Quando fazer o ultrassom morfológico? O que é preciso saber?

  • atualizado: 
Ultrassom

A gravidez é um momento que traz muita expectativa na vida de uma mulher. Dos itens de enxoval que precisam ser comprados ao importante pré-natal, tudo é vivido com intensidade, e também com certo medo, pela grávida. Uma das mais significativas experiências no decorrer desse caminho é o exame de ultrassom. Muito além de identificar com precisão o sexo do bebê, a ultrassonografia serve para verificar como o feto está se desenvolvendo, se há alguma doença existente, entre tantas outras coisas. Saiba agora tudo sobre o ultrassom na gravidez.

O QUE É O ULTRASSOM E O QUE É O ULTRASSOM MORFOLÓGICO

O ultrassom é um exame médico que utiliza ondas de som de alta frequência para enxergar (no caso do ultrassom obstetrício) o útero, a placenta ou outros órgãos com precisão para avaliar a saúde do bebê na barriga. Nesse caso, o computador traduz os sons, transformando-os em imagens, possibilitando que o médico veja como está o desenvolvimento do feto.

O exame de ultrassom obstetrício é um procedimento mais simples, que acompanha a mulher durante toda a gestação e serve para identificar, principalmente o crescimento do bebê e a idade gestacional.

Já o ultrassom morfológico, geralmente feito entre 20 e 24 semanas, é mais detalhado, mostra toda a anatomia do feto, inclusive o sexo do bebê, e identifica possíveis malformações, a posição da placenta, a quantidade de líquido amniótico, a posição do cordão umbilical e o fluxo sanguíneo nas artérias.

Vale lembrar que a ultrassonografia não usa radiação e é segura para o bebê. No entanto, é importante evitar o excesso de exames, tendo em vista que eles usam um tipo de energia que, em excesso, pode atrapalhar o bom desenvolvimento do feto, principalmente no primeiro trimestre.

QUANDO FAZER O ULTRASSOM

ultrassom 2

O primeiro ultrassom é feito, geralmente, entre 11 e 14 semanas. Se feito até 11 semanas, a opção do médico é pela ultrassonografia intravaginal, tendo em vista que o feto ainda é muito pequeno, nessa fase.

Geralmente, no primeiro trimestre de gestação, são realizados um ou dois ultrassons. A partir de 7 semanas, já é possível sentir os batimentos cardíacos do bebê.

Depois, por volta de 20 semanas, o especialista faz o ultrassom morfológico, que dá uma análise bastante detalhada sobre o bebê.

Por fim, entre 34 e 37 semanas, já no último trimestre, um novo ultrassom é feito, dessa vez para identificar a posição do bebê e da placenta, entre outras coisas.

Em média, são feitos de três a quatro ultrassons, durante toda a gestação, mas cada caso é um caso e deve ser avaliado individualmente.

O QUE SE CONSEGUE VER COM O ULTRASSOM

O ultrassom é capaz de ver com bastante clareza o desenvolvimento do feto. Além de identificar o sexo do bebê – o que ocorre a partir de 16 semanas – a ultrassonografia é utilizada para medir o crescimento do bebê, o tempo de gestação, sentir os batimentos cardíacos, quantos fetos têm na barriga, e avaliar o desenvolvimento do bebê, enxergando, com riqueza de detalhes, todos os órgãos do feto.

Além disso, o ultrassom identifica malformações, problemas genéticos, como a Síndrome de Down e ajuda a verificar possíveis problemas gestacionais, como aborto espontâneo, gravidez ectópica e molar.

No final da gestação, o ultrassom verifica a posição do bebê, da placenta e do cordão umbilical, mede os níveis de líquido amniótico, mede o colo do útero e verifica, como um todo, o desenvolvimento do bebê.

E SE O ULTRASSOM REVELAR ALGUM PROBLEMINHA?

Geralmente o exame de ultrassom transcorre sem problemas. Quando o médico desconfia de algo, ele pede novos exames.

É importante saber que a identificação de possíveis problemas é importante para iniciar o quanto antes o tratamento correto, como, por exemplo, no caso de distúrbios cardíacos, e também para preparar a família para acolher bebês com possíveis problemas de saúde.

Vale lembrar que é raro que o feto apresente alguma doença, mas se isso acontecer, o diagnóstico precoce é um grande diferencial.  

QUANTO CUSTA O ULTRASSOM

Desde 2010, o Sistema Único de Saúde – SUS – fornece gratuitamente a cobertura integral de exames de ultrassom na gestação, principalmente os mais importantes.

Quem quiser fazer mais desses procedimentos ou preferir optar pelo serviço particular, a média de preço fica em torno de R$ 100 e R$ 200 reais, mas esse valor varia dependendo da clínica ou laboratório.