Erisipela: é contagiosa? Tem cura? Descubra aqui tudo o que você precisa saber

erisipela

A erisipela é uma infecção grave sobre a pele, geralmente nas pernas, braços e rosto. Há formação de feridas, muitas vezes expostas e abertas que causam extremo desconforto no paciente com dores incalculáveis. É necessário muita atenção para que seu tratamento se inicie o mais rápido possível. Veremos o que causa erisipela: é contagiosa? Tem cura? Descubra aqui tudo o que você precisa saber.

O que é erisipela

A erisipela é uma infecção grave sobre a pele causa pela bactéria Streptcoccus pyogenes. É mais frequente em mulheres sob a condição de obesidade, diabetes ou acima dos 50 anos de idade.

Seus principais sintomas incluem:

Manchas vermelhas sobre a pele, principalmente na região das pernas, braços ou rosto. Atualmente, cerca de 80% dos casos afetam as pernas
Sensação de queimação constante no local em que a erisipela se manifesta;
Aumento de tamanho e gravidade das manchas, podendo tornarem-se feridas.

Isso significa que inicialmente a erisipela causará manchas nos locais comuns e muito frequentemente será seguida por bolhas sobre as manchas, caso não seja tratada rapidamente.

Erisipela é contagiosa?

Por ser uma inflamação causada por uma bactéria, a erisipela é contagiosa. O contágio ocorre principalmente quando alguém com erisipela possui feridas abertas e não tratadas. A bactéria pode então ser transmitida pelo ar, pelas roupas, pelo toque e por qualquer tipo de contato com alguém contaminado.

Pessoas que convivem com alguém com erisipela devem ter cuidado absoluto quanto ao asseio e higiene. A erisipela comumente pode ser transmitida entre membros da mesma família ou da mesma casa, geralmente por se utilizar os mesmos itens utilizados pelos doentes (toalhas, talheres, roupas, sabonetes, sofás e etc.). Portanto, é necessário que não se compartilhem itens comuns quando há alguém com erisipela habitando a mesma casa.

Erisipela tem cura?

Quanto mais cedo for tratada, mais rapidamente será possível tratar e curar a erisipela. Seu tratamento normalmente é orientado através de antibióticos. Para pacientes com a erisipela em estágio inicial normalmente orienta-se tratamento via penicilina oral por 2 semanas. Quando o paciente tem algum tipo de alergia à penicilina então o médico geralmente recomendará um antibiótico com qualidades equivalentes.

É importante notar que a erisipela não pode ser ignorada sob nenhuma circunstância. Quando, por um motivo ou outro, o paciente não busca o tratamento médico, a erisipela pode se espalhar rapidamente para as articulações do corpo. A doença, nesse estágio, precisará ser tratada para o resto da vida com doses diárias de antibióticos. No entanto, é normal que o paciente procure por aconselhamento médico logo que surjam os primeiros sintomas, uma vez que as dores podem ser insuportáveis.

Em termos gerais, a erisipela é um tipo de celulite. A diferença entre as duas é o nível e o tipo de inflamação, uma vez que erisipela se manifesta na camada superior da pele e a celulite na camada inferior, causando inchaço.

Tudo o que você precisa saber sobre erisipela

Vimos que a erisipela é uma doença grave, uma inflamação causada pela bactéria Streptcoccus pyogenes, por isso é necessário procurar um médico assim que os primeiros sintomas surgirem. Vimos ainda que é contagiosa e passa de pessoa para pessoa, portanto também são necessários cuidados essenciais de asseio para evitar a transmissão.

Se não tratada cedo, é capaz de causar quadros graves de infecção que podem precisar de tratamento por toda vida. Desta forma, é necessário procurar um médico ou profissional de saúde tão logo desconfie apresentar os sintomas da erisipela, pois somente um profissional será capaz de orientar a respeito do melhor tratamento a ser executado para cada caso. Nunca se automedique!

Especialmente indicado para você:

setaERISIPELA: CONHEÇA 6 OS TRATAMENTOS CASEIROS CONTRA A DOENÇA

setaREMÉDIOS CASEIROS COM EFICÁCIA CIENTÍFICA COMPROVADA