Sapinho: Causas, Sintomas, Tratamentos e PREVENÇÃO

  • atualizado: 
Sapinho

O sapinho (ou candidíase oral) pode ser de extremo incômodo, além de esteticamente reprovável. Trata-se de uma infeção por fungos na região da boca, mas não é contagioso. Muito comumente o tratamento é rápido e feito através de medicamentos antifúngicos, porém, é saudável que se evite a qualquer custo, especialmente quando se trata de bebê recém-nascido. Veremos as causas do sapinho, sintomas, tratamentos e prevenção.

Causas do sapinho

diversos fatores que podem desencadear o sapinho, sendo então causa da candidíase oral. As causas do sapinho são frequentemente associadas a situações que alteram a composição química interna da boca, favorecendo o desenvolvimento do fungo. As causas mais comuns de sapinho são:

  • Tabagismo
  • Pouco asseio ou higiene oral ruim
  • Próteses ou dentaduras mal encaixadas
  • Medicação corticosteroide
  • Tratamento de radioterapia ou quimioterapia
  • Uso de alguns antibióticos

É recorrente que o sapinho seja diagnosticado em determinados grupos, como bebês recém-nascidos, pessoas em tratamento com antibióticos, usuários de drogas, pessoas com alimentação inadequada, pessoas que utilizam dentaduras, pessoas com sistema imunológico fraco e obviamente tabagistas ou fumantes de qualquer gênero.

Sintomas do sapinho

Os sintomas do sapinho são facilmente percebidos e se abatem especialmente no interior da boca. Muito comumente será possível notar os seguintes quadros quando se tem sapinho:

  • Manchas brancas no interior da boca. Podem ser facilmente removidas com o passar da escova ou dedos, porém abrem pequenas feridas
  • Sabor desagradável constante ou mesmo falta total de paladar
  • Vermelhidão excessiva e fissuras na boca
  • Sensação de ardência na boca em muitos casos
  • Em estágio avançado o sapinho pode prejudicar ou dificultar a ingestão de alimentos, devido à propagação do fungo e possível inflamação da mucosa bucal.

Tratamento do sapinho

O sapinho é facilmente tratado com remédios antifúngicos em forma de creme ou gel ou mesmo pílulas. O tratamento tópico por gel em geral leva duas semanas e deve ser aplicado várias vezes ao dia. As pílulas muito normalmente serão indicadas duas vezes ao dia.

Se há desconfiança médica que o sapinho está sendo causado por antibióticos ou outras interações medicamentosas, então o médico poderá recomendar outras dosagens ou medicamentos. Muito frequentemente o tratamento para sapinho não terá efeitos colaterais, a não ser possíveis casos de enjoo para organismos mais sensíveis.

Prevenção do sapinho

Há muitas formas de prevenir o sapinho, mas em sua maioria são baseadas em asseio e higiene adequada. As dicas mais comuns para evitar o sapinho incluem:

  • Visitar um dentista sempre que possível (pelo menos duas vezes ao ano)
  • Escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia e enxaguar a boca após as refeições
  • Escovar também as gengivas e utilizar fio dental, certificando-se que nenhum resíduo de alimento esteja pela boca
  • Caso fume, é recomendado que o vício seja abandonado
  • Caso use dentaduras ou próteses removíveis, removê-las antes de se deitar para dormir

Orientações gerais para casos de sapinho

Embora a candidíase oral ou sapinho não sejam condições especificamente críticas de saúde, é necessário um pouco de atenção quando esta infecção se abate sobre crianças, especialmente bebês. Casos de sapinho não tratados em bebês podem dificultar a ingestão de alimentos pelo bebê, fazendo com que haja perda de peso, prejudicando assim sua saúde. Portanto, uma vez detectados os sintomas do sapinho em um recém-nascido é de extrema importância que um médico ou profissional de saúde seja consultado.

Em vias gerais, o sapinho controlado será rapidamente eliminado da boca em alguns dias, mas para isso é importante observar as recomendações de higiene e tratamento para que esta condição tão incômoda não volte a ocorrer.

Especialmente indicado para você:

setaREMÉDIOS CASEIROS PARA CANDIDÍASE QUE REALMENTE FUNCIONAM

setaHERPES LABIAL: O QUE É, QUAIS SÃO OS SINTOMAS E COMO SE PROTEGER

setaAFTA: PODE SER CURADA RAPIDAMENTE. VEJA COMO!