Vitória: camelos e cavalos são proibidos como meio de transporte no Egito

Vitória: camelos e cavalos são proibidos como meio de transporte no Egito

Boas notícias para o mundo vivo!

Parece que alguns países ainda insistem em ter animais como símbolos de exploração. No Brasil, burros e cavalos ainda são usados, apesar de ilegal, como animais de carga; na Espanha, as touradas ferem e até levam à morte os touros; e, no Egito, camelos são usados como meio de transporte.

Ou melhor: eram usados.

O Egito acaba de anunciar a proibição do uso de camelos e cavalos como meio de transporte de turistas em passeios ao redor das pirâmides de Gizé e em áreas arqueológicas, após mais de um ano de pressão da PETA.

A campanha da entidade fez pressão sobre as autoridades egípcias e instou cerca de 500 mil pessoas a entrar em contato com o Ministério do Turismo do Egito para que o órgão proibisse os passeios turísticos com os animais.

Os turistas, agora, poderão conhecer as maravilhas do Egito em carros elétricos e ônibus, conforme recomendado pela PETA.

O anúncio é uma grande vitória para todos aqueles preocupados com a vida animal. Os camelos e cavalos eram obrigados a levar os turistas de forma extenuante, sem que tivessem acesso a água, sombra e comida.

A PETA conduziu uma investigação no Egito que mostrou o sofrimento desses animais, que eram chicoteados por trabalhadores até a exaustão. A realidade dos fatos levou as autoridades a tomarem uma atitude e agora, com a boa notícia, comemoremos o fim de mais essa exploração animal!

Desconfie sempre que vir animais sendo explorados. Selfies, passeios sobre animais, espetáculos e até zoos e aquários. Rejeite qualquer oferta. Não é justo que animais inocentes ajudem a enriquecer humanos insensíveis.

Talvez te interesse ler também:

Pare de fazer selfie: #stopanimalselfies. A campanha da Costa Rica de respeito à vida selvagem

Na Tailândia, elefantes explorados que levavam turistas a passeio, agora estão livres

Vitória! Europa decide pelo fim do incentivo às touradas

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *