As terríveis imagens da Antártica sem neve. Novo calor recorde, superam 20°C (Vídeo)

Na Antártica, pela primeira vez, uma temperatura acima dos 20°C foi registrada, superando o recorde anterior de 19,8°C na Ilha de Signy em janeiro de 1982.

Um calor que é assustador, pois se refere a um dos lugares mais frios do planeta. O cientista brasileiro Carlos Schaefer relatou que na estação de monitoramento da Ilha Seymour, registrou-se 20,75°C.

Números que certamente não prevêem nada de bom. Recentemente, um novo recorde de temperatura foi detectado: em 6 de fevereiro, em Esperanza, uma estação de pesquisa argentina detectou 18,3°C, a temperatura mais alta da península continental da Antártica.

Esses registros deverão ser confirmados pela Organização Meteorológica Mundial, mas são consistentes com uma tendência que afeta tanto a península quanto as ilhas vizinhas: a área aqueceu quase 3°C desde a era pré-industrial, uma das taxas mais rápidas do planeta.

Os cientistas que coletam dados de estações remotas de monitoramento a cada três dias, descreveram o novo registro como “incrível e anormal”.

“Estamos vendo a tendência de aquecimento em muitos dos lugares que estamos monitorando, mas nunca vimos nada parecido”, disse ao The Guardian Carlos Schaefer, que trabalha no Terrantar, um projeto do governo brasileiro que monitora o impacto das mudanças climáticas no permafrost e na biologia em 23 locais da Antártica.

Segundo Schaefer, a temperatura da península, das Ilhas Shetland do Sul e do arquipélago de James Ross, ao qual Seymour faz parte, tem sido irregular nos últimos 20 anos. Nas primeiras décadas deste século, caiu e subiu rapidamente.

E os efeitos afetaram toda a Antártica, do continente às ilhas e ao oceano de 60 graus de latitude. Esta região armazena cerca de 70% da água doce do mundo na forma de neve e gelo. Se derretesse completamente, seria uma catástrofe, porque o nível do mar aumentaria de 50 para 60 metros.

A Antártida Ocidental está sofrendo particularmente hoje, onde os oceanos em aquecimento estão corroendo as enormes geleiras de Thwaites e Pine Island, dia após dia.

Como é a Antártida sem neve

Um cenário desolador, árido e sem neve. Esta é a imagem chocante da base localizada na Ilha King George, um arquipélago ao norte da Antártica. Aqui, pesquisadores da base do professor Escudero, do Instituto Antártico Chileno, filmaram uma paisagem sem neve.

“É a primeira vez que observamos uma impressionante escassez de gelo”, diz Erasmo Macaya, biólogo marinho da Universidade da Conceição do Chile, neste vídeo.

“O fenômeno se intensificou devido às ondas de calor que estamos enfrentando desde o final de Dezembro ”, explica Marcelo Leppe, diretor do Instituto.

Talvez te interesse ler também:

Temperaturas recordes nos próximos 5 anos: as previsões meteorológicas são assustadoras

SOS Pinguins! Na Antártica, as colônias estão desaparecendo catastroficamente, alerta o Greenpeace

Desmatamento zero já: novas árvores não sequestram carbono como se pensava e não se comparam às florestas maduras, diz estudo

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Contaminação e chuva de fuligem: desastrosas consequências para o Pantanal

Incontrolável, até a primeira semana do mês de outubro, o fogo já havia consumido 26,5% …