Como as Pessoas Agem Quando são Guiadas pela Intuição

A intuição é uma faculdade que está além do intelecto e da razão. Em um mundo baseado no materialismo, o ser humano aos poucos foi atrofiando essa faculdade, por conta de sua identificação com o uso exagerado do raciocínio e da mente intelectual.

É difícil definir com palavras como se expressa a faculdade da intuição, mas para se ter uma ideia, quando essa capacidade age, pode-se dizer que é uma certeza, um saber, sem saber baseado no que está além dos cinco sentidos, uma sensação que avisa o que fazer, sem precisar raciocinar e pensar sobre isso, uma resposta que vem através do silêncio e que não precisa de palavras para ser entendida.

Mesmo nesse estado, que ficamos mais presos ao pensamento e raciocínio lógico, existem momentos que podemos ter a experiência da intuição.

Estes momentos favorecem a expressão dessa faculdade em nós.

Momentos de quietude, contemplação, solitude, calma e contato com a Natureza, por exemplo, são alimentos que fortalecem nossa capacidade intuitiva.

A intuição é uma força, uma lucidez, um discernimento espontâneo, que se expressa através do coração. Sua linguagem é o sentimento.

A capacidade intuitiva é muito utilizada e forte em filósofos, psicólogos, poetas, pintores e artistas em geral, que criam e fundamentam seus trabalhos e suas obras através do processo intuitivo.

A intuição não pode ser compreendida profundamente pela ciência oficial, pois é algo que está além do entendimento intelectual.

O poder da intuição pode salvar vidas em várias circunstâncias e situações, pois é uma decisão que vem como um raio e independente de conjecturas intelectuais.

A respeito da intuição, Ivy Estabrooke, gerente que atua na pesquisa naval, enfatizou a sua importância, em publicação do Jornal New York Times / 2012, segue em síntese o que ele disse:

“Há evidências de que o uso da intuição combinada com a pesquisa científica, contribui para que os homens interajam com o meio ambiente e tomem as decisões necessárias”.

Bem, para aumentar a compreensão dos leitores sobre como se manifesta a intuição em nós, seguem dez exemplos de como pessoas movidas por essa faculdade agem:

Ficam atentam à VOZ INTERIOR

Pessoas intuitivas se mantêm conectadas com suas percepções e sensações, procurando combinar o uso da razão com o da intuição. Francis Cholle, autor de The Intuitive Compass, diz que a intuição é a ponte entre o instinto e o raciocínio.

Solidão combina com intuição

Pessoas intuitivas procuram ter momentos de quietude e solitude para fortalecerem sua intuição. Passar um tempo sozinho contribui para entrarmos em contato com nossa sabedoria interna. As pessoas intuitivas necessitam ter contato com seu mundo interno, pois é uma forma de conexão com a Força do Invisível, que habita em cada um de nós.

A intuição nos torna criativos

As pessoas criativas são movidas pela intuição, que age junto com a inspiração e a imaginação. A criatividade é impulsionada pela capacidade intuitiva que revela aquilo que por nós pode ser criado e materializado.

Meditação e Intuição

Indivíduos intuitivos se mantêm mais conscientes de seus processos internos. Uma forma de lidar com nossos processos internos e de nos autoconhecermos é a prática da meditação. Através da meditação damos espaço interno para a intuição se manifestar em nossa vida.

Com a meditação, a tagarelice mental e os pensamentos cessam, e a intuição pode agir para tomarmos as melhores decisões, em nosso dia a dia.

A meditação contribui para o nosso autoconhecimento.

De acordo com “Perspectives on Psychological Science”, à respeito de um estudo publicado de 2003, foi demonstrado que a meditação e o desenvolvimento da consciência contribui para “prestarmos atenção à nossa experiência atual de forma não julgadora”, ou seja intuitiva.

Intuitivos são observadores e contemplativos

Para pessoas intuitivas, cada detalhe é importante para a compreensão da realidade. Observam tudo, vivem o momento, como único, valorizam o existir. Contemplam cada elemento da criação, aproveitando a dádiva de poder experienciar este mundo físico, com sua natureza e a diversidade de seres da Criação, por isso são muito perceptivas as coincidências, sintonias e sincronicidades, que são decifradas através da intuição.

Intuitivos entendem o que o corpo fala

Aqueles que usam a intuição conversam com seus próprios corpos. As pessoas intuitivas decifram a linguagem do corpo porque a intuição também utiliza os instintos e as sensações do nosso corpo para se comunicar conosco. Pessoas intuitivas não ignoram os sinais que o corpo dá quando algo está errado mas não conseguimos entender o que é. Falamos de tremor, de mal-estar, de desconfortos físicos, como uma taquicardia ou uma dor na boca do estômago.

A capacidade intuitiva nos confere sensibilidade e vice versa

Os intuitivos costumam ter forte sensibilidade, inteligência emocional e acentuada capacidade empática, o que ajuda a intuir e a decifrar muitos sentimentos e pensamentos ocultos de outras pessoas.

Os intuitivos conseguem se comunicar com seres de outras espécies, pois não precisam de palavras para compreender o que eles dizem ou sentem, só necessitam de sensibilidade, compaixão e empatia.

Na revista “Psychology Today”, isso foi definido como capacidade empática, um termo que na psicologia se refere à “capacidade de entender alguém através das emoções e linguagem corporal”

Os intuitivos prestam a atenção aos seus sonhos

A linguagem dos sonhos e a intuição, por vezes atuam de forma conjunta e envolvem nossa parte inconsciente. Os sonhos podem ser uma forma de linguagem de nossa intuição. Os arquétipos (símbolos da natureza) são revelados e decifrados pelo processo intuitivo.

Estarmos atentos aos nossos sonhos pode nos dar informações sobre nosso processos internos e à nossa vida, e ao que nossa intuição quer nos revelar através deles.

Seres intuitivos são amantes da calma e da paz

Nos desconectamos de nossa capacidade intuitiva quando nos entregamos à correria do dia a dia, às distrações tecnológicas e ao estresse da vida diária.

Para que a capacidade da intuição se fortaleça em nós, é necessário cultivarmos a nossa paz interna, com momentos de calma, solidão, quietude e descanso e, melhor ainda, se for em contato com a natureza.

Quando nos mantemos acelerados e presos à mecânica do dia a dia, ficamos muito ocupados para perceber e desenvolver nossa intuição.

Intuitivos se mantêm livres da negatividade

Emoções fortes como raiva, medo, mágoa bloqueiam a ação de nossa intuição. Quando estamos amedrontados, inseguros, indecisos, ansiosos, aborrecidos e deprimidos nos desconectamos de nossa intuição e a mente nos domina com pensamentos destrutivos e preocupações, pois nos identificamos com a negatividade.

Em uma publicação no “Ciência Psicológica”, sobre um estudo feito em 2013, foi revelado que o bom humor e a positividade favorece e aumenta a capacidade da intuição.

Isso não quer dizer que pessoas intuitivas não se irritem ou tenham emoções negativas, mas que para intuir melhor é necessário manter a lucidez, se libertar das emoções negativas, ao invés de nos identificarmos e ficarmos alimentando o estado de negatividade.

Veja como é possível controlar a raiva através desse CONTO BUDISTA QUE NOS ENSINA A IGNORAR QUEM NOS MACHUCA

Agora fiquem com a mensagem de Uyara Ara Solua Insights, neste vídeo:

Um trecho da mensagem diz: …”juntos podemos ver

além do que os olhos podem enxergar

vamos, meu irmão

tocar o coração uns dos outros

e tentar silenciar para entender que

nem tudo as palavras podem

dizer”…

Deu para intuir o quão importante é a intuição em nossa vida?

As mães sabem bem o que é isso, pois movidas pelo amor e o sentimento por seus filhos, vira e mexe, vem a intuição a lhes dizer o que fazer para cuidar deles.

Dessa forma, pode-se dizer que intuição é a linguagem do Amor.

Intuamos mais!

Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook