1º de dezembro: Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. Um alerta para seguirmos na luta!

  • atualizado: 
Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Dia 1º de dezembro, anualmente, é celebrado o Dia Internacional da Luta contra a AIDS com o objetivo de promover a conscientização sobre essa doença que ainda mata tanta gente no mundo inteiro.

A data foi instituída em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), e em 1988 pelo Ministério da Saúde brasileiro, que, desde então, vem promovendo campanhas de apoio ao Dia Internacional de Luta contra a AIDS.

A sigla AIDS vem do inglês Acquired immunodefiecience syndrome, cuja tradução em português significa “Síndrome da Imunodeficiência Adquirida”. O vírus da AIDS (HIV) destrói as células brancas do organismo, responsáveis em proteger e combater doenças no corpo humano.

A destruição das células de defesas do organismo faz com que o corpo fique fragilizado e com as portas abertas para ser atacado por várias doenças, como pneumonias, infecções, herpes e até alguns tipos de câncer.

Transmissão

O contágio do HIV se dá através do contato de fluidos corporais da pessoa infectada pelo vírus com o sangue de uma pessoa saudável, por meio de relações sexuais desprotegidas, transfusões sanguíneas e compartilhamento de seringas e agulhas.

Existem muitos mitos sobre como uma pessoa pode ser infectada. Beijo na boca, abraços, contato com a pele da pessoa portadora do HIV não são meios de transmissão da AIDS.

Embora a doença seja incurável, há vários tratamentos de controle que ajudam o paciente a ter uma vida saudável, quando diagnosticada precocemente.

O Dia Mundial da Luta contra a AIDS

A diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), Adele Benzaken, destaca que: “É muito importante resgatar o passado nestes 30 anos de história em que foram necessárias muitas lutas para as conquistas que hoje temos na resposta global ao HIV/aids”, informa o Ministério da Saúde.

O órgão federal, a fim de relembrar as lutas e todas as conquistas na resposta global ao HIV, vai cobrir a Esplanada dos Ministérios com um imenso mosaico formado por colchas de retalhos - uma prática comum, na década de 80, para lembrar as vítimas da AIDS.

As colchas podem ser feitas por qualquer pessoa que queira participar e contribuir para a luta contra a epidemia bastando acessar o site www.diamundial30anos.com.br e escolher uma arte, escrever a sua mensagem, o seu nome e dedicá-la a alguém. Esse também é um meio para romper estereótipos e preconceitos que marcam a desinformação sobre a doença.

Todas as mensagens serão impressas em tecidos para formar o mosaico de colchas na Esplanada dos Ministérios no Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

O prazo final para deixar uma mensagem foi até o dia 22 de novembro.

A AIDS no Brasil

Atualmente, 75% das pessoas diagnosticadas como portadoras do vírus HIV conhecem o seu estado, mas a ONU espera que, até 2020, esse percentual suba para 90%.

No Brasil, 92% das pessoas em tratamento são indetectáveis, o que significa que a pessoa não transmite o vírus e consegue manter qualidade de vida sem manifestar os sintomas da AIDS, segundo dados do Ministério da Saúde.

A prevenção no país, por meio do SUS, tem sido muito eficaz, uma vez que a população tem à disposição estratégias e tecnologias avançadas para prevenir a infecção pelo vírus, como a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e a Profilaxia Pós-Exposição (PEP).

Nesses 30 anos do Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, há muito o que comemorar, mas, também, é um alerta para seguirmos na luta!

Talvez te interesse ler também:

TODOS OS SINTOMAS DO HIV E COMO TRATAR

AIDS ERRADICADA EM ATÉ 2030 É A NOVA META DA ONU

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!