Dor na nuca: causas e 4 exercícios super eficazes

  • atualizado: 
Dor na nuca

Estima-se que duas em cada três pessoas sofrerão com dor na nuca ao menos uma vez durante a vida. Em casos agudos, incapacita a realização de atividades simples e corriqueiras. Veremos que apesar do incômodo gerado pela dor na nuca, é possível a realização de exercícios simples para aliviá-la efetivamente.

Causas da dor na nuca

Embora existam diversas teorias a respeito da dor na nuca, não existe um consenso geral a respeito das suas causas. Sabe-se que quadros como o estresse ou trauma muscular podem recorrentemente ocasionar dores na nuca, mesmo que não sejam os únicos desencadeadores. Dentre as causas mais comuns estão:

• Permanecer prolongadamente na mesma posição, como o uso excessivo de computadores e celulares
• Estresse
• Dormir de mau jeito
• Irritação e preocupação
• Lesão muscular

Leia mais: JOVENS E CRIANÇAS COM “PESCOÇO DE SMS': CULPA DO SMARTPHONE

Dentre os tipos mais comuns de dor na nuca estão:

• Dor na nuca por torção ou pressão, muito frequente em acidentes de trânsito com automóveis
• Dor na nunca inespecífica que se acomete sem aparentar uma causa aparente
Torcicolo ou dor aguda na nuca, muitas vezes sem causa pontual, podendo ser oriunda de noites mal dormidas, estresse ou lesão muscular

4 exercícios super eficazes para dor na nuca

Em termos gerais, a dor na nunca não representa grandes perigos para o organismo como um todo. Normalmente, quando não passa no mesmo dia (nos casos mais simples), tende a desaparecer naturalmente durante os dias, não sendo comum que dure mais de uma semana. De qualquer maneira, a permanência da dor na nuca pode ser insuportável dependendo do caso. Quanto mais aguda, mais difícil de realizar qualquer atividade.

A primeira observação que devemos ter sempre em mente é de tentar realizar as atividades normalmente, embora pareça difícil. Movimentar o corpo, os músculos e, principalmente o pescoço, será essencial para que a estrutura muscular comece a se recuperar.

Nos 4 exercícios a seguir, é necessário estar sentado em uma cadeira com a coluna ereta e os pés retos plenamente encostados sobre o chão. As coxas devem ficar em um ângulo de 90° em relação à coluna. Estando na posição correta, podemos começar:

Exercício 1

Estando na posição correta, abaixe o pescoço para frente suavemente na direção do peito, aproximando o máximo quanto possível o queixo do peito. Assim que o queixo se aproximar do peito, retorne a cabeça vagarosamente para a posição inicial. Repita o exercício por, pelo menos, mais 10 vezes. Este exercício trabalhará o movimento geral muscular do pescoço.

Exercício 2

Este exercício trabalhará a flexibilidade do pescoço. Olhando para frente, mova a cabeça em direção ao ombro direito o mais próximo que puder de forma suave. Em seguida, retorne para a posição inicial e mova para o lado esquerdo. Repita pelo menos 10 vezes de cada lado.

Exercício 3

Ainda trabalhando a flexibilidade, neste exercício viramos a cabeça para o lado direito o máximo que pudermos (lembrando sempre de não mover o corpo). Em seguida, voltamos suavemente para a posição inicial e, olhando então para o lado esquerdo, virando o pescoço lentamente. Assim como os anteriores, deve ser feito pelo menos 10 vezes para cada lado.

Exercício 4

Na posição orientada, sem mover o pescoço, mova o queixo para trás sem mover a cabeça, como se estivesse comprimindo-o. Em seguida, mova-o para a posição natural da face. Repita os movimentos lentamente 10 vezes.

Orientações gerais sobre dor na nuca

Embora tenhamos visto que a dor na nunca não representa perigo e pode ser facilmente tratada em casa com 4 exercícios super eficazes, é sempre importante procurar pela opinião de um médico ou profissional de saúde a fim de obter orientações adequadas para teu quadro, caso julgue necessário.

Especialmente indicado para você:

setaCOMO CORRIGIR A POSTURA: DICAS E EXERCÍCIOS PRÁTICOS

setaDOR NA CERVICAL: SINTOMAS E CAUSAS COMUNS

setaDOR NAS COSTAS: 12 MITOS QUE DIFICULTAM A CURA