Conheça as víboras-das-árvores: apesar de amedrontadoras, são fascinantes

Já ouviu falar das víboras-das-árvores? Trata-se das espécies de serpentes pertencentes ao gênero Atheris. São animais exuberantes, misteriosos e muito venenosos. Apesar de amedrontadores, são fascinantes!

Conheça mais sobre estes seres exóticos e misteriosos, que fazem parte desse gênero de víboras venenosas.

Fantásticas criaturas

As víboras do gênero Atheris, conhecidas como víboras-das-árvores, são endêmicas de diversas regiões tropicais da África.

Estas criaturas parecem surreais. Ao vê-las, temos a impressão de que fomos transportados para uma história de ficção ou de contos fantásticos. Elas têm escamas espinhosas cuja aparência nos remete a dragões ou a seres míticos, próprios de filmes sobre reinos encantados.

As várias espécies de Atheris

Ao que se sabe, seriam dezesseis espécies desse gênero. Uma delas é a Atheris hispida que é conhecida como víbora-espinhosa ou víbora-de-arbusto.

Veja neste vídeo do canal Atheris como é essa espécie de víbora, que foi flagrada em uma das últimas florestas primárias de planície em Uganda, devido ao impacto provocado pelo desmatamento.

Nesse infeliz contexto, os habitats dessa espécie estão diminuindo ano após ano, sob pressão da agricultura e da extração de madeira exótica.

Para evitar a extinção dessa espécie, é necessário reduzir essas atividades exploratórias na região pois, toda a biodiversidade local entra em risco quando uma espécie se extingue.

Características, comportamento e hábitos

As espécies de víbora Atheris são muito misteriosas porque raramente são avistadas na natureza, vivendo em regiões distantes dos humanos. Por isso, é bem difícil precisar quantas existem.

De acordo com a espécie, essas víboras podem chegar a alcançar de 40 cm até 78 cm de comprimento. Realmente não são muito compridas e muito predadoras, pois são do tipo que pegam suas presas através de emboscadas noturnas em meio a galhos altos.  Suas presas podem ser pequenos anfíbios, roedores, lagartos e pássaros.

Devido a essas características, é bom mesmo que elas fiquem longe dos seres humanos, e vice-versa, para evitar acidentes pois, além de tudo, são muito venenosas.

Suas várias tonalidades de cores

Estas víboras podem ser encontradas com uma variada gama de cores que podem camuflá-las com a paisagem do ambiente onde vivem.

As cores dessas serpentes podem variar entre tonalidades esverdeadas, azuladas, avermelhadas ou amarronzadas.

Difícil não se render à beleza e à exuberância dessas víboras, mesmo querendo elas bem distantes da gente, não é mesmo?

Talvez te interesse ler também:

Cobra Arco-Íris mais de meio século sumida, em um condado da Flórida, reaparece na Natureza

Comendo cobra-coral: o gambá é imune ao veneno de muitos animais peçonhentos

As destemidas vovós mergulhadoras que vivem entre cobras venenosas

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Vitória: camelos e cavalos são proibidos como meio de transporte no Egito

Boas notícias para o mundo vivo! Parece que alguns países ainda insistem em ter animais …