Aneurisma cerebral: o que é, sintomas e sinais

  • atualizado: 
aneurisma-cerebral

Aneurisma é quando ocorre a dilatação anormal de um vaso sanguíneo, podendo ser causada pelo enfraquecimento das paredes do vaso, por trauma ou por doença vascular.

1. Como surge um aneurisma

Qualquer vaso sanguíneo pode ser acometido por um aneurisma, logo pode acontecer com qualquer pessoa, muitas vezes sem que haja qualquer sintoma. O maior perigo de um aneurisma é o seu rompimento, pois pode levar a uma hemorragia ou isquemia dos tecidos que são irrigados pela vaso atingido.

A formação de um aneurisma pode advir de uma predisposição individual, da pressão arterial sistêmica e da arteriosclerose, do cigarro e do álcool.

Dificilmente uma a pessoa já nasce com um aneurisma. O que pode acontecer é ela ter a tendência à formação de aneurismas, que está relacionada a diferentes circunstâncias.

2. Aneurisma cerebral

Um aneurisma cerebral é a dilatação segmentar de um vaso no encéfalo, geralmente arterial. É extremamente perigoso quando se rompe, pois provoca hemorragia cerebral, levando a um acidente vascular encefálico hemorrágico (conhecido como derrame cerebral ou AVC).

O cérebro humano é uma estrutura complexa irrigada por um número elevado de vasos que se distribuem interna e externamente. Por isso, é uma região altamente sensível à formação de aneurismas.

3. Fatores desencadeantes

O Dr. Dráuzio Varella entrevistou, para o seu blog na UOL, o médico Marcos Stavale para esclarecer acerca do aneurisma. De acordo com o especialista, o fator mais comum para o surgimento de um aneurisma é a hipertensão. As rupturas dos vasos ocorrem quando a pressão é superior a 16 (160 mm de mercúrio). Nesses casos, 30% dos pacientes falecem imediatamente ou chegam ao hospital com morte cerebral instalada; dos dois terços que sobrevivem, 45% retomam a vida que tinham antes e 55% apresentam sequelas importantes.

Outros riscos relacionados a aneurismas são cigarro, histórico familiar de doenças vasculares, problemas renais ou pressão alta.

4. Sintomas de um aneurisma cerebral

Um aneurisma cerebral pode parecer pequeno, mas dentro do cérebro torna-se enorme.  Geralmente, o primeiro sinal aparece com uma hemorragia. Entretanto, ela pode não sangrar, embora esteja comprimindo uma estrutura cerebral, como, por exemplo, o nervo da visão, acarretando uma disfunção visual.

Ao romper-se, o sangramento pode ser pequeno, provocando uma forte dor de cabeça repentina, como se tivesse sido causada por uma pancada na cabeça. Pode provocar, também, vômito e inconsciência.

Se o rompimento do aneurisma causar grande hemorragia, a morte pode ser súbita.

5. Tratamentos para o aneurisma

O tratamento para o aneurisma leva em conta o tamanho dele e as condições clínicas do paciente.

Em seguida, é feita uma análise do local onde está situado, do envolvimento arterial e do que está perto dele, a fim de averiguar o risco da cirurgia para o paciente.

A decisão do paciente é outra resposta ao tratamento, pois é ele quem escolhe se vai enfrentar o percentual de risco cirúrgico ou de risco de evolução da doença. Se for esta a sua vontade, o tratamento inclui controle da pressão arterial e evitar fazer esforços físicos pesados.

Se você quiser saber mais sobre o assunto, confira esse vídeo da reportagem do Fantástico sobre o aneurisma:

Talvez te interesse ler também:

ATAQUE CARDÍACO E AVC: DESCOBERTO UM NOVO FATOR DE RISCO MAIS PERIGOSO QUE O COLESTEROL

B12: A VITAMINA ESTRITAMENTE NECESSÁRIA. TODOS OS SINTOMAS DE CARÊNCIA

BEBER MAIS QUE 5 COPOS DE VINHO OU CERVEJA POR SEMANA, REDUZ A VIDA EM 4 ANOS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!