©Annie Spratt/Unsplash

30 Plantas que não precisam de sol pra você ter dentro de casa

30 Plantas que não precisam de sol pra você ter dentro de casa

Este artigo é para aqueles que adoram plantas, mas encontram dificuldades de tê-las em suas casas por morarem em locais com pouca incidência de luz solar, ou sem área externa para plantar.

Esse conteúdo traz a solução para ajudar essas pessoas a terem suas plantinhas, mesmo que morem em apartamentos ou em uma casa onde não bate muito Sol.

A solução consiste em optar por plantas que não precisam ficar expostas ao ar livre e ao Sol.

Conheça uma lista de plantas com essa característica.

Cuidados básicos

Antes de apresentar a lista, é importante salientar que há plantas que dispensam a incidência direta da iluminação do Sol, ou ainda têm o desenvolvimento prejudicado se ficarem expostas à luz solar.

Em geral, plantas com essas características são poucos exigentes com espaço e, em geral, não necessitam de muita água.

Plantas assim são ideais para cultivar em ambientes internos, plantadas em vasos ou canteiros que podem ser colocados em cômodos, varandas ou janelas.

Para que esse cultivo seja bem-sucedido são necessários cuidados básicos, tais como:

  • Local com luminosidade, mesmo que seja dentro da moradia
  • Ventilação, ou seja um espaço arejado
  • Água, de acordo com a necessidade da planta, já que tem espécies que necessitam de pouca rega, enquanto outras de mais.

Mesmo que uma planta não precise de Sol, esses cuidados são fundamentais para mantê-la em boas condições.

Lista de plantas que não precisam do Sol direto

Conheça agora 30 plantas que dá para cultivar em locais sombreados ou sem iluminação direta da luz solar.

Bambu da Sorte

O ideal é manter o bambu da sorte (Dracena sanderiana) na sombra, porém com claridade indireta.

A incidência direta de luz solar pode fazer com que as folhas dele queimem e fiquem amareladas.

O solo deve estar sempre úmido, intercalando as regas de 2 a 3 dias.

Violeta africana

A violeta africana (Saintpaulia) não tolera raios solares diretos, porém é necessário mantê-la em local bem iluminado.

Quando regar, cuidado para não molhar as folhas e flores e evite deixar água no prato, pois umidade em excesso provoca o apodrecimento das raízes.

O recomendável é regar 2 vezes por semana no verão e 1 vez por semana no inverno.

Alocasia amazônica

A Alocasia amazônica é uma planta de aparência selvagem e exuberante, que pode ser cultivada tanto em áreas externas, como dentro de casa em vasos. Entretanto, por se tratar de uma planta tóxica há que se ter cuidado com crianças e animais domésticos.

Senecio jacobsenii

Senecio Jacobsen é uma suculenta pendente muito linda que se dá bem tanto em sol pleno, quanto à meia sombra.

Ambientes com essa planta ficam encantadores e cheios de vida.

Lírio-da-paz

O lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii) exige pouca manutenção pois resiste a climas de baixa temperatura e somente precisa de umidade relativamente moderada.

Ideal para cultivar em vasos, em ambientes internos.

O cuidado maior em ter essa planta na moradia é com os animais de estimação, já que é uma planta tóxica para cães e gatos.

Lírio-do-Amazonas

Na natureza. o lírio-do-Amazonas (Eucharis amazonica) é comumente encontrado se desenvolvendo em áreas sombreadas, por isso é uma planta que se dá bem em ambientes internos, porém necessita de locais úmidos e quentes.

Singônio

O singônio é uma planta resistente, que suporta condições adversas, pois resiste até em solo pobre de nutrientes, local com pouca iluminação e não precisa de muita rega.

Batata doce ornamental

A batata doce ornamental pode ser cultivada a pleno Sol ou à meia-sombra, porém em ambientes internos suas folhas ficam com uma tonalidade mais pálida.

Ela precisa de solo fértil, adubado e bem drenado.

Clorofito

Planta graciosa e super resistente, que não necessita de muito espaço e que tem a capacidade de filtrar as toxinas do ar.

É uma planta bem apropriada para apartamento e de fácil de manutenção.

Maranta zebrina

Essa planta de nome científico Calathea zebrina, conhecida como Martana zebrina, não suporta luz solar intensa.

Se for plantada em vaso, precisa ser um bem fundo, porque as raízes dessa planta exigem um espaço com maior profundidade.

Maranta-pavão (Calathea makoyana)

Maranta-pavão, de nome científico Calatthea  makoyana, possui folhas ovais com manchas verdes ou cor-de-rosa e podem ser cultivadas penduradas ou sobre uma mesa em locais internos.

Uma curiosidade sobre essa planta é que de noite e em dias nublados ela dobra as folhas como se estivesse rezando.

Trapoeraba roxa

Trapoeraba roxa (Tradescantia pallida purpurea) é uma planta bem resistente com flores delicadas que muda a tonalidade das folhas, de acordo com a intensidade da luminosidade do local onde está inserida.

Necessita de regas regulares e gosta de frio.

Flor de Cera

Flor de cera é uma trepadeira sensível ao Sol forte, pois queima suas folhas.

As regas, durante o Verão devem ser constantes e no inverno, quase suspensas.

É uma planta que não tolera temperaturas muito baixas

Comigo-ninguém-pode

A planta comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia seguine) pode ser cultivada à meia-sombra, em solo rico em matéria orgânica e com regas regulares.

É necessário tomar cuidado com crianças pequenas e animais domésticos,  pois é uma planta bastante tóxica.

Dinheiro-em-penca

Dinheiro-em-penca pode ser cultivado em vasos suspensos, formando belos cachos verdes.

Essa planta é sensível ao calor do Sol, que pode deixar suas folhas com coloração vermelha ou até queimá-las. Também, se ressente com ventos fortes.

Quando está em ambiente interno que tenha ar condicionado ligado, é bom evitar de deixar o aparelho na temperatura muito fria ou, então, mudar a planta de cômodo onde não tenha o aparelho ligado.

Columnea marmorata

A Columnea Marmoratus é uma planta pendente com folhas pontudas que possuem riscos em tom mármore.

Pode ser cultivada em ambientes internos, com locais iluminados com luz difusa indireta, através de vidraças e cortinas.

Hera

A hera (Hedera helix) é uma espécie de trepadeira que pode ser cultivada em vasos suspensos em áreas internas, como salas e escritórios.

Nesses ambientes, ela pode se adaptar bem desde que sejam locais mais iluminados, como por exemplo, próximos à janela ou sacada.

Filodentro-Brasil

Esta bela planta pendente tem as folhas com as cores verde e amarela, por isso, é conhecida com o nome popular de Filodentro Brasil.

Para cultivá-la dentro de casa, o recomendável optar por colocá-la em vasos pendentes situados em local com claridade.

Os ambiente internos com essa planta ficam mais incríveis e bonitos.

Corações emaranhados (Ceropegia woodii)

A Ceropegia woodii não gosta de sol direto, mas precisa de locais iluminados.

Essa planta não precisa de muita água!

Por ser uma planta pendente, o melhor é colocá-la suspensa em local alto, para permitir que seus ramos fiquem caídos e formem uma pequena cortina verde. O que, diga-se de passagem irá deixar o ambiente maravilhoso!

Aglaonema

Aglaonema, conhecida como café-de-salão, se adapta bem em ambientes com pouca incidência de luz, em locais sombreados e só precisa de rega moderada 1 vez por semana.

Devido a essas características, a Aglaonema é muito usada para ornamentar a parte interna de residências, e também de escritórios, restaurantes e shoppings.

Essa planta resiste a baixas temperaturas, requer solo bem drenado e tem a capacidade de filtrar toxinas do ar.

Zamioculcas

Zamioculcas são bem resistente, pois suportam a falta de exposição solar e ainda aguentam ficar um longo tempo sem regas.

Essa resistência se deve ao fato dela armazenarem água em sua estrutura vegetal.

Contudo, é uma planta que precisa de vaso grande e alto e solo drenável e adubado.

É uma planta ideal para halls de entrada e espaços internos, seja em locais de trabalho ou residências.

Areca-bambu

Areca-bambu  (Dypsis lutescens) é uma espécie de palmeira que pode ser plantada em canteiros e vasos.

Esta espécie de areca podem ficar exposta diretamente ao sol, porém fica mais verde e vistosa em local sombreado.

Necessita ser regada de 2 a 3 por semana, em períodos mais quentes. Já no Inverno pode regar 1 vez por semana.

Em locais com ar-condicionado, deve ser mantida distante deste aparelho para não prejudicar seu desenvolvimento e preservação.

Jiboia

A jiboia é uma linda e abundante trepadeira que se dá bem ambientes internos, pois quando cultivada na sombra, suas folhas ficam verdes e pequenas.

Essa trepadeira pode ser cultivada no substrato ou na água, em vasos suspensos ou apoiada em xaxim.

As regas devem ser frequentes, para manter o substrato sempre úmido, mas com o cuidado de não encharcá-lo.

Antúrio

O antúrio é uma planta de fácil cultivo e manutenção, que possui flores vistosas.

Não precisa de luz direta e se desenvolve bem em locais sombreados.

Necessita de regas frequentes para manter o substrato úmido.

Echeveria

Echeveria é um gênero de suculentas, porque armazena água nas folhas e caules e não precisa de Sol pleno. Essas plantas se adaptam bem em ambientes internos.

As regas podem ser semanais.

Espada-de-São-Jorge

A espada-de-São-Jorge é bem resistente e vive bem em locais sem contato direto com o Sol, além de só precisar de água 1 vez a cada 15 dias.

Filodendro pacová

O filodentro pacová possui folhas grandes e vistosas, gosta de locais iluminados, porém sem luz solar direta. Por isso, se adequa bem dentro de moradias.

Não precisa de regas frequentes, por isso o recomendável é regar somente quando a terra estiver seca. 

Orquídea borboleta

Pertencente ao gênero Plaleonopsis, essa planta é conhecida popularmente como orquídea borboleta, devido suas flores lembrarem esse inseto.

Além de ser muito decorativa, se adapta bem em espaços internos e só precisa de água apenas 1 vez por semana.

Pau d’água

A Dracaena fragrans, conhecida popularmente como pau d’água, pode ser plantada na terra ou na água.

É uma espécie bem resistente que se adequa a ambientes internos, inclusive se tiver ar-condicionado, e não precisa de regas constantes, sendo ideal regá-la somente quando a superfície da terra estiver seca.

Polianta (Primula x poliantha)

Polianta é uma variedade da prímula, por isso é conhecida como prímula-anã.

Essa planta herbácea é bem delicada e com flores de cores vibrantes

É muito sensível ao calor e Sol intenso, por isso o melhor é cultivá-la em locais ao abrigo da luz solar.

Esta planta precisa de solo adubado, com boa drenagem e aprecia temperaturas mais frescas.

Não tolera temperaturas extremas, provocadas por seca, geadas e ar-condicionado.

Imagens de plantas que não precisam de Sol direto

Veja nos 2 vídeos a seguir, as imagens de várias plantas que fazem parte da lista apresentada neste conteúdo:

Este primeiro vídeo é do canal 1000 Dicas de Jardinagem:

E este outro vídeo pertence ao canal Minhas Plantas:

Para mais informações sobre plantas que podem ser cultivadas em espaços com pouca ou nenhuma incidência de Sol,

Talvez te interesse ler também:

Copo-de-leite: significado da flor + dicas para plantar e cuidar

Plantas Suculentas e Cactos: as mais belas variedades para ter em casa

Planta Jade: atrai riqueza e prosperidade. Como plantar e cuidar

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *