Leite dourado com cúrcuma e pimenta-do-reino: uma receita indu para o sistema imunológico

  • atualizado: 
leite dourado

Volta e meia aparecem receitas novas interessantes - esta é uma delas. O uso da cúrcuma e da pimenta-do-reino são clássicos na Ayurveda e reconhecidos cientificamente também na medicina oriental.

O leite dourado é indicado para aumentar sua imunidade em caso de gripe e resfriados e até em situações mais graves como alguns tipos de câncer. Esta é uma das alternativas para se ingerir curcumina, prática que vem se mostrando especialmente benéfica para a manutenção da saúde.

Esta forma de uso - leite dourado - deve ser tomada diariamente enquanto dure o tratamento, caso você não tenha nenhuma rejeição alérgica aos componentes do remédio.

O efeito terapêutico desta receita é derivado da curcumina, princípio ativo da cúrcuma, que é potencializado pela pimenta-do-reino, como poderoso antioxidante e anti-inflamatório.

A receita se faz em duas etapas, a primeira delas é a preparação da pasta de cúrcuma que você deverá guardar na geladeira e, diariamente preparar com ela o leite dourado que é tomado quente.

Pasta de cúrcuma e pimenta-do-reino

*1/4 xícara de cúrcuma em pó

*1/2 colher de chá de pimenta-do-reino moída

*1/2 xícara de água filtrada

Junte todos os ingredientes em uma pequena panela de vidro, ágata ou inox e misture bem. Acenda o fogo e vá mexendo, constantemente, até que a mistura se transforme em uma pasta grossa. Deixe a pasta esfriar, coloque-a em um pote de vidro com tampa e guarde na geladeira.

Como se prepara o leite dourado

como se prepara leite dourado

Você poderá usar leite vegetal ou animal, como preferir. Eu recomendo o uso do leite de amêndoas ou o leite de coco, por exemplo.

Junte uma xícara de leite com 1 colher de chá de óleo de coco com 1/4 colher de chá ou mais da pasta de cúrcuma, mel a gosto.

Aqueça no fogão, sem ferver, os ingredientes sem o mel (este só deverá ser adicionado antes de você tomar o leite dourado, para não perder suas propriedades benéficas).

Cozinhe os ingredientes, mexendo sempre, até conseguir uma mistura bem homogênea.

Retire do fogo, acrescente o mel e tome ainda quente.

Uso externo

A pasta de cúrcuma também pode ser usada como cataplasma para problemas de pele (a primeira parte da receita) pode ser usada como cataplasma em problemas de pele. Sobre este tipo de uso, na pele, vale comentar sobre os trabalhos da Bióloga Marcella Carneiro que comprovou a eficácia da curcumina em tratamentos de melanoma. Mas, se for usar topicamente, antes faça um teste de alergia - basta aplicar um pouco da pasta na parte interna do pulso e observar a reação da sua pele: se tiver irritação ou avermelhamento é recomendável descontinuar o uso.

As boas doses de curcumina, quais são?

Segundo tenho lido por aí a dose não deve exceder 1 colher de sopa de cúrcuma ao dia pois, em excesso essa especiaria também é prejudicial para nosso organismo segundo constatado em estudos da USP - Ribeirão Preto: “em dosagem baixa a curcumina previne danos no material genético das células provocados por compostos tóxicos. Em teores elevados, porém, a curcumina pode até matá-las (em “O veneno do remédio”, Fapesp).

Então, o bom senso nos diz que tudo o que é em exagero pode fazer mais mal do que bem de forma que, antes de “encher a cara” pesquise as boas doses até dos temperos que você usa “há séculos”.

Ah, e para evitar confusões, sempre conheça bem as plantas que você vai usar como medicamento, fazer chás ou saladas - a cúrcuma, por exemplo, é o mesmo que açafrão-da-terra e seu nome científico é Curcuma longa.

Especialmente indicado para você:

setaCÚRCUMA E SUAS EXTRAORDINÁRIAS PROPRIEDADES CURATIVAS

setaAÇAFRÃO-DA-TERRA PODE SUBSTITUIR VÁRIOS MEDICAMENTOS

setaO QUE ACONTECE AO NOSSO CORPO SE COMERMOS CÚRCUMA TODOS OS DIAS?