Do que é feita a maiora das gelatinas compradas do mercado?

  • atualizado: 
gelatina

Sabe aquele velhos ditado: "a aparência engana"? Pois é! Ele se aplica muito bem à gelatina.

Quem olha uma gelatina colorida, transparente e maleável, não imagina que por trás dessa atrativa aparência, estão ossos, tendões, cascos, músculos, peles, tecidos e gorduras de animais bovinos e suínos, abatidos para servirem de alimento ao humano e de matéria-prima do colágeno, utilizado como ingrediente principal para a gelatina.

Outra ilusão é dizer que a gelatina é saudável, pois para ter as cores vivas e os sabores de frutas, são adicionados ao colágeno animal, os corantes, aromatizantes, adoçante artificial e uma série de aditivos químicos.

Para saber mais sobre a gelatina de origem animal e conhecer uma opção saudável e natural que pode ser usada no lugar dela, confiram as informações a seguir:

 

1. O que é colágeno?

No ser humano o colágeno constitui 1/3 de toda a proteína de seu corpo. O colágeno é uma molécula grande e fibrosa que, tanto em humanos como em animais, torna a pele, os ossos e os tendões fortes e um tanto elásticos.

2. Como é fabricada a gelatina?

Para transformar o colágeno animal em gelatina o processo de fabricação segue as seguintes etapas:

  • As partes dos animais das quais se extraem o colágeno são trituradas.
  • Depois ocorre um pré-tratamento com um ácido forte ou com uma base forte para quebrar as estruturas celulares e liberar proteínas, como a o colágeno.
  • Após isso a mistura é fervida. Neste processo, a grande molécula do colágeno acaba se quebrando parcialmente e o resultado disso é a gelatina, isso acontece por causa do processo de fervura, através do qual se forma uma camada na superfície da mistura que dá origem à gelatina.

Em termos técnicos os processo de fabricação da gelatina pode ser descrito assim:

Processo Ácido: Pele suína
Processo Básico: Pele Bovina, osseína, pedaços de osso desmineralizados com HCl pré-tratada (hidróxido de sódio e hidróxido de cálcio)
Neutralização: utilizando ácido e lavagem para retirar o sal residual.

3. Utilizações da gelatina

A gelatina é um ingrediente utilizado como agente endurecedor e firmador, para engrossar a comida, como um emulsificador ou um estabilizador em diversos produtos alimentícios ou em receitas culinárias.

Na indústria alimentícia, a gelatina faz parte da formulação de vários produtos, tais como:

  • refrigerantes
  • chiclete
  • sopas, molhos e molhos de carne
  • Bebidas: pré-clarificação de sucos e vinhos.
  • Confeitos: caramelos, gomas.
  • Panificação: utilizada como aglutinante na estabilização de recheios e cremes, como marshmallow.
  • Produtos cárneos: usada na produção de produtos embutidos (carne enlatada), salsicha, presunto
  • Produtos lácteos e sobremesas: iogurtes, queijos fundidos (cream cheese), cremes batidos, cremes de leite, sorvetes, mousses, cremes e tortas. 
 

Usos da gelatina em outros produtos:

  • Como princípio ativo em cosméticos: ingrediente e protetor coloidal em cremes suavizantes, xampus, tinturas, loções, géis para banho, entre outros
  • Em produtos farmacêuticos: pomadas,comprimidos, pílulas e cápsulas medicinais são produzidas com gelatina farmacêutica.
  • Produção fotográfica: revestimentos de filmes fotográficos são feitos tendo como base de gelatina.
  • Imprensa: papéis para impressão são produzidos com gelatina.
 

Outras aplicações da gelatina:

Gelatinas e seus derivados podem ser usados em:

  • tintas para papéis de cópia,
  • fragrâncias para publicidade e manufatura de amostras,
  • substâncias químicas para multicomponentes de adesivos
  • componentes para produtos de limpeza, como detergentes líquidos, produtos para lavar roupas delicadas
  • aglutinante para ração animal
  • produtos de embalagem, como filmes comestíveis
  • fertilizantes e meios de cultura

4. O que deveria vir escrito no rótulo e não vem

Quando lemos a formulação de ingredientes no rótulo da gelatina, não aparece do que ela realmente é feita.

Se aparecesse escrito como realmente é feita a gelatina, o rótulo viria com a seguinte descrição:

"Colágeno animal, feito de ossos, tendões e peles de bovinos e suínos", no lugar da palavra gelatina, que aparece na formulação dos ingredientes que vêm no rótulo.

5. Motivos para deixar de consumir gelatina animal

Existem mais contras do que prós no consumo da gelatina animal, só pela sua formulação dá para se ter uma ideia:

  • Aromatizantes
  • Corantes
  • Adoçante artificial
  • Conservante
  • Cloreto de sódio
  • Acidulante
  • Ácido fumárico
  • Regulador de acidez citrato de sódio
  • Edulcorantes artificiais:sucralose e acesulfame-k
  • Antiumectante dióxido de silício

Só pelas denominações dos ingredientes utilizados na produção da gelatina animal, dá para ver o quanto artificial é a sua composição e cheia de aditivos que, ao serem ingeridos se convertem em toxinas e desencadeiam processos inflamatórios no organismo.

6. Ágar-Ágar, gelatina mais saudável e sem crueldade animal

Existe opção muito mais saudável, nutritiva, que não deriva do abate animal, pois é de origem vegetal e se trata do ágar-ágar que é vendido em pó ou em folhas.

O uso da ágar-ágar é centenário. O processo de produção deste produto, provavelmente iniciou-se no Japão por volta de 1650.

No mundo asiático, até hoje, esta gelatina é extraída através do processo de fervura das algas vermelhas (Gelidium sp.) e é bem utilizada na alimentação oriental e cada vez mais tem ganhado consumidores no mundo todo.

7. Vantagens de usar o ágar-ágar

  • É um produto natural, livre de corantes e aditivos químicos.
  • contém 94,8% de fibras solúveis, bom para funcionamento do intestino, além de proporcionar saciedade
  • não tem calorias, ajudando a manter a forma.
  • o poder gelificante da gelatina vegetal é dez vezes maior que o da gelatina convencional.
  • o ágar-ágar não necessita ir à geladeira para ficar firme
  • não derrete em temperatura ambiente, como a outra gelatina.
  • pode ser utilizada em receitas salgadas, como queijos vegetais e molhos encorpados.
  • por ser de origem vegetal, esta gelatina apresenta menos risco de contaminação por bactérias
  • rende muito mais, um pacotinho com 16 g de ágar-ágar rende cerca de 2 litros de gelatina pronta.

8. Receita de gelatina de ágar-ágar

Faça uma xícara de suco de fruta de sua preferência.
Leve o suco para uma panela e adicione uma colher de chá de ágar-ágar.
Leve ao fogo, mexa a mistura até levantar fervura.
Tire do fogo e coloque em um recipiente, deixe esfriar.
Caso prefira gelada, leve à geladeira por 2 horas.

9. O desconhecimento prejudica a saúde

A gelatina de origem animal é só um dos muitos casos de produtos que são consumidos que, aparentando ser uma coisa, se for ver a procedência e o processo de produção, é totalmente o oposto do que parece ser.

Na era dos industrializados, se faz necessário pesquisar e conhecer o que vai na composição dos alimentos e como são fabricados, pois vários problemas de saúde são desencadeados pelo excesso de alimentos de origem animal e cheios de aditivos.

Se o que estiver escrito no rótulo da embalagem for duvidoso, ao invés de se alimentar, o consumidor pode estar se envenenando. Por isso a importância de ler e conhecer os produtos que se consome. Com a Internet isto ficou mais fácil e acessível.
Conhecimento é saúde!

Talvez te interesse ler também:

setaCOCHONILHA: PORQUE DEIXAR DE CONSUMIR PRODUTOS QUE UTILIZAM O CORANTE EXTRAÍDO DELA

setaSALSICHA VEGETAL É SAUDÁVEL E MAIS NATURAL! VEJA 6 SABOROSAS RECEITAS CASEIRAS!

setaLEITES VEGETAIS: QUAL É O MELHOR DO PONTO DE VISTA NUTRICIONAL?

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!