Mais um motivo para largar o cigarro: estudo revela os efeitos do fumo sobre o DNA

  • atualizado: 
largar o cigarro

Todos nós sabemos que fumar faz muito mal à saúde. Muitos estudos já comprovaram os malefícios do cigarro e, por isso, as campanhas de conscientização ganharam força em todo o mundo.

Várias pesquisas já comprovaram que o cigarro é causador de 17 tipos diferentes de câncer, mas um novo estudo, publicado esta semana na revista Science, descobriu os efeitos do fumo sobre o DNA humano.

Segundo o site UOL, essa é a primeira pesquisa sobre os danos, em larga escala, do cigarro nas células do organismo humano. E os resultados são impressionantes.

O que o cigarro faz no corpo humano

Segundo a investigação feita pelo Laboratório Nacional de Los Alamos (Estados Unidos), quem fuma um maço de cigarro diariamente realiza 150 mutações a mais em cada célula do pulmão em relação aos pacientes de câncer que não fumam. Um dos autores do artigo publicado na Science, Ludmil Alexandrov, diz que: "Até agora, nós tínhamos um amplo volume de evidências epidemiológicas que ligavam o fumo ao câncer, mas agora podemos de fato observar e quantificar as alterações moleculares causadas pelo cigarro no DNA".

Fumar provoca tumores no corpo devido a mudanças celulares nos tecidos em contato, direta ou indiretamente, com a fumaça do cigarro.

Os cientistas conseguiram identificar os mecanismos que fazem o cigarro realizar mutações no DNA dos fumantes, o que acaba causando o câncer. Para se chegar a esse resultado, computadores analisaram o genoma de mais de 5 mil amostras celulares com câncer.

Taxas das mutações celulares por todo o corpo

Como era de se esperar, as mais altas taxas de mutações ocorreram nas células pulmonares, mas outras partes do corpo sofreram, também, mutações associadas ao cigarro, o que explica a sua relação com diferentes tipos de tumores. Os resultados da pesquisa apresentaram as seguintes mutações:

150 a mais nas células do pulmão,

97 na laringe,

39 na faringe,

23 na boca,

18 na bexiga e

6 em todas as células do fígado.

Alexandrov explica que: "Fumar cigarros danifica o DNA em órgãos diretamente expostos à fumaça, além de acelerar o relógio celular que controla as mutações nas células, afetando assim órgãos direta e indiretamente expostos à fumaça".

Mais uma comprovação que mostra que fumar causa mais mal à saúde do que já sabíamos, o que reforça o quanto é fundamental para a saúde e para a vida parar de fumar.

Especialmente indicado para você:

POR QUE O CIGARRO É MAIS PERIGOSO DO QUE HÁ 50 ANOS? VEJA O QUE ESTÁ POR TRÁS DA SUA INDÚSTRIA

CIGARRO MATA! MAS NÃO APENAS QUEM FUMA, QUEM O PRODUZ TAMBÉM