Adoção responsável: o que é importante saber antes de levar o animal

  • atualizado: 
adoção responsável

É fato que os animais fazem parte de nossas Vidas. É só observar à nossa para constatarmos que muitas pessoas convivem ou têm um animal de estimação como companheiro ou integrante da família. Infelizmente, existe o lado sombrio desta história que é o abandono e os maus-tratos de animais. Inconsciência, ignorância, falta de recursos e de educação, desrespeito e crueldade das pessoas para com a vida animal são causas frequentes do abandono e descaso com os animais.

Nesse contexto será mostrado que a adoção é de vital importância para minimizar os danos do abandono dos animais, representando um ato de amor!

Saiba nesta matéria o que é preciso e necessário para se adotar um animal.

Este conteúdo tem o objetivo de orientar e informar sobre o que diz respeito à adoção de animais para diminuir o abandono e os animais de rua. Acompanhem o que vem adiante:

 

1. Porque a adoção é importante

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), existem mais de 20 milhões de cães abandonados no Brasil. Aproximadamente 300 associações e ONGs resgatam cães abandonados em busca de encaminhá-los para adoção responsável e dar-lhes uma vida digna.

Animais abandonados nas ruas, tornam-se alvos de maus-tratos, violência, acidentes e perigos constantes ou acabam doentes pela falta de comida e água.

O cidadão e a sociedade podem mudar esta triste realidade divulgando a importância da adoção, ajudando e adotando animais de rua ou de Ongs de Proteção Animal. Para aqueles que têm dúvidas sobre o assunto, seguem informações pertinentes sobre a importância da adoção consciente e responsável de animais.

2. Como e onde adotar animais

Devido à triste realidade de milhares de animais abandonados nas ruas, existem ONGs, Abrigos, Protetores de animais Voluntários e Independentes e Entidades de Defesa e Proteção Animal que em boa parte realizam as seguintes ações para ajudar estes animais:

setaA HEROICA VIDA DE UM PROTETOR DE ANIMAIS: PROPÓSITOS, DESAFIOS, DORES E ALEGRIAS

  • resgatam esses animais
  • cuidam dos animais tirados das ruas
  • os castram e vermifugam
  • encaminham para adoção responsável com termo de adoção e acompanhamento do adotante.

Para quem tem interesse em adotar uma animal resgatado da rua, existem várias ONGs de Proteção Animal, com essa finalidade.

Segue uma lista de algumas delas, extraída do site Amo Cachorros:

  • AAAC (Campinas/SP)  aaac.org.br/
  • ABEAC (Ibiúna/SP) abeac.org.br/
  • Adoção de Cães (Itaipava/RJ) adocaocaes.wordpress.com/
  • AdoPet (Rio Grande do Sul) adopet.rg.com.br/
  • Adotacão ♥ adotacao.com.br/
  • Adotacão (São Paulo) adotacao.blogspot.com
  • Adotar é Tudo de Bom ♥ adotaretudodebom.com.br
  • Adote, não compre! adotenaocompre.blogspot.com/
  • Adote um Focinho (São Paulo) adoteumfocinho.com.br/
  • AILA aila.org.br/
  • Amigos dos Bichos (São Paulo/SP) amigosdosbichos.org/
  • Amor aos Animais (Santana de Parnaíba/SP) amoraosanimais.com
  • Animais SOS animaisos.org/
  • APA - Associação Protetora dos Animais
  • (Feira de Santana/BA) apafsa.blogspot.com/
  • Au Au, Miau & Cia (Niterói/RJ) auau-miau-e-cia.blogspot.com/
  • Batalha Animal (São Paulo/SP) batalhaanimal.com.br
  • Bicharada (Rio Grande do Sul) wp.clicrbs.com.br/bicharada
  • Bicho de Rua (Rio Grande do Sul) bichoderua.org.br/
  • Bicho no Parque (São Paulo/SP) bichonoparque.com.br/
  • Cão Sem Dono (São Paulo) caosemdono.com.br/
  • Clube dos Vira-Latas (São Paulo/SP) clubedosviralatas.com.br/
  • Deixe Viver facebook.com/ONGDeixeViver
  • É o Bicho (Florianópolis/SC) eobicho.org/
  • Felicidade Tem 4 Patas (Rio de Janeiro) facebook.com/felicidadetem4patas
  • Focinhos Gelados (São Paulo) focinhosgelados.com.br/
  • Focinhos S.A (Ribeirão Preto/SP) facebook.com/focinhos.sa
  • Miados e Latidos (São Paulo/SP) miadoselatidos.com.br
  • Olhar Animal olharanimal.net/
  • ONG Humanimal onghumanimal.blogspot.com.br/
  • Patinhas Online (São Paulo/SP) patinhasonline.com.br/
  • PEA (São Paulo) pea.org.br/bicho/
  • Pêlo Próximo (Rio de Janeiro) peloproximo.com.br/
  • PetFeliz (São Paulo) petfeliz.com.br/
  • PetPE (Recife/PE) petpe.com.br/
  • PitCão (São Paulo/SP) pitcao.com.br/
  • ProAnima (Brasília/DF) proanima.org.br/
  • PROBEM (São Paulo/SP) prefeitura.sp.gov.br/secretarias/sms/probem/
  • Projeto Mi&Au (Guarulhos/SP) projetomiau.org.br/
  • Projeto Pro-Animal (Porto Alegre/RS) projetoproanimal.com.br/
  • Protetoras (São Paulo) protetoras.com.br/
  • Protetores Voluntários (Rio Grande do Sul) protetoresvoluntarios.com.br/
  • Rede de Adoção (Recife/PE) rededeadocao.com.br/
  • SRZD - Vira-Lata sidneyrezende.com/editoria/viralata/
  • SOS Animais (Rio de Janeiro) sosanimais.org.br/SOS Bichos (Belo Horizonte/MG) sosbichos.com.br/
  • SOS Melhor Amigo (Araraquara/SP) sosmelhoramigo.com.br/
  • SOS Vida Animal sosvidaanimal.com.br/
  • SOZED (Rio de Janeiro) sozed.wordpress.com/
  • SUIPA (Rio de Janeiro/RJ) suipa.org.br/
  • Tribuna Animal tribunaanimal.org
  • UIPA uipa.org.br/
  • UPA (União Protetora de Animais) (Campinas/SP) upanimais.org.br/site/
  • Upat Tucuruvi (São Paulo) facebook.com/profile.php?id=100004935076361
  • WSPA Brasil wspabrasil.org/
 

Não compre animais

Quer um animal, não compre, adote!!! Quem compra animais, na maioria das vezes financia o sofrimento dos que são usados para reprodução.

Animais que são criados em "fábricas de filhotes" são geralmente explorados e maltratados, sendo mantidos somente para essa finalidade de serem máquinas de procriação e objetos de comércio e lucro.

Os animais são forçados a cruzar e a procriar, tendo muitos filhotes,em locais clandestinos com poucos recursos e condições insalubres, sem os devidos cuidados e tratamentos, provocando doenças, maus tratos e muito sofrimento para estes animais.

Ajude os Protetores de Animais

Existem vários representantes da Proteção Animal no Brasil que resgatam animais e encaminham para a adoção responsável, através de feiras de adoção envolvendo ações como:

  • palestras de conscientização
  • arrecadação de rações e medicamentos
  • panfletos e livretos explicativos
  • feira de adoção dos animais resgatados das ruas
  • entrevistas dos adotantes e preenchimento do termo de adoção responsável
 

3. O que é necessário saber antes de adotar um animal

adoção responsável 2

 

3.1. Animais têm sentimentos e necessidades como nós

Quem pretende adotar um animal, precisa saber que assumirá uma responsabilidade sobre uma vida, durante toda a sua existência. O adotante precisará dedicar tempo, atenção, cuidado e amor para esse ser.

Cães e gatos vivem de 10 a 20 anos, possuem necessidades e, quando envelhecem, requerem mais atenção e cuidados.

Só adote um animal se tiver condições para isso, pois um dos motivos do abandono é o fato das pessoas adotarem sem responsabilidade e de forma inconsequente o animal, e depois quando surge algum problema com o animal, já não querem mais ficar com ele.

seta

A VELHICE DE UM CÃO. COMO CUIDAR DE NOSSO FIEL AMIGO NA VELHICE

3.2. Animais precisam de espaço e viver com liberdade e salubridade

Têm pessoas que adotam um animal para ficar cuidando do quintal, presos em uma corrente, isso não é adoção e sim escravidão.

Criar animais sem liberdade e em locai apertados e abafados é tão ou até pior que viver nas ruas, além de desencadear distúrbios de comportamento, estresse e doenças.

setaKIT DE PRIMEIROS SOCORROS PARA ANIMAIS: O QUE NÃO PODE FALTAR NA CAIXINHA DO SEU PET?

3.3. Antes de adotar um animal, consulte aqueles que vivem com você

Se a pessoa vive com a família é importante, antes de adotar um animal, consultar todos os familiares ou moradores da residência para não ter que desistir da adoção do animal.

Tem pessoas que por conta desse problema chegam a abandonarem o animal na rua. Por isso, antes de adotar, avalie as condições em que vive, pois será mais uma vida para cuidar e compartilhar o espaço com todos da família.

3.4. Antes de adotar analise o orçamento doméstico e as finanças

Para criar e cuidar de um animal existirão despesas contínuas, como:

  • alimentação de boa qualidade
  • produtos de higiene
  • vacinação
  • vermifugação
  • castração
  • idas ao veterinário

Antes de adotar um animal veja se tem condições de incluir estas despesas em seu orçamento, para não vir depois a enfrentar dificuldades para cuidar e tratar desse animal.

3.5. Animais precisam de atenção e carinho

Existem alguns casos que a adoção pode representar sofrimento e prejuízo para a saúde do animal, tais como:

Se a pessoa passa o dia inteiro fora e não tem com quem dividir a responsabilidade de cuidar, dar as refeições regulares, carinho e atenção a um animal, é melhor não adotar, pois animais criados em condições precárias podem vir a ficarem deprimidos, tristes e amuados e até adoecerem.

A pessoa gosta de viajar, mora sozinha e não terá com quem deixar o animal ou não tem condições de pagar uma pet-sister ou hospedá-lo em um hotelzinho de confiança.

Outra situação que uma pessoa que mora sozinha tem que pesar, é o caso dela ficar o dia inteiro fora e chegar de noite, cansada e não tem com quem revezar a responsabilidade de cuidar de um animal de estimação. Nesse caso é melhor não adotar.

Animais quando se sentem muito sós podem ter as seguintes reações:

  • chorar
  • e destruir objetos da moradia por nervosismo
 

3.6. O animal precisa de espaço

Aqueles que moram em apartamento ou casa sem quintal e querem adotar um animal precisará avaliar o porte do animal, pois aqueles que são de grande porte precisam de muito espaço para não atrofiarem os músculos e perderam a agilidade dos movimentos de seus membros locomotores.

Mesmo animais de pequeno porte precisam de movimento, por serem até mais agitados que os de grande porte, por isso se não tiver espaço onde mora, condições e tempo de caminhar com eles é melhor nem tê-los. 

Falta de movimento, em animais, desencadeia vários problemas de saúde,como: obesidade, problemas articulares ou osteo-musculares.

3.7. Mantenha seu animal protegido e em segurança

Um dos principais motivos de acidentes e envenenamentos acidentais é o tutor deixar o seu animal ir para a rua. Só deixe ele ir para rua se for acompanhado de você, segurando-o pela guia.

No caso específico de gatos, tele as janelas e se ele fica em alguma área no quintal, também, mantenha telada, pois gatos têm mais facilidade de darem suas escapadas para a rua.

setaO GATO E SUA MAESTRIA, COM SEUS MISTÉRIOS E SABEDORIA

Consequências e riscos de animais na rua:

  • atropelamentos
  • comer comida deteriorada ou envenenada no lixo
  • entrar em alguma local que tenha iscas alimentares com veneno para ratos
  • se envolverem em brigas com outros animais
  • serem maltratados ou roubados

3.8. Animais não são brinquedos

Tem pessoas que adotam um filhote de animal para dar de presente à uma criança, sem educá-la e explicar para ela que um animal sente dor, chora e fica triste quando apertado, beliscado e jogado.

Se não tiver o exemplo dos pais, a criança não saberá cuidar do animal.

 

êm pais que deixam o animal o dia inteiro nas mãos da criança para distraí-la, como se fosse um bicho de pelúcia, levando o animal à adoecer e ficar debilitado.Pais e criança precisam tratar e cuidar do animal, como um integrante da família, pois se for tratado como brinquedo e sem compaixão, ele sofrerá ou pode até morrer.

setaCRIANÇAS QUE CRESCEM COM ANIMAIS, DESENVOLVEM MAIOR INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E COMPAIXÃO

3.9. Ter um animal exige responsabilidade

Todo ser que optamos por ter e criar, seja humano ou animal, demanda responsabilidade, pois será uma vida que dependerá de nossos cuidados, atenção, proteção e amor.

3.10. Ter um animal requer tempo e paciência

Quando se adota um animal, precisa ter paciência com o processo de adaptação dele ao novo ambiente e para ele aprender o que for necessário para viver no novo lar.

Tem hábitos que levam tempo para eles desenvolverem no convívio com os humanos, e para se adequarem à nova realidade. O mesmo acontece com nós em relação ao novo integrante da família.

3.11. Animais são sociáveis

Os animais gostam de interagir com outro seres, sejam humanos ou outros de sua espécie, por isso é importante e saudável o convívio, os passeios e as brincadeiras com eles.

4. Adoção consciente e responsável: requisitos e cuidados necessários para adotar um animal

Para adotar um animal com responsabilidade e poder criar ele com dignidade, são requeridos os seguintes requisitos e condições:

  • ter condições de dar ao animal uma boa alimentação
  • oferecer ao animal educação com carinho
  • promover limpeza do local, no qual ele vive e dorme
  • fazer higiene frequente dos ouvidos, dentes, pelos e unhas
  • dar banho periódico
  • proporcionar brincadeira e diversão
  • dar carinho, atenção e proteção
  • fazer vermifugação e vacinação periódicas
  • dar acompanhamento veterinário para prevenção de doenças
 

5. As consequências do abandono

O abandono e aumento de animais de rua traz como consequência o sofrimento animal, Protetores Independentes, Entidades de Proteção Animal sobrecarregados, ONGs e Abrigos cheios de animais resgatados do abandono e necessitando de adoção.

Foi levando em conta isso tudo que foi feita esta matéria para chamar a atenção ao fato de que não basta só adotar, é necessário considerar a responsabilidade, os recursos e as condições que são necessários para criar um animal com dignidade e não incorrer no abandono dele na própria moradia na qual ele vive, ou na pior das hipóteses de abandoná-lo à própria sorte, na rua ou ainda dá-lo para qualquer pessoa, sem saber se tem condições de cuidar dele.

Adoção de um animal feita sem os requisitos necessários pode vir a ser causa de um futuro abandono.

6. Os benefícios de adotar um animal

Da convivência com um animal de estimação se adquire muitos benefícios e motivos de satisfação, alegria e bem-estar, tais como:

  • Você será responsável por salvar uma vida e se sentirá gratificado e realizado pelo bem-estar que pode proporcionar a esse animal
  • Terá desse animal gratidão, carinho e alegria
  • A convivência com os animais traz benefícios para a saúde, já foi comprovado cientificamente que pessoas com depressão se recuperam convivendo com os animais
  • A diminuição de animais abandonados nas ruas e mais espaços na ONGs para resgatar outros animais
  • Adotar um animal de rua em vez de comprar, não fomenta os locais clandestinos que são verdadeiras fábricas de filhotes
  • A convivência com os animais nos ensina muitos valores essenciais de vida: pureza, confiança, alegria, espontaneidade, amizade, reciprocidade, simplicidade e gratidão.

7. Se não pode adotar, o que fazer para ajudar os animais de rua?

Agora, com todos estes esclarecimentos e informações é possível avaliar se pode adotar um animal de forma consciente e responsável. Caso não você não possa adotar, exstem muitas formas de ajudar os animais de rua, tais como:

  • Ajudando financeiramente as ONGs
  • Visitando os animais nos Abrigos
  • Ajudando com serviços voluntários em ONGs de Proteção Animal
  • Socorrendo animais em perigo nas ruas e encaminhando-o para um lugar seguro
  • Doando rações e medicamentos para Protetores de Animais independentes
  • Divulgando Campanhas de adoção e Pedidos de Ajuda para resgate de animais de rua
  • Conscientizando com exemplo, mensagens e conversas educativas sobre a importância da adoção de animais e do combate ao abandono deles.

Existem muitas formas de colaborar com a Causa Animal e quantos mais pessoas ajudarem, menos abandono e animais de rua e mais adoções e animais com lares.

Seja mais um nesta causa, a Vida agradece!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!