Dor no pescoço pode ser culpa de travesseiro ruim ou inadequado. Veja dicas de como escolher

Muitas pessoas sofrem com dores no pescoço e não conseguem descobrir a causa. No entanto, a dor no pescoço pode ser devido a problemas de postura, traumatismos ou simplesmente por causa de um travesseiro ruim. Se esse for o problema, veja algumas dicas interessantes para ajudar na missão de escolher o travesseiro adequado.

Dor no pescoço, o que pode ser?

Má postura, dormir em posição errada, travesseiro ruim, muitos são os motivos que podem nos levar a sentir de vez em quando dor no pescoço. Mas apesar de ser muito comum na maioria das pessoas, dependendo da frequência que ela ocorre, a dor no pescoço precisa ser investigada, pois pode ser sinal de que algo não vai bem com a sua coluna.

Médicos especialistas definem a dor no pescoço como anomalias nos músculos, ligamentos, nervos ou ossos da coluna cervical. As principais causas dela são tensão muscular, traumatismos e sobrecarga da coluna cervical. Nesses casos, a dor no pescoço é conhecida como cervicalgia.

Quando a dor no pescoço é acompanhada de um formigamento nos braços, dormência, fraqueza muscular ou dor de cabeça, significa que alguma vértebra está comprimindo o nervo ou a medula espinhal. Esse tipo de dor é chamada na medicina de cervicobraquialgia e é mais perigosa, pois compromete os movimentos do corpo.

A dor no pescoço causada por tensão muscular pode ser consequência de estresse, má postura, bruxismo, colchão ou travesseiros inadequados. Nesses casos, a musculatura fica muito contraída, impedindo a circulação de sangue no local.

Outra causa muito comum de dores no pescoço são os traumatismos como acidentes de trânsito, quedas, mergulho em piscinas rasas, esporte de contato, etc. O trauma pode provocar estiramento dos músculos e rompimento de ligamentos cervicais.

Hérnias de disco também são muito frequentes e ocorrem quando há um desgaste dos discos intervertebrais, diminuindo o espaço entre as vértebras. Aqui o líquido do núcleo intervertebral se espalha e comprime as raízes nervosas da medula espinhal, causando também dormência e formigamento nos braços e nas mãos.

Temos também o famoso “bico-de-papagaio” que pode ser causado em decorrência de uma osteofitose (quando o osso cresce de forma anormal entre duas vértebras), ou de uma artrose (desgaste da articulação entre as vértebras).

Seja qual for o motivo que tenha causado a dor no pescoço, a principal recomendação é procure sempre um médico. Só ele poderá diagnosticar corretamente o problema e indicar o tratamento mais adequado que pode envolver fisioterapia, uso de medicamentos ou até mesmo uma cirurgia.

Em casos leves

Contudo, muitas dores no pescoço podem ser causadas simplesmente por uma ou mais noites mal dormidas, ter ficado demasiado tempo em uma só posição, estar dormindo em cama ou em colchão ruins, ou usando um travesseiro inadequado.

Se forem estes os casos, eles podem ser resolvidos apenas com a troca do travesseiro ou de colchão. Por isso, na hora de dormir é importante investir em colchão e travesseiro de qualidades, que melhor se adaptem à sua anatomia.

Dicas para dormir melhor

Para ter um sono bom, a postura que dormimos é importante. O ideal é dormir de lado e deixar a cervical fique bem apoiada. Para isso, recomenda-se um travesseiro não muito alto, não muito baixo e nem muito duro. Os braços também precisam ficar apoiados, para que os ombros fiquem na posição correta durante o sono.

Além disso, recomenda-se usar um travesseiro mais fino entre os joelhos, para ajudar a manter o alinhamento da coluna.

Como escolher o travesseiro ideal?

Um travesseiro ruim pode causar diversos problemas, além da dor no pescoço. Insônia e dores de cabeça também podem ser consequências daquele travesseiro “surrado”, seja ele duro ou fino demais. O ideal é que o travesseiro consiga sustentar o peso da cabeça mantendo a cervical na posição correta durante o sono.

Por isso, o travesseiro mais adequado é aquele que se encaixa perfeitamente entre a cabeça e o pescoço, apoiando também a cervical. De acordo com especialistas, o travesseiro precisa se moldar à forma da pessoa, distribuindo o peso da cabeça entre a coluna e o pescoço.

Além disso, o travesseiro precisa acompanhar o mesmo movimento, caso a pessoa vire de barriga para cima, por exemplo. Ou seja, ele deve continuar sustentando o peso da cabeça e encaixado no pescoço para não sobrecarregar a coluna cervical.

Importante salientar que dormir de bruços não é recomendado, pois pode causar torcicolos ou piorar a dor já existente. No entanto, caso a pessoa não consiga dormir em outra posição ou tenha que dormir de bruços, deverá utilizar um travesseiro muito fino, para não entortar a cabeça em relação à posição do corpo.

A durabilidade de um travesseiro varia entre dois a quatro anos, dependendo do material. Sim, travesseiros também tem vida útil e precisam ser substituídos, do contrário viram uma verdadeira colônia de ácaros e fungos que afetam a saúde de várias maneiras.

Travesseiros de poliéster duram menos em relação aos de látex que duram mais. Por isso, confira na etiqueta o tipo de material utilizado na fabricação do travesseiro, bem como o revestimento (capa) que pode ser apropriado para não absorver a umidade do corpo, evitando assim a penetração e proliferação de fungos e ácaros.

Portanto, encontrar o travesseiro ideal é uma tarefa difícil, mas é um excelente remédio para tratar as dores no pescoço, desde que causadas por motivos simples. Lembrando que o mais indicado é procurar um especialista para ajudar a tratar o problema de maneira mais eficaz.

Talvez te interesse ler também:

Kinésio tape: como funciona, onde aplicar e tudo o que você precisa saber

Síndrome do Pescoço de SMS: um futuro de corcundas pelo uso do celular

Previna-se: pescoço, colo e mãos dão antes os sinais do envelhecimento

Sobre Eliane A Oliveira

Eliane A Oliveira
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.

Veja Também

Covid-19 na Europa: lockdown, toque de recolher, recorde de mortes e protestos

Lockdown na França e na Alemanha, toque de recolher e protestos na Itália, recorde de …