À cada refeição, ingerimos pelo menos 100 micropartículas de plástico: um estudo chocante

  • atualizado: 
prato

Toda vez que comemos, ingerimos mais de 100 micropedacinhos de plástico. Isto é o que foi revelado por um estudo realizado pela Universidade de Heriot-Watt em Edimburgo. 

O plástico, que pode vir dos móveis aos tecidos sintéticos, faz parte da poeira doméstica e acaba indo parar nos pratos, sendo ingerido com a comida. Os pesquisadores descobriram isso, depois de terem colocado placas de Petri contendo armadilhas que capturam a poeira sobre a mesa de jantar, ao lado dos pratos, em três casas durante as refeições.

No final de cada refeição, que durou cerca de 20 minutos, foram encontradas até 14 peças de plástico nas placas, o equivalente a 114 fibras de plástico que caíram nos pratos durante uma refeição média.

Com base nesses dados, os cientistas concluíram que, por ano, uma pessoa engole em média até 68.415 fibras plásticas potencialmente perigosas, simplesmente sentando-se à mesa para comer.

Os pesquisadores tentaram comparar as fibras plásticas presentes em mexilhões com as de uma refeição média consumida por uma família. Eles encontraram menos de dois microplásticos em cada mexilhão, provavelmente absorvidos do ambiente marinho. Assim, eles concluíram que uma pessoa comum pode esperar consumir 100 micropartículas de plástico por ano comendo esses moluscos. Mas o problema não diz respeito aos mexilhões, uma vez que as fibras ingeridas serão de 13.731 a 68.415 ao ano advindas da poeira doméstica.

Leia mais: Poeira doméstica: conheça as substâncias tóxicas que respiramos todos os dias

O Dr. Ted Henry, autor sênior do estudo e professor de toxicologia ambiental na Universidade de Heriot-Watt, explicou:

"Estes resultados podem surpreender aqueles que pensam que as fibras de plástico nos frutos de mar são mais altas do que as encontradas na poeira doméstica. Nós não sabemos de onde essas fibras vêm, mas é provável que seja de dentro da casa e em um ambiente maior".

De acordo com os autores do estudo, de fato, as fibras plásticas encontradas nas refeições caseiras não vinham da comida, mas da poeira doméstica.

Comer é o modo pelo qual os seres humanos podem ingerir esse pó, além de respirá-lo pelo ar.

Julian Kirby, do Friends of the Earth, acrescentou: "As microfibras de plástico são encontradas na poeira de nossas casas e no ar que respiramos e pode vir dos pneus, carpetes, móveis, além de roupas de tecido sintético. Precisamos urgentemente que os governos adotem um plano de ação para acabar com a poluição do plástico, estudando também os possíveis impactos do plástico sobre o meio ambiente e na saúde humana".

Até reduzirmos nossa dependência do plástico, essa será outra das consequências que enfrentaremos.

Sobre o plástico, esta praga, leia também:

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!