Um carro com seu interior em bambu: o novo teste da Ford

  • atualizado: 
carro-bambu-ford

Um dos materiais naturais mais vigorosos e resistentes no mundo poderá em breve fazer parte do interior dos carros. Estamos falando do bambu e da Ford que está testando o seu uso na produção de componentes renováveis para seus carros.

Nos últimos anos, a Ford em conjunto com seus fornecedores, vem estudando o potencial do bambu para ser usado como componente interno de seus veículos, fazendo alguns testes de resistência, como a tração e o impacto, e térmico, tendo sido aquecido a mais de 100°C a fim de testar a sua capacidade de resistência ao calor.

De acordo com a montadora, em poucos anos, o interior de seus carros poderão ser feitos de uma combinação de plástico e bambu. Ao contrário dos novos materiais, como a fibra de carbono e o alumínio leve, os quais os fabricantes de automóveis vêm investindo em pesquisas para o desenvolvimendo, o bambu é facilmente encontrado na natureza e é sustentável porque cresce muito rápido, até mais do que um metro por dia.

O potencial do bambu são conhecidos há séculos. Basta dizer que Thomas Edison o usou para experiências que o levaram depois ao desenvolvimento da primeira lâmpada. Mesmo na indústria da construção, o bambu é conhecido pela sua resistência à tração e carga de ruptura de solicitação muito elevada.

Estas características fazem do bambu um material adequado para muitos usos, inclusive sendo capaz de competir com alguns metais. Além disso, em comparação com outras plantas que empregam cerca de 10 anos para atingir o pleno crescimento, ao bambu são suficientes entre 2 e 5 anos, graças a uma regeneração muito rápida do seu caule.

carro bambu ford

"O bambu é incrível. É vigoroso, flexível, totalmente renovável e abundante em territórios como China e em muitas outras partes da Ásia", diz Janet Yin, Supervisora de Engenharia de Materiais da Nanjing Research & Engineering Center da Ford.

Não só bambu. A Ford também está testando um material feito de bioplástico obtido com resíduos da planta agave para uso automobilístico, tanto interno quanto externo.

Leia mais sobre Locomover-se:

NISSAN LEAF: EM LONDRES CHEGA O CARRO FÚNEBRE ELÉTRICO

EM MADRI O JARDIM CRESCE EM CIMA DO ÔNUBUS (E REDUZ A POLUIÇÃO)

RUBBEE: QUALQUER BICICLETA PODE VIRAR ELÉTRICA!