Clara de ovo contra rugas e queimaduras: mitos e verdades

Clara de ovo contra rugas e queimaduras: mitos e verdades

Fez quindim ou outra receita e sobrou clara de ovo? O que fazer com esse superalimento? Jogar fora é que não dá. Primeiro, por uma razão óbvia: não dá para desperdiçar comida. Segundo é que as claras de ovo podem ser usadas, também, para a beleza da pele, das unhas e dos cabelos.

Então, se você não quiser usar as claras em receitas como suspiro, use-as como cosmético natural.

Confira todos os seus usos, benefícios e veja os cuidados no uso de máscaras caseiras feitas com clara de ovo. Afinal, na internet, tem muitos mitos, e algumas verdades, sobre esse tratamento natural e caseiro.

Verdade: a clara de ovo é rica em colágeno

A clara de ovo é rica em colágeno, por isso, ela é componente de vários tratamentos estéticos para o rosto e o corpo.

Para a pele, ela é ingrediente de muitas máscaras faciais devido às suas propriedades de limpeza dos poros, diminuição de acnes e cicatrizes, maciez e brilho para a cútis, além de ajudar a reduzir a oleosidade.

Como já dissemos aqui, o colágeno é uma proteína fundamental para a saúde e beleza da pele. Mas, com o passar dos anos, ela vai deixando de ser produzida pelo nosso organismo, tornando visíveis rugas, linhas de expressão e flacidez, já que é essa a proteína que dá força e elasticidade à pele.

Entretanto, não apenas para a saúde da pele o colágeno é importante. Ele é encontrado, também, em nos ossos, músculos e tendões.

À medida que vamos perdendo colágeno nessas regiões, nossas cartilagens ficam mais fracas, o que pode provocar problemas nas articulações. E é o ovo, ou melhor, a clara, um dos alimentos mais ricos em colágeno, sobretudo, os de tipo I e V.

Mais de 90% do colágeno do nosso corpo é do tipo I e o de tipo V é encontrado no cabelo, em superfícies celulares e na placenta.

Ou seja, os ovos são uma excelente fonte de recomposição de colágeno.

Contra rugas e queimaduras

 

Queimaduras: verdade, mas atenção!

É verdade que a clara do ovo tem função hidratante, cicatrizante e revitalizante. Mas é preciso ter cautela para usá-la como elixir da juventude, até mesmo porque há vários mitos circulando pela internet sobre o poder miraculoso do colágeno do ovo.

No caso de queimaduras, é preciso ainda ter mais cuidado, por causa do perigo de levar a bactéria Salmonella para as feridas. Existem pomadas produzidas pela indústria farmacêutica que têm em sua composição a clara de ovo. E elas funcionam.

Um estudo, publicado na Avicenna J Phytomed, pesquisou o efeito da clara de ovo como base de uma pomada para a cicatrização de queimaduras de segundo grau. A conclusão foi que a formulação com clara de ovo se revelou como um tratamento apropriado para a cicatrização de feridas de queimadura.

Portanto, se você quiser tratar queimaduras com clara de ovo, melhor investir em cremes industrializados, e evitar de contaminar a pele que já danificada.

Rugas: verdade mas transitória

Existem inúmeras receitas caseiras de máscaras faciais à base de clara de ovo para fortalecer e tonificar a pele, reduzir o excesso de oleosidade e até mesmo fornecer benefícios antienvelhecimento.

Para provar a eficácia desse tratamento, a The Derm Review investigou o que há na clara de ovo que poderia trazer tantos benefícios e se, de fato, eles são reais.

A clara do ovo consiste principalmente de água (cerca de 90%), na qual cerca de 10% de proteínas estão dissolvidas. Os tipos de proteínas encontradas na clara do ovo são albuminas, mucoproteínas e globulinas.A principal proteína da clara do ovo é chamada ovalbumina, que constitui aproximadamente 55% da proteína total.

Ao contrário da gema, que é rica em lipídios (gorduras), a clara do ovo quase não contém gordura e contém menos de 1% de carboidratos. Parece ótimo! E é!

Um dos benefícios de uma máscara facial feita com clara de ovo é o aumento da hidratação da pele. A razão disso é que as proteínas da clara de ovo têm poder umectante, ou seja, retardam a evaporação da água e, portanto, mantêm a pele hidratada.

A hidratação extra dá um volume extra, isto é, produz um efeito tensor na pele, deixando as linhas e rugas menos perceptíveis.

No entanto, esse efeito é transitório, pois, assim que a umidade da pele diminui, a realidade volta a aparecer. Mesmo assim, vale a pena pela hidratação!

Em relação à acne, a clara de ovo tem função antibacteriana devido à proteína lisozima, que quebra a parede de certas bactérias que provocam esse tipo de infecção cutânea.

Uma máscara facial feita com clara de ovo pode ajudar a absorver o excesso de oleosidade da pele e a reduzir as chances de os poros ficarem obstruídos.

Contudo, é preciso estar atento a informações falsas sobre a clara do ovo conter vitaminas e minerais essenciais para a pele. Como já informado, a clara do ovo é composta principalmente de água e proteína.

Riscos e cuidados

O site Health Line fez uma matéria alertando que usar clara de ovo na pele pode ser uma ideia arriscada, seja como máscara facial, seja de forma tópica.

Alguns riscos e perigos listados foram:

  • Reação alérgica: se você for alérgico a ovo, evite-o. Os sintomas são coceira intensa, erupção na pele, urticária e dificuldades respiratórias devido ao uso de clara de ovo no rosto.
  • Sintomas de intolerância: diferentemente da “simples” alergia ao ovo, a intolerância a este alimento causa inflamação e desconforto gastrointestinal quando ingeridos. Intolerantes devem tomar cuidado. Se forem usar a máscara facial, é preciso cuidar para ela que não seja de alguma forma ingerida.
  • Infecção por Salmonella: ao ingerir ovo cru, corre-se o risco de contrair uma infecção por essa bactéria. Os sintomas são desconforto gastrointestinal grave por até 10 dias, incluindo diarreia, náuseas e cólicas. O perigo aqui ao usar a clara em feridas abertas como nas queimaduras.
  • Irritação na pele: qualquer substância pode provocar irritação na pele, mesmo em quem não é alérgico ou intolerante à clara de ovo. Caso note uma coceira leve, vermelhidão ou inchaço após usar as claras, interrompa o uso imediatamente.

Ainda que tratamentos caseiros possam parecer inofensivos, por serem naturais, muitas substâncias podem provocar riscos à saúde pois mais “inocentes” que pareçam. 

Se você for uma pessoa de pele sensível, atente-se a estes cuidados e consulte um especialista.

Talvez te interesse ler também:

Chega de esmalte em gel! Técnica japonesa aposta no quanto mais natural melhor

Chá verde – reaproveite para usar e embelezar a pele e os cabelos

Desodorante natural super eficiente: faça você mesmo em casa

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *