Principais diferenças entre suplementos alimentares naturais e sintéticos

  • atualizado: 
suplementos alimentares naturais

Compostos por vitaminas, fibras e outros elementos essenciais para o corpo humano, os suplementos são aliados importantes da vida saudável.

Os suplementos alimentares estão cada vez mais em alta no mercado. A falta de tempo, o estresse do dia a dia e uma rotina corrida fazem com que o corpo necessite dessa reposição, principalmente para quem quer ter uma vida saudável. Esses produtos são compostos por vitaminas, fibras, aminoácidos e proteínas que complementam a dieta de uma pessoa.

Existem suplementos sintéticos e naturais. Os dois podem ser benéficos, dependendo do objetivo de quem quer ingeri-los, da disponibilidade de tempo e também da prescrição médica. Porém, o suplemento natural é, em geral, melhor absorvido pelo corpo humano. A escolha por um dos dois deve ser bem pensada.

Fabricação

A maior e mais importante diferença entre os suplementos sintéticos e naturais é, certamente, a fabricação. O suplemento natural não possui aditivos químicos que podem ser prejudiciais para o corpo. Neste produto, eles são minimamente processados, com o objetivo de manter o alto teor de nutrientes.

Por outro lado, o suplemento sintético, como o próprio nome diz, é fabricado industrialmente e são acrescentadas substâncias químicas para garantir a durabilidade do produto e nem sempre elas são positivas.

Absorção

Nosso corpo reconhece e se adapta melhor a elementos naturais, vegetais ou animais. Portanto, os suplementos naturais, em sua maioria, são absorvidos melhor pelos seres humanos. Os sintéticos podem ter a absorção prejudicada pela quantidade de reações químicas provenientes do processo de fabricação.

Pessoas que não comem carne, por exemplo, precisam suplementar certas vitaminas que são encontradas na proteína animal. É melhor que elas façam isso por meio da alimentação, ou por meio de substâncias os mais naturais possíveis.

Não é à toa que os suplementos estão ganhando o mercado. Os mais famosos são a L-Carnitina, o Whey Protein, a Glutamina, o Ômega 3, L-Arginina e a Creatina. O Brasil já é um dos maiores consumidores, apesar da burocracia para entrada de novas marcas no mercado. Eles são menos nocivos ao corpo e ao organismo humano.

Além disso, são sustentáveis e conseguem ser mais acessíveis, por não precisarem de um processo tão longo. Os sintéticos se assemelham mais a remédios. O que certamente não é o objetivo de um suplemento.

O ideal é que as vitaminas e minerais venham da alimentação. Comer frutas, legumes, proteínas, carboidratos bons, folhas escuras, tomar água, se expor ao sol e comer grãos são atitudes essenciais para garantir uma vida saudável. Nesse sentido, quando é detectada a necessidade de suplementação, certamente optar por produtos mais naturais e semelhantes à alimentação, será melhor.

É importante lembrar que tudo isso precisa ser um conjunto de ações, isoladamente o suplemento não tem resultado. Ele precisa estar aliado à uma dieta equilibrada, rotina de exercícios físicos e boas noites de sono.

Um bom acompanhamento nutricional e pesquisas na internet podem ajudar a encontrar os melhores suplementos alimentares para cada caso. É um processo individual que varia de organismo para organismo.

Talvez te interesse ler também:

ALIMENTOS E SUPLEMENTOS QUE AJUDAM A COMBATER A PRISÃO DE VENTRE

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!