Cobra Arco-Íris mais de meio século sumida, em um condado da Flórida, reaparece na Natureza

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Recentemente, uma serpente rara da espécie Farancia erytrogramma, conhecida como cobra arco-íris, com 1 m de comprimento foi avistada na floresta nacional de Ocala, na Flórida-EUA.

Segundo o Museu de História Natural da Flórida este é o primeiro registro dessa espécie desde 1969, no Condado de Marion, na Flórida.

Características da espécie

A cobra arco-íris é endêmica das planícies costeiras do sudeste dos Estados Unidos, ou seja, espécie que só é encontrada nessa região.

Esta serpente exótica vive a maior parte do tempo entre a vegetação aquática e, por isso, raramente é vista, pois ela tem o hábito de fazer e de se enfiar em escavações próximas a lagos, riachos, lagos, pântanos e lodaçais.

A cobra arco-íris se alimenta de enguias, por isso também é conhecida como “mocassim de enguia”, mas também são suas presas sapos e outros anfíbios.

Esta cobra pertencente à família Colubridae não é venenosa. É uma habilidosa nadadora e cresce de 91 e 122 cm de comprimento, podendo alcançar 168 cm.

Fotos da Cobra Arco-Íris

Museu de História Natural da Flórida forneceu e publicou, em sua página no Facebook, fotos e informações sobre esse belo e enigmático réptil. Aprecie pelas imagens a beleza dessa cobra:

Vídeo com a cobra arco-íris

Admire neste vídeo do canal Tom’s Biological Videography, a imagem de uma cobra arco-íris, filmada em 2 de março de 2019 em uma outra área dos Estados Unidos,  Middleton Place, Dorchester County (Condado de Dorchester), Carolina do Sul.

Subsespécie da cobra arco-íris está desaparecida até o momento

A cobra arco-íris é linda de se ver!

Ainda bem que ela ressurgiu na Flórida pois, infelizmente uma subsespécie dela, a Farancia erytrogramma seminola, que vivia na região do lago Okeechobee, no sul desse estado está desaparecida desde 2011.

Tomara que essa subespécie reapareça, assim como aconteceu com a cobra arco-íris no Condado de Marion!

Talvez te interesse ler também:

Comendo cobra-coral: o gambá é imune ao veneno de muitos animais peçonhentos

As destemidas vovós mergulhadoras que vivem entre cobras venenosas

Pedestres e motoristas pararam o trânsito de uma rodovia para fazer uma cobra passar

Fonte foto

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook