Como baixar o colesterol ruim apenas com a alimentação

alimentos-colesterol

Existem dois tipos de colesterol, o bom (HDL) e o ruim (LDL). Com apenas um exame de sangue, é possível identificar se as suas taxas estão de acordo com o recomendado pela comunidade médica, que são: para o colesterol LDL: abaixo de 100 mg/dl de sangue; para o colesterol HDL: acima de 60 mg./dl.; e para o colesterol total: abaixo de 100 mg./dl.

Nos casos em que as taxas LDL e Total estão muito altas, os médicos, geralmente, receitam medicamentos para reduzi-las. A Anvisa acaba de aprovar um novo medicamento, derivado de um produto biológico denominado alirocumabe, que pode ajudar pacientes a manterem controlados os índices de colesterol, pois as altas taxas de colesterol ruim podem causar infarto e AVC, pois o colesterol ruim se acumula nas artérias entupindo-as e impedindo ou dificultando o fluxo sanguíneo.

Mas vamos falar sobre como manter as taxas de colesterol controladas pela alimentação. Naturalmente, em casos graves, um médico deve ser consultado e a prescrição de um remédio pode ser essencial para o sucesso do tratamento.

Alimentos que ajudam a reduzir o colesterol ruim

Frutos secos

Os melhores frutos secos para baixar o colesterol são: nozes e amendoins, amêndoas, avelã, pinhão e pistache, claro que devem ser comidos em pequenas porções (de 35 a 40g). 

Peixes

O ômega-3 é um tipo de gordura que ajuda a reduzir o LDL no sangue e os níveis de triglicerídeos. Ele é encontrado em peixes azuis (atum, salmão, truta etc.), que devem ser consumidos duas vezes por semana. 

O óleo de peixe em cápsulas pode ser consumido no lugar do peixe, se for muito difícil encontrar pescados frescos na sua cidade. O consumo regular de ômega-3 reduz o risco de acidentes cardiovasculares e ajuda a reduzir os níveis de triglicerídeos. 

Soja

A proteína de soja, especificamente, não reduz de forma direta os níveis de colesterol, mas é indicada para pacientes com colesterol alto porque é uma fonte proteica com pouca gordura saturada e com muita gordura insaturada.

Chá verde

Já foi comprovado que o chá verde reduz os níveis de LDL. Tome-o diariamente.

Fibras

As fibras ajuda a reduzir os níveis de LDL. Procure comer alimentos com fibra diariamente, como frutas, legumes e verduras. 

Óleos vegetais

Os óleos vegetais, como azeite, soja, girassol, canola, milho, algodão e arroz, não contêm gordura saturada e são fontes de gordura insaturadas. Mas lembre-se de que eles não podem ser fervidos, porque as altas temperaturas alteram a sua estrutura química transformado-os em gordura saturada.

Chocolate amargo

O chocolate amargo é rico em flavonoides, substâncias que ajudam a diminuir o LDL. Mas preste atenção: essa substância está contida em abundância no chocolate amargo. O chocolate ao leite costuma aumentar os níveis de colesterol.

Alimentos que devem ser consumidos com cautela

Ovos

Já foi considerado vilão, mas o ovo pode ser comido, porém, não devem ser consumidas mais do que 4 gemas por semana, nos casos mais brandos de colesterol alto, e não mais do que 2 gemas, nos casos de colesterol mais elevado ou de risco cardiovascular. É preciso incluir nessa conta receitas que levam ovo, como bolos e massas. Como a clara não tem colesterol, pode ser consumida sem problema.

Leite e derivados

Deve-se optar pelo leite desnatado, queijos magros e iogurte também desnatado. O queijo mais magro é o cottage, mas há ainda a opção da ricota e do queijo minas light. O creme de leite comum pode ser substituído pelo à base de soja, que é mais leve, e a manteiga deve ser evitada.

Pão

O pão de cereais, como aveia, milho ou trigo integrais estão liberados. Já os feitos com farinha branca e que levam muita manteiga e ovo na sua composição devem ser evitados, como croissants, biscoitos com alto teor de gordura, bolos, muffins.

Carne

Reduzir o consumo já é de bom tamanho para aqueles que não conseguem viver sem carne. Evitar as carnes gordas e as processadas, salsicha, presunto, salame etc é fundamental em uma alimentação saudável. Além do colesterol, o consumo de carne está ligado também ao câncer, como alertou a OMS. 

Remédios caseiros

Segundo a nutricionista Tatiana Zanin, alguns remédios caseiros também auxiliam na redução das altas taxas de colesterol. São eles:

Alcachofra

Protege o fígado. Ela deve ser cozida em água por 7 minutos antes de comida.

Sementes de linhaça

Contêm fibras e ômegas 3 e 6. As sementes de linhaça podem ser usadas moídas em saladas, iogurte, sopas e sucos.

Tintura de berinjela

Contém fibras. A berinjela deve ser fatiada e colocada de molho no álcool de cereais por 10 dias. Após esse tempo, deve ser coada com um filtro de papel. Tomar 1 colher de café da água 2 vezes ao dia.

Chá mate

Diminui a absorção de gordura. Faça um chá mate quente ou gelado e tome-o durante o dia.

Como explica a nutricionista, esses remédios sozinhos são fazem milagres. Eles devem ser combinados com uma dieta rica em alimentos que ajudam na redução do mau colesterol e com exercícios físicos e, se for o caso, com os remédios prescritos pelo cardiologista. 

Especialmente indicado para você:

COLESTEROL ALTO: UM PRATO DE CEVADA OU AVEIA PARA ABAIXÁ-LO

PARA QUÊ SERVE O COLESTEROL QUE NOSSO CORPO PRODUZ?

20 DICAS PARA BAIXAR O COLESTEROL RUIM

Fontes: melhorcomsaudemdsaudebrasiltuasaude