Pombas contra o câncer: ave é capaz de identificar tecidos cancerosos

  • atualizado: 

A natureza, por ser dinâmica, nunca deixa de nos surpreender. Pesquisas têm revelado que pombas podem ser capazes de identificar, em mamografias e imagens digitalizadas, tecidos cancerosos. 

Essa pesquisa, liderada por Richard Levenson, professor de Patologia da Universidade da Califórnia, apontou que em 99% dos casos os pombos acertaram o diagnóstico, segundo divulgado pela BBC.

Os experimentos de Levenson mostram que essas aves podem distinguir um tecido saudável de um tecido canceroso, contribuindo enormemente para ajudar o ser humano na identificação da doença.

A pesquisa fora publicada na revista cientifica PlosOne. Um dos experimentos contou com a participação de 8 pombas, para as quais foram apresentadas 144 imagens em preto e branco e coloridas. Na sequência de imagens apresentadas às pombas, elas deveriam escolher uma tela azul ou amarela para mostrar a categoria do tecido: saudável ou doente.

pomba estudo

A cada acerto as pombas recebiam comida como recompensa. Se errassem, elas teriam que continuar vendo as imagens. No período de duas semanas, a precisão das indicações das pombas subiu de 50% para 85%. A pesquisa tentou “driblar” as pombas usando imagens intercaladas para evitar que elas as identificassem por memorização.

Um outro experimento, cujo objetivo era identificar microcalcificações, as quais são associadas à presença de câncer, também foi um sucesso! A ausência de cor e a mudança no entendimento das imagens não afetaram a habilidade de diagnóstico das pombas. Combinando as respostas das oito participantes, o resultado final foi de 99% de precisão.

Entretanto, houve um teste no qual as pombas não se saíram tão bem. Em um experimento, no qual elas deveriam identificar tecidos suspeitos em mamografias, as aves conseguiram detectá-los mas não foram capazes de determinar se eram benignos ou malignos. Vale destacar que esse tipo de teste é bastante difícil até para radiologistas experientes.

Como é possível?

Sabe-se que as pombas são aves com cérebros muito pequenos, logo como conseguiram se sair tão bem nesses testes? Em 25 dias de treinamento, elas conseguiram apresentar um resultado similar a de um radiologista com anos de estudo e experiência.

O cérebro pequeno das aves é compensado pela sua grande habilidade visual, muito superior a dos humanos. Nós temos três receptores de cores, enquanto as aves têm cinco. Outra habilidade das aves é a sua visão periférica.

É claro que as pombas não serão encontradas em consultórios dando diagnóstico de imagem, mas elas podem auxiliar pesquisas sobre novas técnicas de análise de imagens.

Essa história nos dá uma grande lição: os seres humanos fazem tanto mal à natureza e ela nos retribui, mesmo assim, com a sua enorme sabedoria e generosidade.

Toda forma de vida tem sua importância na grande biodiversidade da Terra. Todas as formas de vida merecem respeito.

Talvez te interesse ler também:

setaCÃES TREINADOS PARA DETECTAREM CÂNCER PODEM SALVAR VIDAS

setaO APLICATIVO QUE DIAGNOSTICA O CÂNCER DE PÂNCREAS COM UM SELFIE

setaAPLICATIVO DETECTA CÂNCER DE PELE