Como plantar hortelã em casa

hortela capa

Hortelã é uma das plantas mais fáceis de se ter em casa, numa varanda. Afinal, a hortelã tem resistência ao frio (só não pode a temperatura cair abaixo de zero, pois a planta congelará) e também ao calor excessivo (no caso, basta ter água suficiente e manter a terra sempre úmida). Veja como plantar hortelã em casa.

Na verdade, se você quer plantar hortelã na sua casa, apartamento ou quintal, escolha um lugar protegido dos ventos, separe uma porção de terra orgânica bem solta, que você pode ter em vasos baixo, pois a hortelã não tem raízes profundas, se espalhando na lateral, mais do que nada. Essa erva cheirosa, de muitos usos, tanto culinários quanto medicinais, gosta tanto do sol quanto da meia sombra e, nessa é bem mais fácil de mantê-la saudável e bonita já que, no sombreado, sem vento, a umidade do solo se preserva bem, bastando uma rega de manutenção de vez em quando para garantir que a terra esteja sempre úmida, durante toda a fase de crescimento da planta.

Qualquer dos tipos de hortelã, e existem muitos, naturais ou hibridizados entre si, já que esta planta aceita polinização de outras espécies, são facilmente reproduzidos por pedaços de rizoma, raiz mais grossa, que anda na lateral do solo, de onde saem raízes finas, para baixo, e plantinhas, para cima, desde que estes, os rizomas, tenham pelo menos 3 gemas de germinação (cotovelos, base de folha, base de caule) que é de onde surgirão novas plantas.

Tipos de hortelã

Moitas de hortelã podem ser encontradas em campo aberto, na natureza, pois esse gênero é bastante espalhado e resistente. Embaixo apresentamos algumas das hortelãs mais comuns, com algumas indicações que facilitarão o seu reconhecimento.

Hortelã comum ou hortelã das hortas (Mentha spicata)

É a hortelã de folha miúda, mais escura, que se encontra facilmente nas feiras e supermercados. Boa para chá, suco e tempero de carnes e saladas. Deliciosa em molho de macarrão. É uma plantaeira, de crescimento rápido, que faz touceiras de até 1 metro de altura, tem flores brancas ou cor de rosa.

Mentha spicata

foto: wikipedia.org

Hortelã da água (Mentha aquatica)

É das hortelãs, aquela que nasce e resplandece na beira dos córregos, poças e brejos. Precisa de água constante, terra encharcada. Forma moitas grandes, densas e altas que podem chegar até 1,5 metros de altura. Com flores pequenas, rosadas e lilases, em pequenos buques apertados. Onde esta menta viceja, sempre é usada em curas tradicionais sendo boa para questões de estômago, digestão difícil, catarros de pulmão e afins.

mentha aquatica

foto: wikipedia.org

Hortelã-pimenta (Mentha piperita)

É um cruzamento entre as variedades spicata e aquática. Produz moitas de até 1 metro de altura, com folhas miúdas, verde-escuras e flores cor de rosa ou roxo púrpura. Tem grande valor para a extração de óleos essenciais, especialmente, do mentol, que é bastante abundante nessa variedade híbrida. Normalmente é usada tanto em culinária como em produtos medicinais ou preparação de bebidas refrescantes.

Mentha piperita

foto: wikipedia.org

Hortelã-japonesa (Mentha arvensis)

Também é conhecida como hortelã-brava ou hortelã-doce, e é de todas, a que faz moitas mais rasteiras, mantendo-se normalmente até os 60 centímetros de altura. Tem flores brancas, rosadas ou lilases, grudadas no caule, encima das folhas. Também é muito rica no óleo essencial de mentol e, normalmente é usada na cozinha e na medicina popular.

Mentha arvensis

foto: wikipedia.org

Poejo (Mentha pulegium)

O poejo também é menta apesar de não ser hortelã. Espécie rasteira, de folhas muito miúdas e odor suave, com flores pequenas, rosadas, que crescem junto ao caule, acima das folhas, cujas moitas podem atingir até os 50 cm de altura. É uma planta que requer muita água, por isso cresce, na natureza, em locais úmidos ou encharcados, e na beira de córregos ou lagoas. É muito usada na medicina popular, principalmente nas cólicas infantis, porém, deve ser evitada pelas grávidas, pois é potencialmente abortiva. É menos usada na culinária, mas tem seu valor considerado como aromatizante de bebidas, e até como repelente de insetos, como pulgas.

Mentha pulegium

foto: wikipedia.org

Hortelã-maçã (Mentha suaveolens)

Esta é a menta de folha grande, também conhecida como hortelã-brava pois se reproduz facilmente por rizomas ou galhos, bastante invasora, ocupando espaços significativos dos jardins onde é plantada. Muito resistente às variações climáticas, essa variedade é também usada na culinária e na medicina popular.

Mentha suaveolens

foto: wikipedia.org

Hortelã-da-ribeira (Mentha cervina)

Se reproduz na beira da água, em regime de meia sombra, sendo sua formação rasteira e baixa, não ultrapassando os 30 centímetros de altura. Suas folhas são estreitas, verde-escuras e rústicas, ásperas ao toque. É usada em preparados medicinais e como condimento.

Mentha cervina

foto: wikipedia.org

Hortelã-silvestre (Mentha longifolia)

Tem folhas compridas, estreitas, com flores lilases, brancas ou roxas, dependendo da sua maturação. Forma moitas grandes, de até 1,20 metro de altura. Como as outras variedades, esta também é bastante usada na medicina popular mas, raramente na culinária.

Mentha longifolia

foto: wikipedia.org

Leia também:

setaHORTELÃ: PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS

setaRECEITA ESPECIAL DE NATAL: ABOBRINHA COM HORTELÃ AO FORNO

seta10 RECEITAS DE ÁGUA AROMATIZADA