Epilepsia: sintomas, causas e o que fazer em caso de crise

epilepsia

“A epilepsia é uma doença do sistema nervoso central que leva ao funcionamento rápido e exagerado do cérebro, provocando crises epilépticas” (veja mais aqui). É bom você saber reconhecer uma crise e melhor ainda, se souber também como fazer para ajudar quem a sofre. Veja nesse artigo algumas dicas que selecionamos. Estas dicas são preciosas para a vida de um doente epilético.

As crises epiléticas ocorrem por causa de uma intensa descarga das células cerebrais, um curto-circuito e pode causar, ou não, convulsões, ausências, movimentos descoordenados do corpo e o risco da pessoa se machucar ao bater a cabeça e membro no chão, ou morder a própria língua.

Essas crises podem durar de 30 segundos a 5 minutos mas, em casos determinados, também podem durar até 30 minutos pondo em risco a vida da pessoa acometida. A epilepsia é uma doença neurológica que não tem cura mas que pode ser controlada, e o deve ser, por medicamentos.

O diagnóstico bem feito é fundamental para que o epilético possa ter uma vida normal. Mas, uma crise epilética, o curto-circuito cerebral, também pode acontecer em quem não tem epilepsia mas como resultante de situações como traumatismo da cabeça, esgotamento físico ou consumo excessivo de álcool.

Algumas linhas de estudo da neurologia mais moderna também reconhecem que a epilepsia pode ser efeito de mediunidade descontrolada. Para saber mais sobre isso, leia nosso artigo abaixo:

setaPINEAL: COMO CUIDAR BEM DA GLÂNDULA QUE FAZ A PONTE ENTRE O CORPO E A ALMA

Os sintomas de epilepsia, ou crise epilética, mas comuns são:

círculo verde 1. Perda da consciência

círculo verde 2. Contrações dos músculos que sacodem o corpo

círculo verde 3. Mordedura da língua

círculo verde 4. Incontinência urinária

círculo verde 5. Confusão mental

Estes são os sintomas clássicos, em que a pessoa cai no chão, se debate, revira os olhos, sofre de espasmos musculares. Fora se machucar por choque contra objetos, a pessoa pode morder a língua e até cortá-la ou mesmo engoli-la, provocando seu próprio sufocamento.

Que fazer para ajudar uma pessoa em crise epilético convulsiva

Quando a epilepsia se manifesta por crises de ausência, a pessoa fica “ausente do mundo” por alguns segundos a alguns minutos - olhar parado, sem reação a estímulos externos. Perde a conexão.

Para ajudar uma pessoa em crise epilético convulsiva, observe os seguintes itens indicados pela Sociedade Portuguesa contra a Epilepsia.

"1. Permaneça calmo e vá controlando a duração da crise, olhando periodicamente para o relógio
2. Coloque uma toalha ou um casaco dobrado debaixo da cabeça da pessoa
3. Quando os abalos (convulsões) pararem coloque a pessoa na posição lateral de segurança
4. Permaneça com a pessoa até que recupere os sentidos e respire normalmente
5. Se a crise dura mais do que 5 minutos, chame uma ambulância

Que não fazer para ajudar uma pessoa em crise epilético convulsiva

círculo verde NÃO introduza qualquer objecto na boca nem tente puxar a língua (a teoria de que as pessoas podem "enrolar a língua" e asfixiar não tem fundamento)

círculo verde NÃO tentar forçar a pessoa a ficar quieta

círculo verde NÃO lhe dê de beber

Mas, se a crise for leve, de ausência ou um curto período de confusão mental, apoie o doente com as seguintes ações:

1. Proteger o doente de um eventual perigo durante uma crise
2. Dar o devido apoio até à recuperação completa da consciência

Se a crise for forte, chame o serviço médico. Se a crise for ligeira, oriente a pessoa que a sofreu a ir a uma consulta de neurologia e fazer o diagnóstico necessário e tratamento.

Leia também:

setaEPILEPSIA: MITOS E VERDADES DE UMA DOENÇA SOBRE A QUAL HÁ MUITA DESINFORMAÇÃO

setaOS EFEITOS DA LUA CHEIA SOBRE O HOMEM, PLANTAS E ANIMAIS