Especiarias picantes: um elixir da vida graças à capsaicina que bloqueia a dor

Especiarias picantes elixir da vida

As especiarias têm muitas propriedades e não por acaso são de tradição milenar. Hoje, uma nova pesquisa destacou os benefícios de algumas delas, especialmente as mais picantes, como a pimenta e a páprica, que, segundo os estudos, garantiriam uma vida mais longa.

O efeito benéfico destas especiarias se daria especificamente pelo fato de que elas podem reduzir, e até bloquearem completamente, a percepção da dor.

Assim concluíram os pesquisadores da Universidade da Califórnia que publicaram na revista Cell os resultados do estudo (infelizmente testada em animais - ratos). Percebeu-se que, ao bloquear um receptor específico que permite a sensação de dor (chamado TRPV1), os ratos desenvolveram menos tumores e melhoraram os seus metabolismos, geralmente gozaram de uma saúde melhor e tiveram uma vida 14% mais longa.

Os pesquisadores portanto, foram fortemente inclinados a acreditarem que, como afirma Andrew Dillin, autor do estudo: "ao bloquear o receptor da dor, é possível não só acabar com a dor, mas também prolongar a vida". O receptor na pesquisa foi bloqueado usando um procedimento genético, mas como explicou o próprio Dillin, o mesmo resultado pode ser alcançado simplesmente comendo especiarias.

Nem todas as especiarias, porém. Seriam particularmente benéficas para este efeito, as mais picantes, pois são as que mais contêm capsaicina, o princípio ativo que, entre outras propriedades, possui a capacidade de agir sobre a percepção da dor.

Então Dillin concluiu: "a ingestão regular de capsaicina pode evitar problemas metabólicos relacionados com a idade e aumentar a longevidade".

Leia também:

5 ervas aromáticas anticâncer

5 especiarias anticâncer