Amaranto: semente milenar que pode reduzir a fome no mundo 

Amaranto: semente milenar que pode reduzir a fome no mundo 

O amaranto é uma espécie de planta que há milhares de anos era utilizada como alimento poderoso pelos povos incas, astecas e maias.

A semente do amaranto é um superalimento, rica em proteínas e aminoácidos, é um alimento completo que se produzido em maior escala pode nutrir melhor pessoas, principalmente quem tem deficiência nutricional.

Infelizmente, devido à dominação dos conquistadores espanhóis, em 1600 na América, o cultivo do amaranto foi suspenso porque essa planta era considerada sagrada pelos povos indígenas, e vista como uma heresia na visão católica dos dominadores europeus.

Após o fim da dominação espanhola e a conquista da independência, os povos indígenas e seus descendentes foram gradativamente resgatando a cultura do amaranto.

Devido aos muitos atributos do amaranto, este conteúdo traz embasamentos que incentivam o aumento do cultivo dessa planta e a introdução de seus grãos no cardápio alimentar.

O poder do amaranto

O amaranto é altamente nutritivo por:

  • conter todos os nove aminoácidos essenciais
  • ser fonte de vários minerais importantes como ferro e magnésio
  • ser versátil na alimentação, podendo ser usado em sopas, farofas, sucos, vitaminas, bolos, pães e refogados de legumes
  • não conter glúten
  • além dessas utilidades, o amaranto também tem servido como ingrediente na produção de suplementos, cosméticos e em óleos essenciais

Formas de uso do amaranto

Existem 75 espécies pertencentes ao gênero Amaranthus, o mesmo da planta caruru.

As várias espécies de amaranto são cultivadas para finalidades como:

  • produção de folhas e grãos para alimentação
  • e para serem utilizadas como plantas ornamentais 

O aumento da produção do amaranto

A partir da década de 1970, o amaranto começou a ser mais conhecido e comercializado, e atualmente é uma alimento que faz parte da mesa daqueles que buscam se alimentar com qualidade e desfrutar de maior nutrição.

Ademais, pelo amaranto ser uma planta resistente, é de fácil cultivo, manejo e produção, favorecendo a prática de uma agricultura ecológica, sustentável e econômica.

Na Guatemala, temos o exemplo do cultivo do amaranto feito pela associação denominada Qachoo Aluum, que desde 2006 vem resgatando a cultura dessa planta.

Esta associação, através de seus membros, vem expandindo o conhecimento do cultivo dessa planta em prol da multiplicação de técnicas ecológicas e resgate de sementes crioulas e nativas, visando melhorar as condições de segurança alimentar e de economias familiar e comunitária.

Maria Aurelia Xitumul, que atua como membro dessa associação, fez a seguinte declaração sobre a importância do amaranto:

“O amaranto mudou completamente a vida das famílias em nossas comunidades, não apenas economicamente, mas espiritualmente.”

Um outro exemplo vem de Tsosie-Peña, uma mulher que estudou permacultura e outras técnicas agrícolas indígenas, e atualmente coordena o programa de saúde e justiça ambiental da Tewa Women United, onde mantém uma área com o plantio das descendentes das primeiras sementes de amaranto que recebeu há mais de uma década.

Tsosie realiza esse trabalho porque acredita que o amaranto pode alimentar o mundo:

 “O objetivo é compartilhar experiências, não necessariamente gerar renda, como os capitalistas.

O que queremos é que o mundo todo produza sua própria comida.”, disse

Amaranto-Um cultivo sustentável

De fato, o amaranto é um cultivar que pode contribuir para saciar a fome de muitas pessoas, inclusive as que vivem em regiões marcada por condições adversas, como secas, pois esta planta resiste a climas mais áridos e quentes.

Devido à todas as qualidades nutricionais do amaranto e às vantagens de seu cultivo, realmente esta planta pode beneficiar muitas comunidades:

  • melhorando a nutrição
  • aumentando a segurança alimentar
  • promovendo o desenvolvimento rural
  • contribuindo para o uso sustentável da terra

Saiba as vantagens da prática agrícola sustentável em:

No Brasil, o cultivo do amaranto ocorre no Cerrado e no Sul de nosso país. Para se ter uma ideia de como é a agricultura dessa planta, o coordenador da Equipe Simanihot, Alencar Junior Zanon entrevistou o pesquisador da Embrapa, Eberson Eicholz, e obteve informações curiosas sobre esta planta.

Confira no vídeo abaixo, do canal  Simanihot:

Estudo sobre o amaranto

Uma série de pesquisas têm sido realizadas no Brasil, com o objetivo de intensificar o amaranto na prática agrícola e na alimentação dos brasileiros.

Neste estudo, por exemplo, chegou-se à conclusão que o Brasil deveria investir mais em novos grãos de amaranto para a alimentação.

Reportagem sobre o amaranto

Na reportagem abaixo do Jornal Hoje, exibida anos atrás, foi colocado em destaque o potencial do amaranto, informando que existem mais de 60 espécies da planta e que, através de estudo feito por pesquisadores da Unicamp, descobriu-se que as propriedades do amaranto se aproximam das que existem no arroz com feijão.

Além disso, apresenta a entrevista com a nutricionista Mitzi Trabbold, que dá dicas de como utilizar o amaranto nas refeições, para se ter uma alimentação mais nutritiva.

Confira todas essas informações e outras mais neste vídeo, publicado pelo canal Homem da Terra:

Com tantas propriedades preciosas que o amaranto possui, vale a pena incluí-lo na base de nossa alimentação.

Conheça mais sobre o amaranto em:

Veja porque é necessário os alimentos vegetais, como base da alimentação, nos conteúdos abaixo:

Reduzir a produção de carne ajudará o meio ambiente

5,2 milhões de brasileiros passam fome. Número cresce pelo terceiro ano consecutivo

Mais comida para todos e menos aquecimento global com a dieta vegana, alerta ONU

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *