©Kenzo/Youtube

As abelhas invadem a Semana de Moda de Paris

Os desfiles de moda se apropriam de várias referências da arte e da natureza para fazer uma conexão com a vida.

Na sua última apresentação na “passarela”, a coleção da grife japonesa Kenzo se inspirou naquela que é uma das principais trabalhadoras da natureza: a abelha.

Kenzo colocou para desfilar uma equipe de apicultores hipsters para a sua coleção primavera-verão, como informa o Fashion Network.

O evento da Semana de Moda de Paris ocorreu no Instituto Nacional de Jovens Surdos da capital francesa, onde, logo na entrada, tinha uma foto de arquivo de 100 anos de um jardineiro usando uma enorme rede mosquiteira na cabeça.

Foi daí que nasceu a inspiração da marca. Os modelos apareceram com redes em volta da cabeça, mantos e capas protetoras remetendo à segurança que o momento da pandemia exige. O fundador da marca, o japonês Kenzo Takada, foi uma das vítimas da Covid-19, aos 81 anos, vindo a falecer há poucos dias.

O designer da Kenzo, Felipe Oliveira Baptista, explicou que:

“Depois dos altos e baixos e dos medos durante o confinamento, acredito que todos estamos pensando em proteção. Mas também estamos muito otimistas para sair desse momento”.

A criação do designer foi feita em ​​estampas digitais de papoula desbotadas, símbolo da marca, as quais foram colocadas em parkas de náilon e ternos masculinos.

Segundo Baptista, o tom lúdico dado à praticidade dos “jardineiros hipsters” está conectado a uma “moda adaptável”, a qual o mundo todo, aliás, deveria se adaptar.

Talvez te interesse ler também:

Meia-calça desfiada vendida por 140 euros: a nova moda da Gucci

Giorgio Armani, carta para o mundo da moda: “não quero mais trabalhar assim, precisamos desacelerar e acabar com o desperdício”

Reciclagem de tecido existe: conheça iniciativas e veja como participar

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

Cota racial histórica na SPFW: 50% dos modelos será afro ou indígena

Uma decisão histórica em um mundo branco (aliás, loiro), magro e alto. Esse ano vai …