10 plantas ornamentais - quais florescem na primavera?

plantas-ornamentais

Plantas ornamentais são aquelas que cultivadas e mantidas, em interiores ou áreas abertas, por sua beleza, formato, aroma e capacidade de constituir, em ambiente não natural, um espaço harmônico, agradável à observação. São plantas selecionadas pelo ser humano, não são naturais, ou seja, não nasceram assim na natureza.

O ser humano sempre buscou trazer parte da natureza para dentro dos seus domínios. Neste afã, escolheu espécies que, por suas flores, folhagem ou formato, fossem capazes de sobreviverem dentro das casas (mais modernamente, em ambientes de trabalho) e jardins planejados.

Algumas das plantas ornamentais mais usadas no mundo todo são flores exuberantes, cuja origem é diversa mas que, através da seleção humana, hoje têm cultivares adaptados a todo tipo de clima.

Algumas nos acompanham desde o inverno, como as cerejeiras e suas primas - amendoeiras, macieiras, ameixeiras e outras da família Rosaceae, e entram na primavera em plena exuberância de cor e aroma. Outras, no entanto, brotam na primavera, explodindo com os primeiros calores, e outras, mais perto do verão.

1. Wisteria ou glicínia

glicínia

A glicínia é uma bela planta trepadeira de origem oriental, adequada para pérgolas, que facilitam a visualização dos seus cachos floridos.. Suas flores, em rosa, lilás e branco, surgem no começo da temporada de primavera, entre setembro e outubro, e se mantêm até o calor do verão. Aqui no Brasil, a glicínia perde folhas no inverno mas as recupera logo no começo da primavera. Então, teremos um lindo caramanchão florido e verde, aromático e preferido de abelhas e outros polinizadores.

2. Camélia ou jasmim-do-Cabo

camélia

As flores de camélia, duradouras, aromáticas e de lindas cores, surgem no final do inverno brasileiro, quando o risco de geada já se foi. Em algumas regiões de clima ameno e estável, a camélia pode florescer ainda durante o inverno, e assinala o seu fim. Existem camélias brancas, as mais famosas, rosadas, creme ou vermelha, algumas são profundamente aromáticas, outras não tem cheiro. Mas sua beleza é universal.

3. Azálea ou azaleia

azaleia

As azáleas são arbustivas, de orígem chinesa, muito usadas no Brasil na divisão de jardins, centro de avenidas e beira de edifícios, por suas flores em cachos, de cores brilhantes que vão do magenta ao branco - algumas podem apresentar cachos bicolores.

setaLeia aqui também: AZALEIA, UMA PLANTA FÁCIL DE SE CULTIVAR E CUIDAR!

setaAZALEIA - ALGUMAS DICAS DE CULTIVO

4. Cerejeira

cerejeira

A cerejeira, muito comum como árvore de calçada na Europa, especialmente nos países mais frios, é frequentemente cultivada por sua florada. Um exemplo é o extraordinário florescimento das cerejeiras no Japão, com flores que explodem em branco, rosa e salmão. No Brasil, a cerejeira não tem condições climáticas que lhe permitam concluir seu ciclo de vida a diferença de outras suas irmãs rosaceas - macieira, ameixeira, pereira, amendoeira - que só florescem em regiões de altitude onde ocorrem, no inverno, temperaturas que beiram os 0ºC. Isto acontece pois estas árvores precisam de um choque de frio significativo para poderem gerar flores e frutos. Especialmente a cerejeira requer mais de 1000 horas de frio intenso (abaixo dos 7ºC), o que não ocorre nas nossas terras.

5. Amendoeira

amendoeira

A amendoeira (Prunus dulcis) é uma planta da família Rosaceae, bastante usada em calçadas e jardins públicos europeus. Tem flores brancas e rosadas que florescem no início da primavera ou no inverno quando este não é demasiado frio. No Brasil é viável em poucas localidades, por causa do frio que requer para florescer.

6. Hawthorn ou Espinheiro Branco

espinheiro branco

O gênero Crataegus, ao qual pertencem os arbustos conhecidos em inglês como Hawthorn é originário do norte europeu, onde cresce abundantemente em solos pobres, inclinados e com insolação máxima. Também são usados como cercas vivas, separando terrenos agrícolas pois, seus espinhos dificultam o trânsito de animais de um lado para outro da sebe. Suas flores, brancas, explodem no começo da primavera. Esta é uma planta medicinal de uso muito antigo, recomendada para a manutenção do ritmo cardíaco.

7. Magnólia

magnolia

Magnólias podem ser arbustivas de pequeno ou médio porte. Estão nos parques europeus e asiáticos, como plantas privilegiadas por sua cor e abundância de flores.

8. Rosa 

rosa

Rosas de todo tipo e tamanho são plantas ornamentais tanto de jardins quanto jardineiras de beira de janelas ou em vasos. As rosas têm sua principal floração durante a primavera. Algumas são medicinais, todas são exuberantemente aromáticas, excetos aquelas cultivadas em estufas. Leia aqui também sobre a rosa mosqueta.

9. Prímula

primula

A prímula tem seu nome derivado do latim, primus, que indica a precocidade da sua floração. Nos países europeus, onde abunda pelos caminhos e canteiros, suas flores surgem logo após o desaparecimento das neves, quando a grama começa a aparecer. É uma das flores que indicam a subida certa da temperatura, depois do inverno frio.

seta Leia sobre ÓLEO DE PRÍMULA: 5 BENEFÍCIOS, USOS E EFEITOS COLATERAIS

10. Forsythia

forsythia

Este é um gênero botânico de plantas floríferas, de origem asiática, da família Oleaceae. Aqui no Brasil só é encontrada em projetos de paisagismo. Atualmente existe uma enorme quantidade de híbridos de forsythia, com cores diferentes mas, o mais comum são as de flores amarelo brilhantes, adequadas para pérgolas e caramanchões. Todas florescem no começo da primavera e final do inverno, nos climas menos frios.

Esta é uma pequena amostra de plantas ornamentais que você poderá ter em seu jardim. Atualmente, os projetos de paisagismo apresentam uma infindade de outras espécies, menos comuns mas, igualmente interessantes. Dê uma olhada aqui nesta lista.

Especialmente indicado para você:

setaFLORES E BORBOLETAS - JARDIM DE PRIMAVERA E RENOVAÇÃO

seta12 TRUQUES ENGENHOSOS PARA VOCÊ USAR NO SEU JARDIM

setaCOMO FAZER UM JARDIM EM CASA?