plantar árvores
plantar árvores

10 árvores ideais para calçadas: lindas e coloridas! FOTOS

Árvores nas calçadas, lindas, floridas, dão sombra e ar fresco. São fundamentais em qualquer cidade, principalmente nas do Brasil, um país tropical, quente por natureza. Mas como a arborização urbana tem suas limitações, é preciso saber que árvore plantar para evitar problemas.

  • Raízes que crescem e arrebentam calçadas,
  • árvores altas que atrapalham a fiação elétrica,
  • galhos ou frutos que caem e podem machucar pessoas e objetos (carros, casas),
  • árvores que atraem e levam cupins para as casas…

Essas são algumas das complicações que um projeto de paisagismo urbano deve prever, e que as pessoas devem considerar antes de plantar qualquer árvore em sua calçada!

Mas como há um mundo de benefícios que as árvores nos dão, basta ter em mente esses benefícios e ajustar as condições para que plantemos cada vez mais.

Benefícios da arborização urbana

Um dos maiores benefícios da arborização urbana é a redução da temperatura na cidade.

Um parque urbano bem arborizado pode chegar a até 10º C de diferença de temperatura com o centro da cidade, cheio de cimento. Uma árvore na calçada pode ajudar a reduzir até 5º C a temperatura a seu entorno. Nesse calor brasileiro, quanto mais árvores, melhor!

Um outro benefício é a contribuição das árvores na limpeza do ar que respiramos, reduzindo o CO2 que os automóveis emitem e até o barulho que eles fazem.

As árvores proporcionam bem-estar. Cidades arborizadas têm menores taxas de criminalidade.

Árvores atraem a vida. Pássaros, insetos polinizadores e pequenos animais que buscam frutos e sementes nelas, ajudam na dispersão das espécies, na continuidade da vida e da biodiversidade.

Por último e não menos importante, a beleza! As árvores distribuídas pelas calçadas das ruas das cidades (não apenas nos parques) são beleza pura para os olhos!  Quem não ama viver em lugar bonito?

O que saber antes de plantar uma árvore na calçada

Mas antes de plantar, conheça as regras, os condicionantes e o plano municipal da tua cidade.

Confira a legislação municipal sobre os parâmetros que você deverá respeitar:

  • distância entre as árvores,
  • distância destas aos portões de saída de veículos e postes de iluminação pública,
  • porte das árvores e altura da fiação

Estes são alguns itens básicos e importantes.

Algumas cidades dispõem de viveiros municipais que fornecem as mudas adequadas, dentro dos conformes. Outras, fornecem uma lista de espécies que são consideradas apropriadas à arborização urbana.

Para você aprofundar seus conhecimentos sobre arborização urbana, leia o Manual da Embrapa, e este trabalho da USP, sobre Arborização Pública como Estratégia de Sustentabilidade Urbana pois, não basta a gente achar que esta ou aquela árvore é boa ou ideal, para sairmos plantando em nossas calçadas.

O plantio de espécies inadequadas poderá lhe causar muita dor de cabeça futura: calçadas arrebentadas, canos de água e esgoto estourados, fios elétricos danificados, galhos que caem, sujeira e mal cheiro por frutos caídos (as goiabeiras são um exemplo disso) e também o excesso de folhas e flores que se espalham pela calçada, e que precisam ser varridos com frequência.

Mas o pior são as frutas pesadas (como a jaca) ou galhos espinhosos que põem em risco pessoas e bens materiais. Já pensou ter que arcar com danos causados a terceiros?

Portanto, pense bem e escolha certo já que, depois de plantada, a árvore da calçada só poderá ser retirada com autorização municipal.

Um manual interessante, de arborização urbana, é este aqui produzido pela Prefeitura de São Paulo em 2015.

10 espécies de árvores boas para as calçadas

Conheçam 10 espécies de árvores que, por seu porte e outras características, são boas para serem plantadas nas calçadas.

Árvores que atingem até os 10 metros de altura são adequadas para as calçadas por onde passa a rede elétrica. As mais altas podem ser plantadas em calçadas que não tenham fiação.

Caso a fiação elétrica, em sua cidade, seja subterrânea, essa questão da altura não se coloca mas, por outro lado, a questão das raízes devem ser consideradas, dado que podem romper as canalizações.

Noivinha

euphorbia leucocephala

A novinha (Euphorbia leucocephala), como diz o nome, é baixinha. Essa linda planta arbustiva, alcança até 3 metros de altura. Não agride nem a calçada, nem as canalizações subterrâneas, e nem mesmo a rede elétrica aérea.

Esta arvoreta também é conhecida pelos seguintes nomes populares: mês-de-maio; neve-da-montanha; cabeça-branca; leiteiro-branco; cabeleira-de-velho; flor-de-criança e chuva-de-prata.

Suas folhas ficam todas brancas durante o outono, em maio. E em junho, voltam à sua cor verde.

Ipês

tabeuia sp

Ipês (Tabebuia sp) são, em geral, árvores de grande porte, muito usadas na arborização urbana pois têm raízes profundas que não danificam as calçadas.

São adequadas para locais onde não há rede elétrica aérea, ou precisarão ser podadas e mantidas em porte baixo.

A madeira do ipê é muito resistente a cupins e outras termites o que reduz o risco de queda de galhos.

A espécie é linda e conhecida por suas lindas flores coloridas: branca, amarela, rosa e roxa, que aparecem anualmente.

Algumas variedades de ipês são de pequeno porte, anãs, e perfeitas para as calçadas com fiação aparente.

De todas a formas, os ipês, lindíssimos, são saúde e alegria para os moradores de suas ruas, pessoas, insetos e pássaros.

Jacarandá-mimoso

jacaranda mimosaefolia

O jacarandá-mimoso (Jacaranda mimosaefolia) é uma árvores clássica no paisagismo urbano.

Vistas em alamedas, canteiros centrais e parques, esta linda árvore de exuberância lilás é uma das preferidas para a arborização das cidades.

Atinge até os 15 metros de altura e tem raízes profundas (o que não prejudica canalizações ou redes subterrâneas).

É preferível plantá-la em calçadas que não tenham rede elétrica aérea, para evitar podas drásticas.

Extremosa ou Resedá

lagerstroemia indica

A resedá (Lagerstroemia indica) é uma arvoreta perfeita para as calçadas que tenham redes elétricas aéreas.

Seu crescimento atinge até os 8 metros de altura e esta planta resiste bem às podas drásticas. Suas pequenas flores, muito aromáticas, são de especial atratividade para as abelhas.

Manacá-da-Serra

A manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) é outra árvore bem adequada às cidades brasileiras, especialmente as que estão em zona de Mata Atlântica, de onde esta espécie é originária.

Ela atinge os 6 metros de altura e sua floração, em 3 cores – branco, rosa e roxa – embeleza as cidades atraindo os pássaros.

Alfeneiro

ligustrum lucidum

A alfeneiro (Ligustrum lucidum) é uma árvore de pequeno porte muito usada na arborização urbana pois dá boa sombra.

Porém, seu pólen é bastante alergênico e isso pode ser um inconveniente.

Quem optar por alfeneiros, deve evitar o plantio de muitas plantas juntas, na mesma rua, para reduzir o impacto da alergia.

Esta espécie atinge os 3 metros de altura.

Magnólia

magnolia spp

As magnólias (Magnolia spp) são lindas árvorezinhas, aromáticas e de flores persistentes, muito adequadas a algumas situações urbanas como jardins frontais, pequenas ilhas verdes em cantos de calçadas.

Mas considere que em seu pleno desenvolvimento, a magnólia poderá atingir até os 10 metros de altura.

Esta espécie é mais adequada ao clima temperado e subtropical.

Pata-de-vaca

A pata-de-vaca (Bauhinia forficata) tanto a de flores brancas quanto as rosadas, são arvoretas bastante adequadas para calçadas pois, sua raiz é profunda e sua altura não prejudicará a fiação elétrica.

Quaresmeira

tibouchina granulosa

Quaresmeira (Tibouchina sp) é o nome que se dá a toda árvore que floresce durante a quaresma.

Esta espécie da foto, a Tibouchina granulosa, é uma árvore de pequeno porte e raízes profundas, com linda floração arroxeada, que acontece duas vezes em cada ano.

Murta

Fonte foto

Murta (Murraya paniculata), murta-de-cheiro, jasmim-laranja, murta-da-Índia ou murta-dos-Jardins, é um arbusto grande (ou arvoreta) que pode alcançar até 7 metros de altura.

Vai muito bem como cerca-viva, bem fechada e aromática.

Por seu aroma que aumenta nas horas noturnas, esta espécie também é conhecida como dama-da-noite.

Outras dicas

E essa lista não para aqui.

Você deve se ater, sempre, a alguns cuidados básicos na hora de escolher que árvore plantar em sua calçada. Por exemplo:

  • Evite as espécies tóxicas, com espinhos grandes, frutos pesados e flores ou folhas muito grandes.
  • Prefira as espécies nativas ou já bem adaptadas ao nosso clima, que tenham madeira forte e estrutura não suscetível a quebras ou ataques de cupins.
  • Evite as espécies de crescimento muito rápido pois são, em geral, mais frágeis aos ventos e termites.

Talvez te interesse ler também:

As árvores vão salvar o planeta: plantar 1 bilhão delas pode eliminar 10 anos de emissões de CO2

Corredores verdes: plantar árvores para baixar 2°C a temperatura nas cidades

As cidades devem pensar em árvores como a uma infraestrutura de saúde pública

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Anteriores Como Fazer Brigadeiro → 10 receitas saudáveis SEM LEITE CONDENSADO
Próximo Dieta para perder barriga: o cardápio da barriga lisinha

Veja Também

Couve-flor e Brócolis: dois verdadeiros alimentos anticâncer

A couve-flor e o brócolis são dois vegetais da família das couves (Cruciferae ou Brassicae) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *