Os Melhores Hidratantes Naturais para Peles Muito Secas

  • atualizado: 
hidratantes naturais

Aprendemos que a pele é considerada o maior órgão do corpo humano, mas você sabia que existe uma diferença entre pele seca e pele desidratada? Sim! E você sabia também que o ácido hialurônico, ao contrário do que muita gente pensa, não é agressivo para a pele? 

Levantamos um estudo feito pela especialista em dermocosmética Ana Alexandre, que detalha as diferenças entre os tipos e os estados da pele, bem como nos ensina sobre os ácidos e vitaminas que são essenciais para os cuidados diários.

Veja que tipo de pele é o seu e aprenda mais sobre como cuidar!

O que é pele seca e seus estados?

Para entender essa diferença, é importante saber que a nossa pele é classificada em 4 tipos:

  • Normal - Caracterizada pela ausência das outras características ou pelo equilíbrio ideal entre elas.
  • Oleosa - É quando as glândulas sebáceas produzem mais sebo e gordura, deixando a pele, brilhante, reluzente, com folículos dilatados, espessa ao toque e propensa a desenvolver acne.
  • Seca - Além de ser um tipo de pele, pode ser considerada um estado transitório. Caracteriza-se pela perda de elasticidade, descamação e folículos pequenos. É uma pele mais sensível devido à ausência da hidratação natural que funciona como sua proteção.
  • Mista - Junção de pele oleosa na “zona T” (testa e nariz) e seca no restante do rosto.

Além dos tipos, existem os estados da pele, que são transitórios e dependem de alguns fatores que veremos a seguir:

  • Pele desidratada: caracterizada pela diminuição de água e não de gordura assim como na pele seca. Tanto a pele oleosa quanto a pele seca podem estar desidratadas. Isso ocorre quando há uma rápida absorção de água e/ou produtos hidratantes, fazendo com que a pele continue com um aspecto repuxado, como se a pessoa tivesse passado muito pó. Em muitos casos a pele fica descamada ou pode desenvolver linhas finas mais cedo. O que provoca esse estado é a limpeza exagerada (água muito quente e sabonetes inadequados) e fatores externos do meio ambiente (como poluição e frio excessivo).
  • Pele sensível: também é um estado que pode acometer todos os tipos de pele, pois pode ser causado por uma alergia ou reação a algum produto, agentes externos ou internos, causando vermelhidão, inchaço, coceira e esticamento.
  • Pele envelhecida: apesar de ser considerada um estado, não é reversível. Isto porque é natural nossa pele envelhecer aos poucos desde que nascemos, mas alguns fatores, como a genética principalmente, podem acelerar o processo de perda de elasticidade e de firmeza, apresentando rugas, fragilidade e hiperpigmentações (manchas).
  • Pele acneica: a acne é considerada um estado da pele sensível e oleosa, onde apresenta acúmulo de cravos fechados (escuros) ou abertos (brancos). É acompanhada muitas vezes de inflamação causada por infecção bacteriana devido ao excesso de produção de sebo.
  • Rosácea: são reações que a pele apresenta como vermelhidão, sardas, cicatrizes ou melasmas causadas por inflamações no tecido, dilatação dos capilares ou acúmulo de melanina. Dentre as causas destaca-se exposição ao Sol, cicatrizes e alterações hormonais.

Os melhores hidratantes para peles muito secas

pele seca

Vimos que a desidratação da pele não é apenas uma característica da pele seca, por isso vamos conhecer alguns produtos para hidratar a pele em seus diferentes tipos.

Ácido hialurônico

O ácido hialurônico é uma substância naturalmente presente em nossa pele, pois é produzido pelo nosso organismo e sua principal função é a de hidratar a pele devido à sua capacidade de reter água. À medida que envelhecemos, perdemos ácido hialurônico, por isso é necessário sua reposição mesmo que nossa pele não apresente características visíveis de desidratação.

Além da função anti-envelhecimento, o ácido hialurônico potencializa os efeitos de outros produtos e tem ação anti-oxidante. Por ser produzido pela própria pele, não há como causar alergia e quando esta ocorre, é devido a outros componentes das fórmulas utilizadas neste tipo de tratamento.

Embora o nome seja “ácido” hialurônico, este não é considerado um ácido forte e não tem ação esfoliante, muito menos tem a função de outros ácidos que são usados em tratamentos de peeling, por exemplo.

Ele é encontrado na forma de hialuronato de sódio ou sódio acetil hialuronato em 3 tipos de apresentação: cadeia longa, cadeia curta e nano encapsulado para penetração das camadas inferiores da pele. A especialista indica ainda que o ideal é a combinação desses 3 tipos.

Vitamina B5

A vitamina B5 (ácido pantotênico) é um nutriente que ajuda a controlar a capacidade de resposta do corpo ao estresse e no metabolismo das proteínas, gorduras e açúcares. Ela é encontrada no fígado, cogumelo cozido, milho, abacate, frango, ovos, leite, vegetais e cereais. Sua deficiência causa sintomas como cansaço, fadiga, depressão e irritação frequente. Além de ser anti-estresse, a vitamina B5 é excelente para a saúde dos cabelos e das unhas.

Vitamina B3

A vitamina B3 (niacina) é uma vitamina hidrossolúvel (solúvel na água), tem a função de remover substâncias tóxicas do corpo e auxilia na produção dos hormônios sexuais e relacionados ao estresse.

Ela está presente nos alimentos como carnes, frango, peixe, amendoim, vegetais verdes e extrato de tomate. A deficiência dessa vitamina causa uma doença chamada pelagra que é uma doença de pele que causa irritação, diarreia e demência. Segundo a dermatologista Adélia Mendonça, a vitamina B3 é excelente no tratamento de disfunções cutâneas, acne, ressecamento e fotoenvelhecimento.

Glicerina

Glicerina é o nome comercial do componente orgânico chamado Glicerol ou Propanotriol que é um líquido incolor, inodoro, viscoso de sabor adocicado. Sua aplicação na área de estética está relacionada à fabricação de cremes e loções que promovem maciez e umidade à pele. Não é a toa que boa parte dos produtos de higiene e hidratação possuem glicerina em sua composição. Sua utilização deve ser feita na dosagem correta presente em alguns produtos prontos como sabonetes e loções. Mas para utilizá-la pura é necessário ter mais conhecimento sobre ela para que não cause o efeito contrário.

Vitaminas A (beta-caroteno)

Além auxiliar o bronzeamento da pele, a vitamina A (beta-caroteno) também é antioxidante, ou seja, inibe os radicais livres, prevenindo o envelhecimento. Ela dá elasticidade à pele, aumenta o brilho dos cabelos e o fortalecimento das unhas. As principais fontes desta vitamina são damasco, cenoura, abóbora, beterraba, mamão, manga e batata-doce. 

Vitamina C

Assim como as vitaminas B5, B3 e A, a vitamina C ou (ácido ascórbico) é antioxidante, previne os radicais livres e auxiliam no processo de regeneração, mas além disso, ela também ajuda na síntese do colágeno pelo organismo, o que é extremamente eficiente na recuperação da elasticidade e firmeza da pele. Os alimentos ricos em vitamina C são: lichia, laranja, limão, manga, abacaxi, goiaba, melão, kiwi, morango, acerola, caju, tangerina, tomate, brócolis, espinafre, aspargos, couve-verde, repolho, rúcula e agrião.

Vitamina E

A vitamina E (Tocoferol) é o antioxidante mais importante da célula, prevenindo os radicais livres e favorecendo o rejuvenescimento desta. Está presente no óleo de gérmen de trigo, semente e óleo de girassol, castanha-do-pará, pistache, espinafre, aspargos, vegetais escuros, peixes como salmão e sardinha e algumas frutas como o abacate, por exemplo. A vitamina E faz parte da composição de cremes e loções corporais, principalmente nos cosméticos pós-sol devido à sua ação anti-inflamatória, cicatrizante e calmante. 

Licopeno

Mais um antioxidante importante na lista para a manutenção da pele ressecada, o licopeno é uma substância que dá a cor vermelha ao tomate, melancia e goiaba. A principal fonte de licopeno é o tomate que pode ser usado não só nos cuidados com a pele (limpeza, diminuição dos poros, tratamento contra acne e cravos, pele oleosa e sem viço) como hidratação dos cabelos e prevenção de coceira no couro cabeludo.

Dicas para hidratar melhor a pele

Além das vitaminas indicadas, existem hábitos diários que influenciam na manutenção da pele. Segundo uma matéria feita pela revista Vogue com o farmacêutico e cosmetólogo Maurizio Pupo, algumas dúvidas e mitos foram esclarecidos como, por exemplo:

  • Sudorese intensa não anula o efeito da hidratação da pele. Ao contrário do que se pensa, o suor é rico em sais minerais e é um bom hidratante para a pele. Quando em excesso, é necessário repor através da ingestão de líquidos.
  • Hidratar pele oleosa causa acne somente se o hidratante for oleoso e rico em óleos minerais como a vaselina. Hidratantes com glicerina ou ácido hialurônico não causam acne.
  • Pele hidratada suporta mais o uso de maquiagem devido à barreira que se forma na pele saudável e equilibrada, pois a pele hidratada suporta a aplicação de cosméticos irritantes.
  • Produtos com hidroxiácidos na composição são mais indicados para tratar pele ressecada. Eles estimulam a renovação celular da epiderme e fortalecem a barreira cutânea impedindo a evaporação de água da pele.
  • A hidratação do rosto não deve ser igual a do corpo. Isso porque o rosto é mais oleoso que o corpo e a pele deste é mais espessa e requer hidratantes mais potentes.
  • Água quente do banho é prejudicial à pele. Isso já ouvimos várias vezes e as pesquisas comprovam que a água quente, principalmente com a utilização do sabonete removem a camada natural de gordura e hidratação da pele.
  • O melhor momento para aplicar o hidratante no rosto é após o banho e à noite. Isso não só para a pele do rosto, mas nesse caso é devido ao rosto ser mais sensível, principalmente se foi feita esfoliação. Nos casos de peles ressecadas, aconselha-se a fazer também pela manhã antes do fotoprotetor.
  • Água termal auxilia pouco na hidratação da pele. Segundo a matéria, o suor hidrata mais devido ao sal contido na composição. A água termal é indicada para refrescar em dias quentes. O melhor é utilizar creme ou gel.
  • Hidratar a pele durante o banho é melhor para a absorção de creme ou óleo. Por estar mais amolecida pela água e com os poros abertos, a hidratação durante o banho torna-se mais eficiente.
  • Vitamina C é eficiente na hidratação. Vimos anteriormente e fica comprovado aqui novamente que a vitamina C supera as outras no quesito hidratação de pele devido ao alto poder antioxidante e por ser fundamental na absorção do colágeno.
  • Nutricosméticos podem ajudar na hidratação da pele, mas depende de qual se utiliza. O cosmetólogo em questão reforça sobre a ingestão da vitamina E, beta-caroteno, colágeno marinho e licopeno.
  • Substâncias como parabenos e óleos minerais são prejudiciais. Segundo Maurizio Pupo, os parabenos são cancerígenos e os óleos minerais podem sensibilizar a pele e podem estar contaminados com substâncias cancerígenas.

 

Procure um Dermatologista

Esperamos que estas informações tenham sido úteis! Mas para um diagnóstico preciso sobre o seu tipo de pele e sobre os tratamentos ideais para ela, bem como para tratar possíveis doenças, recomendamos que procure um dermatologista! As informações aqui presentes não substituem a visita médica.