Efeitos colaterais e contra-indicações da Spirulina

spirulina efeitos colaterais contra-indicacoes

Spirulina é uma cianobactéria (muitos a consideram uma alga verde-azulada) consumida como suplemento alimentar, especialmente pela comunidade vegetariana e vegana. Também é um dos alimentos alternativos que mais podem contribuir na luta contra a fome das populações carentes do globo.

Estudos já demonstraram que a spirulina possui ação curativa e equilibradora do organismo, quando ingerida sob controle e com dosagens ajustadas a cada caso, agindo como anti-bacteriana, anti-cancerígena e probiótica. Ela também é usada para tratar diversas condições de saúde referentes ao sistema cardíaco, hepático, respiratório e o fortalecimento do sistema imunológico.

Porém, como tudo, a spirulina pode produzir alguns efeitos colaterais que é importante conhecer.

E agora vamos conversar sobre os aspectos não tão positivos, ou incômodos, menos salutares, da ingestão deste microrganismo.

O que a spirulina pode produzir em algumas pessoas que desaconselha seu uso?

O site Dicas de Saúde afirma que a spirulina pode provocar as seguintes reações adversas em algumas pessoas.

Edema

Pessoas que sofrem de problemas com os rins ou fígado não devem usar spirulina pois esta foi associada a inchaço das extremidades e tecidos moles.

Febre

Picos de febre de pequena amplitude também estão relacionados com o uso da spirulina (caso você observe picos de febre alta, consulte um médico).

Problemas digestivos

Problemas digestivos leves, com dor abdominal, gases e prisão de ventre também foram relatados e, pensa-se que estes ocorram devido a acumulação de toxinas no cólon, como efeito secundário da limpeza interna que a spirulina provoca. Caso tenha este efeito, aumente a ingestão de água pura para ajudar seu organismo no processo depurativo das toxinas liberadas.

Problemas hepáticos

A spirulina pode, muitas vezes e dependendo da sua origem, estar contaminada com metais tóxicos, bactérias e outras substâncias danosas ao fígado. Esta situação gerará danos hepáticos acompanhado de dores de estômago, náuseas e vômitos.

Já o site Innatia.com relata outras reações adversas, que complementam as anteriormente citadas indicando que, nestes casos a spirulina é totalmente desaconselhada:

Gota ou fenilcetonúria

Se você sofre de gota ou é fenilcetonúrico, não ingira spirulina pois ela contêm um aminoácido que pode te causar uma reação adversa nesses casos.

Gravidez e aleitamento

Não há estudos que demonstrem a segurança da ingestão de spirulina por grávidas, lactantes ou crianças pequenas.

No Innatia.com você pode participar de uma enquete online sobre as reações secundárias à spirulina: dor de cabeça, dor muscular, sudorese excessiva, problemas de concentração, vermelhidão. Veja aqui, no final do artigo deles.

Cultive a sua spirulina 

Esta é uma proposta saudável para aqueles que, podendo ingerir spirulina, não têm certeza da qualidade e procedência desta disponível no mercado - cultivar a sua, em casa. Esta é a recomendação do pessoal do Innatia.com.

Vamos ver como se faz? Dê uma olhada neste vídeo aqui:

E quanto às doses de spirulina?

Outra recomendação importante para quem quer tomar spirulina é a de, sempre, respeitar a dosagem prescrita, em função do problema de saúde ou necessidade que o levam a suplementar sua alimentação com este ser vivo.

Segundo o mesmo site, é preciso atentar para os seguintes parâmetros, para regular a dose da spirulina:

Em dietas hiperproteicas

Consumir entre 3 e 5 grs por dia, em função do peso corporal de quem consome. Isso corresponde a uma colher de chá de spirulina em pó, de rasa a muito cheia ou, de 6 a 10 comprimidos de 500 mg.

Para crianças com déficit nutricional

500 mg por cada 10 kg de peso (consulte o pediatra antes de começar a dar spirulina para uma criança)

Em casos de anemia ferropénica

3 grs. de spirulina ao dia (uma colher de chá, rasa, em jejum).

setaLeia tambémANEMIA: 10 REMÉDIOS NATURAIS PARA SUPRIR A CARÊNCIA DE FERRO

Como suplemento nutricional natural

2 a 3 comprimidos ou cápsulas de 400 mg cada, junto com as refeições, ou uma colher de sopa da spirulina em pó que poderá ser adicionada a sopas, sucos ou outras receitas.

Para emagrecer

6 a 9 comprimidos ao dia, meia-hora ou uma hora antes das refeições habituais.

Como suplemento dietético

10 gramas ou mais, ao dia (consulte seu médico e observe as reações adversas que já mencionamos neste artigo).

Mas, quanto às dosagens seguras, também há controvérsias, e grandes. Aqui no Spiulinapt, relatam que pode ocorrer desequilíbrio hormonal estrogênico importante em mulheres de mais de 40 anos que tomam suplementos de spirulina. O site recomenda, de acordo com um estudo escandinavo, a suplementação paralela hormonal para reduzir o impacto da perda estrogênica na densidade mineral óssea.

Não use nenhum suplemento sem recomendação médica

As doses e recomendações acima não dispensam a consulta médica. Não se automedique, nunca, nem mesmo com suplementos naturais.

Especialmente indicado para você:

setaVOCÊ PRECISA MESMO TOMAR SUPLEMENTOS?

setaSUPLEMENTOS ALIMENTARES PODEM FAZER MAL? É PROIBIDA A AUTOMEDICAÇÃO

setaCERVEJA: O MELHOR SUPLEMENTO DEPOIS DE FAZER ESPORTE

setaSPIRULINA, UM ALIMENTO DO FUTURO