pet terapia

Pet terapia: quando os cães são os “doutores” do consultório

Que os pets têm assumido papel cada vez mais central em nossas vidas, todos sabemos, o que às vezes não conseguimos adivinhar é na maneira como a participação deles avança em nosso cotidiano. Veja: Na Brinquedoteca do Instituto de Psiquiatria (IPq) da USP, há o desenho de um cachorro com ao aviso: “Estamos em terapia”.

Confesso que pensei em terapia para o cachorro ao descobrir essa informação, no entanto, tratava-se de um vira-lata de nome Madiba que acompanhava as atividades de um menino com Transtorno do Espectro Autista, termo que engloba diferentes tipos de transtornos caracterizados por dificuldades de comunicação, comportamento e interação social. Isso mesmo, o cãozinho era o “doutor” na sala.

Madiba pertence a Terapias Assistidas por Cães (TAC), em uma parceria com o IPq que, inicialmente, tinha o objetivo de apenas reduzir a ansiedade das crianças com autismo na sala de espera por meio de atividades entre o cachorro e as crianças. Mas o projeto evoluiu a ponto do cão se tornar parte da terapia.

“Muitas vezes, o animal acaba assumindo o papel de intermediário da relação da criança com outro ser humano, é algo que as pesquisas têm evidenciado”, relata a pediatra Marisol Sendin, coordenadora da Brinquedoteca do IPq, espaço lúdico onde as atividades com os cães, entre outras terapias, são desenvolvidas.

Resultados

A iniciativa obteve bons resultados e se estendeu para as crianças internadas no Hospital-Dia Infantil. Essas crianças sofrem de problemas como esquizofrenia, déficit de atenção, depressão, transtorno bipolar, entre outros, e é fundamental no tratamento das crianças que o isolamento e o processo de interação seja bem-sucedido. Missões que os cachorros ajudam a cumprir com maior eficiência.

Eles ajudam até mesmo na recuperação de memórias, tendo como exemplo um caso de um idoso com Alzheimer que teve alteração positiva em seu quadro graças a um dos cães. “A psicóloga observou que aquilo não poderia ser Alzheimer, pois o processo de memória, com o cachorro, de repente mudou”.

Como é feita a interação dos cachorros com as crianças

As crianças pode ficar internadas no hospital pelo período máximo de três meses. Durante a terapia, situações de conflito intenso surgem, como na aplicação das medicações, a interação dos cachorros ajuda demais.

Entre as qualidades principais dos cachorros como terapeutas há a ausência de expectativa. Ou seja, ao contrário dos médicos e parentes que sempre esperam uma resposta positiva e se decepcionam quando não conseguem, os cães não sofrem com esse problema, ajudando na espontaneidade da criança que vai fazer o que tem de fazer quando estiver pronta.

Além disso há o contato mais direto. A criança brinca com o cachorro da forma que mais lhe agradar, sem correção de palavras ou da maneira que se comporta, pois o cachorro não está “nem ai” para isso. No tratamento, 100% de espontaneidade é fundamental para o sucesso.

Treinamento dos cachorros

Vinicius Ribeiro é da equipe da TAC e um dos responsáveis pelo treinamento dos cachorros “doutores”. Ele afirma que cada um deles recebe um treinamento específico segundo a função que irá executar e essa função depende do comportamento de cada animal e não de sua raça.

Madiba, por exemplo, foi treinado desde pequeno para atuar como cão terapeuta, considerando seu perfil ativo e brincalhão, mas também muito educado. “E ele foi basicamente treinado pelos pacientes, que ensinaram vários comandos, como rolar, dormir e dar abraço”, conta o especialista.

Mas todos os cães são devidamente treinados no trato com as crianças, somente mudando o “cargo” de cada animal. O tratamento tem surtido resultado e deveria ser copiado por outros hospitais. As crianças, felizes com seus pets durante o período de internação, sem dúvida agradeceriam.

Leia também:

PET TERAPIA EM PSIQUIATRIA PARA AJUDAR OS PACIENTES

CÃES TREINADOS PARA DETECTAREM CÂNCER PODEM SALVAR VIDAS

Fonte foto: freeimages.com

About Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Previous Flora do Mundo Online: pau rosa, pau Brasil, jequitibá e muitas outras espécies estão lá
Next O que acontece ao nosso corpo quando comemos? Um museu em Londres nos conta

Check Also

Papagaio engarrafado

Tráfico de animais, um crime perverso sustentado por você!

Não se trata de um vício ou um desejo incontrolável. Não se trata de uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *