUÊ? 8 USOS PARA PROBLEMAS COMUNS

setaTOMILHO: BENEFÍCIOS, USOS E COMO FAZER O CHÁ

setaCHÁ DE ALHO, PODEROSO ANTIBIÓTICO! RECEITAS E CONTRA-INDICAÇÕES