Pressão baixa: devemos usar sal ou açúcar?

pressão-baixa

É bem possível que você, em algum momento, já tenha sentido fraqueza, tontura, visão turva ou, até mesmo, tenha desmaiado. Se não sentiu esses sintomas, é provável que já tenha visto alguém sentir esse tipo de mal-estar. O que fazer nessa hora? Dar sal ou açúcar para a pessoa que não está bem? 

A desinformação sobre o que fazer nesses casos, além de deixar todos apavorados, pode até agravar a situação. Em geral, quando alguém desmaia ou sente-se tonto e fraco, ocorre uma queda da pressão arterial ou hipotensão arterial. A pressão baixa não é uma doença, mas pode ser indicativa de alguma, como a hipoglicemia. Os cardiologistas afirmam que com mudanças de hábito simples é possível tratar a pressão baixa. E aquela pitadinha de sal a mais não é a solução.

Segundo o cardiologista José Aid Sad, é preciso fazer uma investigação para conhecer a causa da pressão baixa e tratá-la. "Pressão baixa não é uma entidade. Normalmente, ela é consequência de algum outro distúrbio no organismo, que precisa ser investigado", explica o médico.

Se você começar a sentir os sintomas acima com frequência, é importante procurar ajuda médica, pois pode se tratar de hipoglicemia. Em geral, ao ingerir um copo de suco de laranja, uma colher de mel ou açúcar ou balas, a pessoa já se sente melhor. Isso ocorre porque a taxa de glicose está baixa. Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, quando a taxa de glicose está abaixo de 60mg/dl ou 70mg/dl pode ser desencadeada em crise, que provoca também dor de cabeça, tremores, zumbidos no ouvido e pode levar, inclusive, a pessoa ao coma.

Por isso, é importante distinguir, através de exames, a pressão baixa da hipoglicemia, para avaliar qual o melhor tratamento para tratar cada caso.

1. Sal não resolve

Segundo especialistas, o sal pode aumentar a pressão arterial, mas ele o faz lentamente, e não em uma situação de emergência. Por isso, a famosa pitada de sal embaixo da língua, em uma situação emergencial, não é aconselhada pelos médicos. Esse método demora muito para agir sobre o organismo e aumentar a pressão sanguínea. O sal retém todos os líquidos do corpo antes de atuar sobre a pressão, o que acaba sendo um processo extremamente lento.

O consumo excessivo de sal ao longo da vida pode, sim, desencadear problemas de pressão alta. Por isso, cuidado com o uso excessivo de sal na comida. 

2. Como evitar quedas de pressão

Durante épocas de calor, quem tem pressão baixa costuma sentir muito mais os seus efeitos.  Para não correr o risco de desmaiar em locais públicos, adote como hábitos andar sempre com uma garrafa de água para hidratar e comer a cada 3 horas.

Às vezes, ocorre uma desidratação em dias de muito calor, por isso beber água é fundamental no verão para quem sofre de pressão baixa, assim como comer em pequenos intervalos de tempo, para que os níveis de açúcar no sangue mantenham-se estáveis.

BEBER TANTA ÁGUA ACELERA O METABOLISMO E AJUDA A EMAGRECER

3. Pronto-socorro da pressão baixa

Nem sal nem açúcar: o melhor remédio é deitar a pessoa de barriga pra cima e levantar suas pernas acima do nível do rosto. Essa técnica ajuda o sangue a circular melhor para o coração e o cérebro, fazendo com que o mal-estar passe.

Outras opções de socorro rápido são: sentar a pessoa em um local fresco e arejado e afrouxar suas roupas

Caso a pessoa tenha condições de ingerir algo, bebidas com cafeína, como café, chá preto ou chá mate, aumentam os batimentos cardíacos e recuperam a pressão, devido ao poder estimulante da substância. Essa dica vale para um momento de emergência.

Tenha em mente a importância de procurar um médico para descobrir a causa da sua pressão baixa. Pode ser apenas uma má alimentação, mas também pode ser algo mais grave.

Especialmente indicado para você:

ALCAÇUZ, RAIZ DOCE QUE CURA DE ANSIEDADE A PROBLEMAS DE MENOPAUSA

14 ALIMENTOS LIMPADORES DO SISTEMA CIRCULATÓRIO

SAL ROSA DO HIMALAIA: 10 EXTRAORDINÁRIOS BENEFÍCIOS E COMO USAR

10 SURPREENDENTES USOS ALTERNATIVOS PARA O SAL

Fontes: gazetaonlineg1 e doutissima