Cientistas brasileiros fazem novas descobertas para a cura do câncer

Brasil novas descobertas para a cura do câncer

Cientistas de Campinas (SP), desenvolvem um vetor viral que pode ser capaz de promover modificações no funcionamento das células de defesa, com a finalidade de estimular o sistema imunológico a combater o câncer.

A pesquisa está sendo realizada no Laboratório de Vetores Virais (LVV), do Laboratório Nacional de Biociências no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (LNBio/CNPEM). Uma parcial do projeto foi apresentada na 29ª Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), em Caxambu (MG), em agosto.

Esses especialistas se basearam nos indícios conhecidos da literatura científica, os quais asseguram que portadores de câncer apresentam grande número de células T reguladoras (Treg), um linfócito que tem a função de inibir a proliferação de outros linfócitos que poderiam atacar as células tumorais. O que ocorre, portanto, é que, em portadores de câncer, tais linfócitos podem ajudar a proteger o tumor.

O grande desafio desse estudo é conseguir diferenciar uma Treg de uma célula TCD4 efetora, uma vez que morfologicamente os dois tipos de linfócitos são muito parecidos e possuem o mesmo receptor: CD25.

A saída encontrada pelos pesquisadores foi escolher como alvo a proteína FOXP3, existente no núcleo das células Treg que é, justamente, o responsável pelo efeito imunossupressor. Assim, há a tentativa de inserção de um vírus que possa impedir a ação da proteína.

Nos experimentos in vitro, com culturas de células isoladas de baço de camundongos, conseguiu-se inibir a expressão de FOXP3 em cerca de 80%. Logo em seguida percebeu-se que quando o vetor viral foi colocado, a taxa de proliferação retornou ao nível padrão.

O objetivo dos cientistas no momento é o de aprimorar a interação retroviral com o linfócito, para deixar o alvo ainda mais preciso e específico. Então, poderão ser iniciados os testes em animais.

Entre as consequências diretas do sucesso da experiência estão, por exemplo, a redução das doses de quimioterapia dos pacientes afetados pelo câncer.

Leia também:

setaNOVA DESCOBERTA SOBRE O CÂNCER DE MAMA: UMA PROTEÍNA É A RESPONSÁVEL PELA METÁSTASE

setaÁGUA, LIMÃO E BICARBONATO É UMA RECEITA REALMENTE EFICAZ CONTRA O CÂNCER?

setaCEBOLA E ALHO: VEM DA NATUREZA A AJUDA PARA EVITAR CÂNCER DE ESTÔMAGO

Fonte foto: wikipedia.org