Animais de estimação nos hospitais
Animais de estimação nos hospitais

Animais de estimação poderão entrar nos hospitais do Rio de Janeiro para visitar os pacientes!

Uma Lei de autoria do vereador e presidente da Comissão de Defesa dos Animais, Luiz Carlos Ramos Filho, foi aprovada pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, essa semana, e permite a entrada de animais domésticos e de estimação em hospitais dessa cidade.

Os animais de estimação poderão entrar no hospital desde que respeitadas as condições de higiene e que possam estar em contato com o ser humano sem riscos à saúde.

Essa lei abrange os hospitais privados e públicos da cidade do Rio de Janeiro. Os animais poderão entrar e permanecer nas unidades de saúde com período pré-determinado, e respeitando os critérios definidos pelos hospitais.

O texto da Lei texto da Lei diz que todos os tipos de animais que possam estar em contato com os humanos, sem implicar em riscos e perigo, além dos que fazem parte da terapia assistida de animais (TAA), são considerados animais de estimação, tais como: chinchilas, tartarugas, hamsters, cães, gatos e coelhos.

Outras espécies será necessário passar pela análise e avaliação do médico responsável pelo paciente, que de acordo com o quadro clínico do doente, dará o não permissão para o animal visitá-lo.

Quais são as regras

Algumas regras para o animal poder entrar no hospital são:

  • Os animais de estimação deverão estar com a vacinação em dia, higienizados devidamente e possuir um laudo veterinário, atestando boa saúde.
  • Além disso, para o animal entrar no hospital terá que ter autorização da comissão de infectologia do hospital.
  • Outra condição pré-estabelecida para o animal entrar no ambiente hospitalar é que ele esteja dentro da caixa de transporte, os cães deverão estar com guias nas coleiras e, caso seja se necessário, enforcador e focinheira.
  • Os hospitais criarão normas e procedimentos próprios para organizar o tempo e o local de permanência dos animais para visitação dos pacientes internados.
  • A presença do animal será permitida conforme critério do médico responsável pelo paciente.
  • As visitas dos animais deverão ser agendadas previamente na administração do hospital, respeitando a solicitação do médico.
  • O local do ambiente hospitalar para o paciente receber a visita do animal será determinado pelos médico e administração do hospital.
  • A entrada de animais nos hospitais deverá atender as regras estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro apoia a visitação de animais domésticos e de estimação aos pacientes internados, por concordar e reconhecer os benefícios para a saúde, tais como: redução do estresse e ansiedade, redução da dor e sofrimento resultantes da internação hospitalar.

Vejam o vídeo com a notícia:

Essa medida e outras iniciativas que já existem, como os Doutores da Alegria e Área Verde no ambiente hospitalar contribuem para acelerar a cura do paciente, pois, além do tratamento médico, o doente necessita de afeto, felicidade, beleza e mais vida à sua volta e isso pode operar milagres para ele, ajudando em sua recuperação.

Talvez te interesse ler também:

PET TERAPIA: QUANDO OS CÃES SÃO OS “DOUTORES” DO CONSULTÓRIO

PET TERAPIA EM PSIQUIATRIA PARA AJUDAR OS PACIENTES

LAMBIDA DE CACHORRO FAZ MAL À SAÚDE?

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Nenhum telhado será desperdiçado. Nesta cidade, tudo vira verde!

Criada pela prefeitura de Utrecht, na Holanda, a campanha “no roofs unused”, consiste em fazer …