Recomendações para grávidas viajarem de avião

grávida-viajar

Foi-se o tempo em que gravidez era impedimento para a mulher fazer uma série de atividades. Entretanto, alguns cuidados devem ser sempre tomados para garantir uma gravidez segura para a mulher e para o bebê. Um deles é em relação a viajar de avião.

As próprias companhias aéreas recomendam alguns procedimentos especiais para as grávidas. É comum que as companhias solicitem uma declaração médica que ateste não haver complicações na gravidez e o tempo de gestação. A Air Berlin e Air France, por exemplo, permitem à grávida, de até 36 semanas, viajar sem a declaração. As demais companhias exigem, a partir da 28ª semana, ou seja, sétimo mês de gravidez, a apresentação do documento.

No oitavo mês, a Air Berlin, a British Airways, a Lufthansa, a TAP e a Turkish Airways não permitem às grávidas viajarem, mesmo com a apresentação de atestado médico. Nas outras companhias aéreas, a viagem poder ser realizada, mediante a apresentação da declaração, embora não seja recomendável.

Para as viagens pós-parto, recomenda-se esperar 7 dias para que mãe e bebê voem, se não tiver ocorrido intervenção cirúrgica, como é o caso de uma cesariana.

Companhias low-cost

As companhias aéreas mais rigorosas são as chamadas low-cost, como a Ryanair, Vueling e EasyJet. Em todas, a autorização médica é obrigatória a partir da 28ª semana de gestação. A Ryanair e a EasyJet recusam, também, o transporte a gestantes com 36 ou mais semanas, independentemente do tipo de gravidez.

No período pós-parto, a easyJet e a Vueling autorizam a viagem para a mãe e o bebê após duas semanas do nascimento. Já na Ryanair esse prazo cai para 48 horas para a mulher, ou 10 dias em caso de intervenção cirúrgica, e 8 dias após o nascimento para o bebê.

Recomendações para voar 

1. Consultar sempre o médico antes de viajar;

2. Chegar ao aeroporto com algum tempo de antecedência para realizar os procedimentos de embarque de forma tranquila;

3. Identificar-se como “grávida” para o pessoal da companhia aérea para que possam ajudar no embarque;

4. Utilizar meias de compressão a bordo do avião para evitar o risco de trombose;

5. Evitar refeições pesadas e bebidas com gás;

6. Beber muita água durante a viagem, já que o ambiente no avião é mais seco;

7. Apertar o cinto de segurança na zona pélvica, por baixo do abdômen;

8. Solicitar um lugar no corredor para poder ir ao banheiro com mais facilidade;

9. Em caso de gravidez múltipla, informar-se com a companhia aérea sobre os requisitos especiais, pois podem variar.

Especialmente indicado para você:

PRIMEIROS SINTOMAS DE GRAVIDEZ:SERÁ QUE VOCÊ ESTÁ GRÁVIDA?

10 SUPER ALIMENTOS PARA A GRAVIDEZ

1ª SEMANA DE GRAVIDEZ: OS SINTOMAS E O QUE FAZER

SAIBA TUDO SOBRE GRAVIDEZ EM IDADE AVANÇADA

Fonte: sapo