Levantamento aponta que Brasil perdeu 15 % das áreas de praias e dunas em 36 anos

Levantamento aponta que Brasil perdeu 15 % das áreas de praias e dunas em 36 anos

Nos últimos 36 anos, um estudo do MapBiomas revelou que o Brasil perdeu 15 % do território de praias e dunas, equivalente a aproximadamente 70 mil hectares de dunas, praias e areais entre 1985 e 2020.

O estado mais afetado é o Rio da Janeiro, que desde 1985 perdeu cerca de 49 % de sua área. Em seguida, vem o estado da Paraíba, com 44 % de perda de sua área.

Segundo o levantamento do MapBiomas divulgado no dia 27, há 36 anos eram 451 hectares de praias e dunas, e em 2020 o total era de 382 mil hectares.

O motivo para a redução dessas áreas é o aumento de construções imobiliárias nas áreas costeiras e outros empreendimentos, por exemplo, aquícolas e salineiros.

Outros dados do monitoramento do MapBiomas

  • no Brasil, os estados do Maranhão e Rio Grande do Sul são os que têm maior extensão de praias, dunas e areais;
  • 3 dos municípios com maior área de praias, dunas e areais ficam nos Lençóis Maranhenses (MA);
  • o Rio de Janeiro perdeu mais de 50 % de suas praias, dunas e areais em 36 anos;
  • somente o Maranhão e o Pará concentram concentram 70 % dos mangues no Brasil;
  • 82 % das áreas de salinas e tanques aquícolas estão no Ceará e Rio Grande do Norte.

A importância das UCs

O Maranhão é o estado com maior extensão de ambientes costeiros protegidos por Unidades de Conservação e um dos mais conservados do país. Tem 98 % de suas praias, dunas e areais e 86 % de seus manguezais protegidos por UCs.

O coordenador geral de zona costeira da MapBiomas, Pedro Walfir, falou sobre a importância dessas áreas costeiras estarem dentro de uma área de conservação:

“Por conta do Parque Nacional de Lençóis Maranhenses e da Área de Proteção Ambiental das Reentrâncias Maranhenses, o Maranhão lidera na proteção de dunas/praias e manguezais, respectivamente”.

O Brasil possui 340 (13%) do total de suas 2544 Unidades de Conservação na zona costeira; apenas 40% de dunas, praias e/ou areais estão protegidos em alguma dessas unidades.

Os manguezais também estão sendo ameaçados

O levantamento do MapBiomas também analisou as áreas de manguezais. Mais de 78 % dessas áreas estão concentradas na Amazônia se estendendo entre o Amapá e o Maranhão.

Estas áreas praticamente se mantiveram estáveis. Porém, nas regiões Sudeste e Nordeste, o manguezais estão sendo mais ameaçados. De 2000 a 2020, 13 % dos mangues foram impactados.

O mangue, além de abrigar diversas espécies de animas, é berçário de 70 a 80 % dos peixes, crustáceos e moluscos que a população consome.

A praia e a duna normalmente protegem os manguezais.

A preservação das praias e dunas é essencial para o controle da faixa litorânea nas áreas costeiras e sua biodiversidade.

Talvez te interesse ler também:

As praias de areia estão sumindo: ameaçadas seriamente pela mudança climática 

As Praias mais bonitas do Brasil – Veja as FOTOS! 

Coca-Cola é o lixo mais comum nessas praias 

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

2 comentários em “Levantamento aponta que Brasil perdeu 15 % das áreas de praias e dunas em 36 anos”

  1. Avatar

    Um território tão lindo sendo destruído,
    muito triste mesmo.
    A pior parte é saber que não depende só de nós e sim uma grande comunidade que, devido ao consumismo, não muda hábitos.
    Sites como o seu são o que me da um pouco de esperança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *